Oliveirense Rafael Delaunay Gomes transferiu-se para clube de topo do triatlo nacional

O atleta oliveirense de triatlo Rafael Delaunay Gomes vai representar este ano o Grupo Desportivo Estoril Praia, uma das formações mais fortes a nível nacional na modalidade. O desportista, que vai continuar a morar e a treinar em Oliveira do Hospital, pretende com esta transferência conseguir o título de campeão nacional de clubes e contar com um apoio logístico que lhe permitam outro tipo de preparação para as provas que irá disputar. O atleta, de 34 anos, confessa que a mudança não foi fácil. Mas, explica, era inevitável para atingir determinados objectivos.

“Custou porque gosto de representar as cores de Oliveira do Hospital. Mas esta é a única forma que tenho de lutar pelo título nacional de clubes. Depois, nas provas é bom contar com colegas de equipa que nos podem auxiliar em casos de dificuldade”, explicou o atleta que já leva nove provas de Ironman (competição com o dobro das distâncias do triatlo longo, com 3,8 quilómetros de natação, 180 de bicicleta e 42 de corrida) e perdeu a conta às restantes provas que disputou na última década.

“Com o apoio logístico do clube posso concentrar-me nos treinos, nas provas e não me dispersar com a preocupação das inscrições e toda a burocracia que rodeia a participação nestes eventos. Além disso, ao longo do ano, a equipa vai ter estágios e há a possibilidade de trocar impressões com os meus colegas, como o meu treinador com o seu homólogo do clube”, sublinha, adiantando que os contactos do Estoril começaram em Novembro, quando conseguiu o quarto lugar no campeonato nacional de triatlo longo, e consumaram-se na última semana de Dezembro. “Foi uma decisão muito ponderada. Mas tinha de ser e agora, além do colectivo, quero também lutar também pelo topo do Campeonato Nacional Individual de Triatlo Longo”, diz.

Depois de um ano com muitas lesões, Rafael Delaunay Gomes surge agora também com outras ambições a nível internacional. Depois de ter participado no IRON MAN Hawaiian Triathlon, a prova rainha da modalidade, o atleta oliveirense já está inscrito no IRONMAN Challange Roth (Alemanha), onde entrou no restrito lote de atletas profissionais. “Depois do Havaí esta é a prova em que todos os atletas querem participar. Só para ter uma ideia, as 2500 inscrições esgotam em 30 minutos. Como profissionais só participam entre 50 a 100 atletas. Existe um processo selectivo rigoroso para entrar neste grupo”, explica Rafael que quer aproveitar esta prova para colocar o seu record pessoal abaixo das 9h00 (actualmente está em 9h25’, conseguido com a segunda posição no NORTHWEST TRIMAN). “O Challange Roth é muito apreciada pelos atletas porque é uma das provas mais rápidas que existe no IRONMAN . Tenho como objectivo colocar o meu tempo abaixo das nove horas, o que é sempre um feito notável nesta modalidade”, remata.

LEIA TAMBÉM

Governo promete em Oliveira do Hospital que “vai mesmo avançar” com cadastro florestal e investir nos sapadores

O primeiro-ministro, António Costa, prometeu hoje em Oliveira do Hospital que o Governo “vai mesmo avançar” …

Penalva de Alva em festa no fim-de-semana e Tuna Recreativa Penalvense volta a actuar seis meses depois

As tradicionais Festas de Verão em Penalva de Alva regressam este fim-de-semana. A edição deste …

  • Francisco Braga

    Bem-vindo! Saudações Estorilistas!