“Oliveira do Hospital tem obrigação de trabalhar a sua estratégia de promoção turística ligada ao Queijo Serra da Estrela”

… reinaram e deliciaram, mas em 2013, Oliveira do Hospital espera ir à BTL reforçar divulgação de oferta de alojamento turístico.

Os melhores sabores do concelho atraíram ontem verdadeiras enchentes às duas provas de degustação que o município realizou nos stands do Turismo Centro de Portugal e ADIBER.

O afamado Queijo Serra da Estrela, o requeijão, a broa de amêndoa, as compotas e outras iguarias serviram de atrativo a duas ações que decorreram ao som da Tuna da Associação Progressiva de Santo António do Alva e que visavam, sobretudo, promover a 21ª Feira do Queijo de Oliveira do Hospital e que já é entendida pelo município como a “maior de sempre”.

“Estão todos convidados a participar”, afirmou a vereadora da Cultura, Graça Silva, enumerando ainda várias potencialidades do concelho e que devem ser apreciadas por quem se deslocar ao certame agendado para 17 e 18 de março.

E foi pelo mesmo acorde que o vice-presidente da autarquia reforçou o propósito do município ir à BTL para promover “essa feira e toda a estratégia de comunicação e marketing do concelho”.

“Oliveira do Hospital tem obrigação de trabalhar a sua estratégia de promoção turística ligada a esse produto de excelência que é o Queijo Serra da Estrela”, afirmou José Francisco Rolo aos jornalistas, notando que a aposta turística do município será sempre pela via da “gastronomia de qualidade”, em particular a “fileira do Queijo Serra da Estrela”.

A participar num certame destinado a promover os melhores destinos turísticos do país e do mundo, José Francisco Rolo também não esqueceu que “Oliveira do Hospital cada vez se cimenta mais como um destino onde há alojamento turístico de qualidade”. “Hoje novas unidades de alojamento aparecem, são hotéis de rurais e de charme”, afirmou o responsável, valorizando o apoio que tem sido dado pela ADIBER, por via do PRODER. Rolo não tem dúvidas de que “hoje o concelho tem capacidade para receber mais visitantes e oferecer serviços turísticos de mais qualidade”.

Uma oferta que, na opinião do autarca, carece de uma maior divulgação porque “ninguém vai a um local que desconhece”. Para José Francisco Rolo é imperioso que Oliveira do Hospital “continue a trabalhar a sua imagem e o seu nome”, com o objetivo de atrair mais visitantes e fixá-los no concelho o “maior tempo possível”.

Para isso, o vice-presidente da autarquia oliveirense já perspetiva que a próxima participação do município na BTL seja diferente, privilegiando uma “maior divulgação de oferta de alojamento turístico e de serviços turístico”.

“São esses que atraem mais visitantes à região e que deixam mais valias económico-financeiras no terreno”, afirmou, verificando que por esta via se chega a uma maior sustentabilidade ao nível de emprego e se conseguem “alavancar novos investimentos e ter o tal efeito multiplicador”.

“Temos que conseguir que quem nos visita, prolongue a sua estadia”

A presença de Oliveira do hospital na BTL não se esgotou nos dois momentos de degustação e animação musical ontem realizados.

Desde 29 de fevereiro que o concelho esteve presente no stand da ADIBER, numa ação conjunta também participada pelos concelhos de Góis , Tábua e Arganil. Uma “união” que foi bem interpretada pelo presidente da ADIBER que, ontem reconheceu, as mais valias resultantes de “uma região unida e coesa”.

“Conseguimos mostrar no mesmo espaço a nossa diversidade e complementaridade, aquilo que é potencial local e que queremos transformar em produto”, afirmou Miguel Ventura, encarando de bom grado o novo desafio do vice-presidente da autarquia oliveirense, de uma maior aposta das ofertas de alojamento em 2013.

“Assim criamos motivações mais fortes para as pessoas de deslocarem à região”, referiu, notando que essa é a prioridade até porque os concelhos da ADIBER são o que apresentam a menor média de estadias.

“Temos um período médio de estadia que não chega a uma noite por visitante, o que é muito baixo”, avançou Miguel Ventura, notando que o desafio passa por “conseguir que quem visita a região prolongue a sua estadia e adquira produtos de excelência”.

O presidente da ADIBER destacou ainda a atual aposta da associação e que, até 2013 no âmbito do PRODER, elegeu o turismo como “setor de atividade prioritário”. “Já apoiámos 12 novas unidades turísticas em espaço rural e vamos potenciar a criação de 92 camas”, contou, revelando ainda que a ADIBER também tem vários investimentos aprovados ao nível da restauração.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …