Oliveira do Hospital recebeu galardão “Melhor Município para Viver 2013”

Oliveira do Hospital foi reconhecido como um dos “Melhores Municípios para Viver 2013”, no domínio “Economia”, pelo INTEC –Instituto de Tecnologia Comportamental da Universidade Nova de Lisboa.

O galardão foi entregue na segunda-feira, 28 de outubro, pelo diretor do jornal “Sol”, José António Saraiva, ao vice-presidente da autarquia José Francisco Rolo no âmbito da conferência de encerramento realizada na Universidade Nova de Lisboa onde participaram os restantes municípios que se destacaram nesta iniciativa anual.

O encontro constituiu um momento de discussão em torno da gestão sustentável dos municípios e de partilha de boas práticas partindo dos exemplos de projetos sustentáveis com foco no domínio Económico, Social e Ambiental e que diferenciaram Oliveira do Hospital, Viana do Castelo, Torres Vedras, Barreiro e Sever do Vouga.

Na conferência, o vice-presidente da Câmara, José Francisco Rolo, apresentou o programa AtivoSociais –Programa de Apoio e Integração Social que é desenvolvido pelo município oliveirense através do Gabinete de Inserção Profissional e do Gabinete de Ação Social e Saúde. “Este programa, pioneiro a nível nacional, destina-se a promover a empregabilidade através da aplicação de medidas concretas de combate ao desemprego de longa duração e de apoio à integração de jovens no mercado de trabalho, muitos deles à procura do primeiro emprego”, refere nota da autarquia.

Na ocasião, o também vereador do pelouro da Solidariedade e Ação Social fez o enquadramento social e económico do concelho que esteve na génese do programa AtivoSociais, em parceria com diversas entidades da economia social do concelho, entre IPSS, Juntas de Freguesia e Associações de Desenvolvimento, e que até ao momento permitiu a criação de 101 postos de trabalho.

No entender de José Francisco Rolo, a distinção comprova que “Oliveira do Hospital é um município de referência no domínio da economia e de aplicação de políticas públicas e ativas de combate ao desemprego”, de onde “saiu uma boa prática e um bom exemplo para o país”. Uma aposta que, acresenta o responsável, permitiu ao município sair do “anonimato” e passar a ser referência no que “programas inovadores e políticas públicas” diz respeito, devendo por isso “orgulhar os oliveirenses e todos os que estão à frente das instituições e que contribuem para o dinamismo do tecido económico e social do concelho”, sublinha o responsável”.

No encerramento da conferência, o diretor do jornal Sol referiu que estas iniciativas são formas de reconhecer o trabalho dos municípios, reforçando que “as Câmaras Municipais são instrumentos de descentralização administrativa e descentralização de expetativas, ultrapassando o centralismo do Terreiro do Paço”. “Queremos com esta parceria premiar o bem-estar, a pertença, e o país só tem a ganhar com estas iniciativas”, disse José António Saraiva.

A distinção “Melhores Municípios para Viver 2013” é uma iniciativa promovida pelo INTEC em parceria com o semanário “Sol” e tem como objetivo “distinguir as boas práticas que são desenvolvidas pelos municípios, divulgá-las e promover a troca de ideias”, como afirmou Dalila Antunes, presidente do INTEC. A distinção é atribuída desde 2007 e tem em consideração indicadores em 10 domínios que este ano foram compilados nas áreas económica, social e ambiental.

LEIA TAMBÉM

Atropelamento mortal em Candosa, concelho de Tábua

Mulher morreu hoje em Oliveira do Hospital vítima de atropelamento na EN17 junto ao Lidl

Uma mulher, com 60 anos, morreu ao final da manhã de hoje na sequência de …

Detidos incendiários em Viseu, Vouzela e Tondela

A Polícia Judiciária deteve um homem, de 41 anos, casado, servente de pedreiro, pela presumível …

  • Sebastião Pereira

    “Oliveira do Hospital é um município de referência no domínio da economia e de aplicação de políticas públicas e ativas de combate ao desemprego”

    Que grande palhaçada! Quem ler isto e não conhecer o concelho há-de pensar que isso aí é a terra das oportunidades e um concelho sem desempregados!

  • Feiticeiro de Oh

    Calma lá. Emigrar? Qual quê! Vamos é para Oliveira!
    Aquele município que nos dá emprego um ou dois meses e, exactamente a seguir, nos deixa na ‘corda-bamba’.