“Oliveira do Hospital tem que estar na vanguarda dos desafios e criar condições para resolver os problemas”

 

Escolas, associações, empresas e outras entidades, num total de 22, dão corpo entre hoje e amanhã à I Feira de Emprego, Formação e Empreendedorismo, potenciando a divulgação de oportunidades de investimento, valorização pessoal e profissional.

Destinada aos jovens estudantes e população ativa em geral, a iniciativa que está a decorrer no Largo Ribeiro do Amaral surge enquanto aposta do município, presidido por José Carlos Alexandrino, com o objetivo de “mostrar confiança e determinação aos oliveirenses. “Falar só da crise não resolve problemas, é necessário encontrar novas ideias e não carpir as mágoas”, referiu há instantes o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, confiante de que “este evento vai tornar o concelho mais competitivo”.

Certo de que “oliveira do Hospital tem que estar na vanguarda dos desafios e criar condições para resolver os problemas”, José Carlos Alexandrino sublinhou o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido junto de empresários no sentido de captar novos investimentos para o concelho.

“Estamos à procura de alguns investidores e, se calhar, é possível inverter a lógica de pessimismo”, referiu o autarca, ao mesmo tempo que destacou a preocupação da autarquia em assegurar condições para que os investidores não hesitem em se fixar em Oliveira do Hospital.

Para além do trabalho de procura de novos empresários, Alexandrino referiu ainda o empenho do município em desbloquear a Zona Industrial da cidade e em potenciar o Pólo Industrial da Cordinha. “Temos 10 lotes na Zona Industrial e 16 empresas concorrentes”, informou, lembrando que também já foram atribuídos dois lotes no Pólo Industrial da Cordinha.

Pese embora o esforço anunciado do município, a equipa de José Carlos Alexandrino não deixa de continuar a esbarrar nas deficientes acessibilidades que servem o concelho oliveirense. “Sabemos que estes empresários ainda não têm as merecidas condições em termos de acessibilidades”, verificou, considerando que “o poder central tem a obrigação de resolver o problema de Oliveira do Hospital, porque se trata de um concelho com grande capacidade de empreender”.

De olhos postos no “desenvolvimento económico”, Alexandrino pretende colocar travão aos fenómenos de “migração e emigração” e atrair mais jovens para Oliveira do Hospital. Numa união de esforços com entidades ligadas à ciência e à inovação, o município pretende ainda atrair “especialistas” para Oliveira do Hospital. “Assim faz-se um concelho com visão de futuro”, frisou Alexandrino, lamentando que “outras pessoas não tivessem percebido que Oliveira do Hospital tinha que se preparar para este embate”.

Neste domínio, destacou a ação agendada para 16 de abril e que, no âmbito da iniciativa “Competências para o Desenvolvimento”, vai trazer a Oliveira do Hospital os “filhos da terra”. “Pela primeira vez, cientistas e investigadores que estão espalhados em Portugal e no estrangeiro vêm a Oliveira do Hospital apresentar ideias para o desenvolvimento da região”, frisou Alexandrino, numa referência concreta à iniciativa “Os Filhos da Terra – Geração de Ideias Inovadoras para o Desenvolvimento da Sua Terra” que, também, vai trazer a Oliveira do Hospital Dulce Pássaro, Paulo Campos e José Reis.

Presente na sessão de abertura da I Feira de Emprego, Formação e Empreendedorismo, a directora regional de Educação do Centro apreciou a iniciativa e destacou o investimento feito pelo governo, no processo de formação e qualificação das pessoas. “São milhares aqueles que se qualificaram nos último anos”, referiu Helena Libório.

Para o subdelegado do IEFP do Centro, os municípios estão a encerrar o ciclo das infraestruturas e, a seguir uma política que encara como “mais importante” e que passa por “atrair empresas e pessoas para o concelho”.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …