Oliveira do Hospital quer fazer da ExpOH a “grande feira da região”

Com forte cariz solidário, o certame serve de mostra empresarial, social e associativa do concelho e da região.

Oliveira do Hospital prepara-se para mais uma edição da ExpOH. O certame que vai ‘invadir’ o Parque do Mandanelho, entre 28 de julho e 5 de agosto, com o que de “melhor se faz” no concelho e na região foi há instantes objeto de apresentação oficial, contando para o efeito com a presença do artista entendido como o “top” do cartaz.

Mickael Carreira acedeu ao convite lançado pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e partilhou da sua satisfação por poder fazer parte do programa da ExpOH e, da mesma forma, contribuir para a causa solidária em torno do “Movimento Vida” lançado pelo futebolista Carlos Martins e que, na prática, vai consistir na realização de duas ações de colheita de sangue e medula óssea com vista ao tratamento de problemas de saúde semelhantes ao que afetou o filho do conhecido jogador oliveirense.

Pela primeira vez em Oliveira do Hospital, Mickael Carreira prepara-se para pisar o palco onde o pai, Tony Carreira, já atuou. “Espero que o pessoal se divirta e que possa apoiar esta causa muito importante”, disse o jovem cantor que, numa passagem ligeira pela cidade visitou a Arcial e foi brindado com uma pequena amostra daquele poderá ser uma verdadeira manifestação das fãs.

“O Mickael é a estrela do nosso cartaz”, disse confiante o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, certo da grandeza do evento que está a ser preparado desafiou “toda a região a participar”.

“O que nós queremos é fazer uma grande feira a nível da região”, continuou José Carlos Alexandrino reforçando a dimensão regional do evento que, este ano, representa um investimento municipal na ordem dos 60 mil Euros e uma preocupação em atrair o maior número de pessoas possível. Para o afeito, o presidente sublinha a preocupação que houve com a definição do valor a cobrar em bilheteira e que não chega a ultrapassar os três Euros ao sábado, havendo a registar quatro dias de entradas gratuitas e dois dias em que o valor de bilheteira se situa nos dois Euros.

“Uma feira amiga dos investidores”

“Vai ser uma semana de interessante atividade cultural e de negócios”, constata o vice-presidente da Câmara Municipal e diretor do certame que encara a expOH como uma “mostra do potencial empresarial, associativo e cultural”. Na terceira edição do certame, José Francisco Rolo falou da pretensão de tornar a feira “amiga dos investidores” e com “sensibilidade social”.

Responsável pela pasta da ação social na autarquia oliveirense, Rolo colocou a ênfase na causa solidária que, este ano chega a dar novo nome ao evento- ExpoSolidária – para chamar a atenção para a importância das duas ações do Movimento Vida. Do mesmo modo, revelou ainda a intenção de a autarquia lançar a campanha nacional de prevenção de violência doméstica destinada a “cuidar as pessoas para melhorar o desempenho nas empresas”.

Tomando por base uma calendarização que, este ano, prima por chegar ao mês de agosto com o objetivo de “esperar” pela comunidade emigrante, o diretor da ExPOH destacou igualmente o facto de o certame funcionar como o “ponto de encontro das famílias e da comunidade oliveirense”.

A menos de três semanas do arranque da ExpOH, a autarquia oliveirense já dá como certa a presença de 120 expositores, com a previsão de que o número possa atingir os 130. De sublinhar a presença das habituais tasquinhas de artesanato, gastronomia e a animação musical que vai marcar cada uma das noites, com destaque para Leandro, no dia 28 de julho, Mickael Carreira, a 3 de Agosto e Expensive Soul na noite seguinte.

O grupo Alta Frequência (2 de agosto) volta a marcar presença num cartaz, do qual também faz parte Função Públika (29 de julho) e Mar e Fados (1 de agosto). Para o último dia, 5 de agosto, a organização reserva o concurso concelhio “Soltem Talentos” com a participação especial de Sandra Pereira, vencedora dos Ídolos 2010.

“Uma feira recheada de bons motivos”, sublinhou a vereadora da Cultura Graça Silva, dando conta de um cartaz que apesar de não abundar em artistas de renome, prima pela diversidade cultural , com destaque para a participação de grupos culturais do concelho no designado palco 2 da expOH.

Para o sucesso do certame o diretor executivo do evento, Francisco Rodrigues, entende que só falta a “adesão das pessoas”. “Há uma oferta diversificada, combinada com um cartaz cultural de elevadíssima qualidade”, registou o responsável que também aludiu à preocupação da organização em seguir uma “política de bilhetes adequada ao momento que se está a passar”.

Parceiro na organização da iniciativa, o presidente da ADIBER, Miguel Ventura, destacou a mais valia do certame, no sentido de permitir que o concelho mostre que “tem um tecido empresarial, social e associativo que é capaz de vencer esta crise, trabalhar e afirmar-se num contexto de desenvolvimento”.

LEIA TAMBÉM

EM OLIVEIRA DO HOSPITAL APROVEITAMENTOS ELEITORALISTAS DO PS E SEUS PRINCIPAIS AUTARCAS-CANDIDATOS MANCHAM JÁ A DEMOCRATICIDADE DO PRÓXIMO ACTO ELEITORAL A 1 DE OUTUBRO ! Autor: João Dinis, Jano

Estamos a assistir a um frenesim eleitoralista por parte de “facção” do PS local envolvida …

CDU apresenta queixa na CNE contra executivo e autarcas do PS oliveirenses por aproveitamento “eleitoralista, ilegítimos e antidemocráticos”

Depois do PSD, a CDU de Oliveira do Hospital enviou também uma queixa à Comissão …