Oliveirenses Carlos e João Martins podem defrontar-se na Primeira Liga e não excluem a possibilidade, ainda que remota, de terminarem a carreira em clubes locais

Oliveirenses Carlos e João Martins podem defrontar-se na Primeira Liga e não excluem a possibilidade, ainda que remota, de terminarem a carreira em clubes locais

Carlos Martins, de 32 anos, e natural de Oliveira do Hospital, rescindiu o contrato que o ligava ao Benfica e está próximo de assinar um contrato com o Belenenses. O internacional português ainda não tomou uma decisão definitiva, mas a verificar-se essa possibilidade poderá ter a oportunidade de defrontar o irmão João que, actualmente, representa o Penafiel.

Desde muito jovens fora de Oliveira do Hospital, os dois futebolistas não afastam de todo a possibilidade de terminarem a carreira num emblema da zona da cidade que os viu nascer. “Nunca pensámos seriamente nessa possibilidade. Mas pode acontecer”, explicou ao CBS João Martins, para quem a região de Oliveira do Hospital tem demasiados clubes, defendendo que os emblemas se deveriam unir por forma a agregar recursos e construir uma espécie de selecção dos melhores talentos. “Estamos a falar de um meio pequeno e é impossível sustentar tanto clube quando se pretende atingir um nível mais elevado. Mas com união isso poderia ser possível”, rematou o futebolista.

Os dois irmãos conseguiram chegar ao patamar mais alto do futebol nacional e ambos tiveram formação idêntica. Passaram os dois pelas escolas do Sporting. Carlos Martins foi para Alvalade em 1993 perto de completar os 11 anos de idade, João seguiu-lhe os passos alguns anos mais tarde. O primeiro acabou por regressar a casa um ano depois, voltando depois em 1995 às camadas jovens leoninas. Integrou as formações de juvenis e juniores onde teve como colegas: Lourenço, Beto, e ainda Ricardo Quaresma, Hugo Viana ou Miguel Garcia.

Carlos Martins marcou presença nas selecções nacionais de juvenis, destacando-se na participação no Europeu de Sub-17 na Polónia em 1998 e na vitória de Portugal no Torneio de Toulon, em 2001 (prova ganha pela Selecção de Portugal nesse ano). Como sénior foi várias vezes internacional e além dos dois grandes de Lisboa, representou ainda o Campomaiorense e os espanhóis do Recreativo e Granada.

O irmão João Martins, 26 anos, chegou ao Sporting em 2000, tendo como colegas, entre outros, Rui Patrício e Daniel Carriço. Passou por vários emblemas e agora representa o Penafiel da principal Liga do futebol nacional. Mas isso não o impede de acompanhar o futebol local. Mais o Tourizense “por andar nas divisões intermédias” e o AD Nogueirense onde tem “amigos como o Mário Jorge e o Diogo Melo com quem” mantém contacto. “O Oliveira do Hospital, ultimamente, não acompanhei tanto porque passou um mau bocado, mas agora está melhor, parece-me que fizeram uma boa aposta tanto a nível da qualidade do plantel e de gestão desportiva”, sublinhou.

LEIA TAMBÉM

Tomada de posse dos órgãos autárquicos marcada pela tragédia dos incêndios e presidente reeleito aposta em “fazer renascer Oliveira do Hospital”

Não foi uma tomada de posse normal dos novos responsáveis pelo munícipio. Os discursos inflamados …

António Lopes apresenta denúncia no MP contra as autoridades do concelho oliveirense por entender que pode existir “crime de homicídio por negligência” na tragédia dos incêndios

O eleito à Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, António Lopes, apresentou ontem uma denúncia …