Oposição critica, em bloco, candidatura ‘secreta’ da Câmara Municipal para a construção da ESTGOH em Lagares da Beira

A menos de um mês das eleições autárquicas, a candidatura que a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH) fez ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) para a construção das novas instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTGOH) em Lagares da Beira, transformou-se num dos principais temas da agenda política.

Naquela que foi a última Assembleia Municipal deste mandato, a oposição criticou, em bloco, o facto de a CMOH ter avançado com aquele projecto sem passar cavaco a ninguém. “É como querer fazer a construção de uma catedral sem o bispo saber e sem dar conhecimento ao Vaticano”, ironizou o deputado municipal do PS, Carlos Inácio, insurgindo-se assim contra a forma “secreta” como a CMOH tratou deste processo, que só passou para o domínio da opinião pública através de uma notícia recentemente publicada por este diário digital.

PS acusa Alves de ter cometido “erro político grave” 

Numa inflamada intervenção, em que acusou o autarca do PSD de ter tido um mandato “marcado pelo conflito, pela incapacidade e pelo obscurantismo político”, Carlos Vieira Mendes, da bancada do PS, foi duro nas críticas a Mário Alves ao questionar as razões que o terão levado a avançar com a candidatura “em muito segredo” e “sem informar” a Câmara e a Assembleia Municipal. “O senhor presidente sonegou intencionalmente informação aos órgãos municipais (…) cometeu um erro político grave. Que mais haverá para esconder?”, interrogou aquele deputado socialista, sublinhando ainda que Alves “é protagonista de um mandato de segredos, de desavenças, de derrotas e de imposições. Um mandato de inseguranças”, concluiu.

Da bancada da CDU, João Dinis considerou que a candidatura da ESTGOH ao QREN, com localização prevista nas antigas instalações da ACIBEIRA, é “um grande erro estratégico”, e condenou o facto de a CMOH ter apresentado “uma candidatura ao QREN assim como se fosse contrabando, quase clandestina, para a nova ESTGOH sair da zona urbana da cidade”.

Estando a transformar este tema numa das suas principais armas de arremesso político, o autarca de Vila Franca da Beira também não perdeu tempo para “com uma cajadada matar dois coelhos”. Pois, o candidato da CDU às eleições autárquicas, não deixou de referir que os vereadores do PS no executivo municipal “não conseguiram ver a ‘montanha’ que é o chumbo aplicado a essa mesma candidatura pelo Governo PS”.

CDU mete presidentes das Juntas de Freguesia de Lagares e Oliveira do Hospital “ao barulho” 

 Dinis deixou igualmente uma crítica “ao silêncio ‘ensurdecedor’ a que se remeteram os principais candidatos do PS às autárquicas”. “Fazem de conta que não aconteceu nada… estão comprometidos”, sentenciou aquele membro da AM.

O autarca da CDU, que por um lado critica a localização da ESTGOH em Lagares da Beira, mas por outro também não poupa o Governo por ter chumbado a candidatura ao QREN, não deixou igualmente de “meter ao barulho” os presidentes de Junta de Lagares da Beira e Oliveira do Hospital, que se recandidatam a um novo mandato.

Ao primeiro – a Raul Dinis Costa –, disse que “cabe até perguntar aos candidatos do PS à Assembleia de Freguesia (AF) como reagem ao chumbo da candidatura pelo Governo PS; e a José Carlos Vitorino, disse pretender saber “como reagem os candidatos do PSD à AF de Oliveira do Hospital ao facto de a Câmara PSD ter apresentado uma candidatura para levar a ESTGOH para fora da freguesia”.

O autarca que preside à junta de freguesia da cidade ouviu em silêncio, mas o presidente da Junta de Lagares da Beira interveio para sustentar que, apesar de nunca ninguém ter avançado com promessas nesse sentido, sempre defendeu a construção das novas instalações da ESTGOH em Lagares da Beira.

“Fico satisfeito e acho que a Câmara Municipal reconheceu que aquele espaço tem condições para a instalação da ESTGOH”, salientou Raul Dinis, garantido que irá lutar pela localização daquela escola no antigo Centro de Negócios da Acibeira, já que – conforme explicou – “nada está perdido porque vamos ter QREN até 2013” .

Apesar do fogo cruzado, o presidente da CMOH optou por desvalorizar as críticas da oposição, tendo apenas lamentado o chumbo do QREN à localização da ESTGOH em Lagares da Beira. “Relativamente ao QREN, nunca houve neste país uma gestão tão centralista de fundos comunitários”, disse ainda o autarca do PSD.

LEIA TAMBÉM

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …

VIV´Á REPÚBLICA ! Autor: João Dinis

Viv´ó 5 de Outubro, Dia da República !  Viv´ó Feriado do 5 de Outubro que …