Operação Despiste de camião, no IP3, em Tondela mata condutorda GNR termina com menos vítimas mortais

Operação Hermes da GNR termina com menos vítimas mortais

Catorze mortos, menos oito do que em 2013, 65 feridos graves e 1097 feridos ligeiros é o balanço das quatro fases da Operação Hermes, a última das quais terminou na segunda-feira, anunciou hoje a GNR.

A operação Hermes 2014, que decorreu entre 13 de Julho e 01 de Setembro, registaram-se 2858 acidentes, mais 132 do que em 2013, dos quais resultaram 65 feridos graves, menos dois do que em 2013, e 1097 feridos ligeiros, menos 103 do que no ano passado, lê-se num comunicado da Guarda Nacional Republicana (GNR), sobre uma operação que visa garantir uma deslocação em segurança aos cidadãos nesta época de férias.

Na quarta fase da operação, realizada de 29 de Agosto a 1 de Setembro, estiveram mobilizados 4.549 militares da Unidade Territorial de Trânsito e dos comandos territoriais que fiscalizaram 17627 condutores. Foram detectadas 6488 infracções, 1966 das quais devido a excesso de velocidade, 503 a condução sob efeito de álcool, 315 por não utilizarem os cintos de segurança ou de sistema de retenção para crianças, 302 devido a falta de inspecção periódica da viatura. A utilização indevida do telemóvel foi alvo 290 infracções e 127 a falta de seguro da viatura.

A estas juntam-se ainda algumas manobras perigosas de ultrapassagem, mudanças de direcção, inversões do sentido de marcha, cedência de passagem e distâncias de segurança, bem como condução sem habilitações legais.

LEIA TAMBÉM

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …

frio

Frio vai acentuar-se amanhã, mas sem previsão de chuva para os próximos dias

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para amanhã uma descida das …