Órgãos municipais tomam posse na próxima sexta-feira

Está marcada para as 15h00 da próxima sexta-feira, 18 de outubro, a tomada de posse dos órgãos autárquicos municipais de Oliveira do Hospital. Saídos de uma esmagadora maioria, José Carlos Alexandrino e António Lopes (PS) vêem ampliadas as suas equipas na Câmara e Assembleia Municipal.

Depois de nas eleições autárquicas de 29 de setembro, os oliveirenses terem definido a composição dos órgão autárquicos municipais é chegada a hora de os novos eleitos tomarem as rédeas do concelho em mais um mandato de quatro anos. Tal vai acontecer na tarde da próxima sexta-feira, na Casa da Cultura César Oliveira, onde será dada posse ao novo executivo e Assembleia Municipal.

Reeleito de forma expressiva, José Carlos Alexandrino será reconduzido na presidência da Câmara Municipal. José Francisco Rolo e Graça Silva também tomam posse como vereadores, sendo a equipa reforçada com Nuno Ribeiro, João Ramalhete e Teresa Dias. Por esta altura desconhece-se a distribuição de pelouros, tudo apontando para que José Francisco Rolo se mantenha como vice-presidente e vereador do Turismo e Ação Social e para que Graça Silva continue responsável pelas pastas da Educação e Cultura. Sobre Nuno Ribeiro deverá recair a área do Desporto, desconhecendo-se porém se o vereador assumirá funções a tempo inteiro, acontecendo o mesmo com João Ramalhete e Teresa Dias.

A acontecer pela primeira vez na história do poder local oliveirense está a tomada de posse de um único vereador da oposição. No caso, a social-democrata Cristina Oliveira que nas eleições de 29 de setembro sofreu uma pesada derrota, conseguindo apenas a sua própria eleição para o executivo municipal.

À semelhança do que acontece no executivo, também na Assembleia Municipal o PS está fortemente representado. António Lopes faz-se acompanhar de mais 14 deputados eleitos pelo PS. O PSD elegeu cinco deputados, salientando-se o regresso do CDS-PP àquele órgão autárquico pela eleição do jovem Luís Lagos. Para além da tomada de posse dos deputados diretamente eleitos, haverá ainda lugar à tomada de posse dos presidentes de junta que por inerência também ganham assento naquele órgão autárquico. Também desta forma, o PS é a força política mais representada já que nas últimas eleições venceu 13 das 16 juntas /uniões de freguesia. Dois eleitos independentes também ganham lugar na Assembleia e a CDU mantém-se naquele órgão pela recondução do presidente da Junta de Freguesia de Meruge. O PSD não se faz representar por qualquer autarca de freguesia.

Alterações de fundo que vão marcar o próximo mandato autárquico e durante o qual o PS não terá dificuldade em governar dada a força que a histórica maioria absoluta lhe proporciona.

Mudanças no gabinete…

As mudanças não se esgotam, porém, nas equipas autárquicas. Por esta altura são já conhecidas alterações no seio do gabinete que presta apoio ao presidente da Câmara Municipal. Confirmada está a saída de Artur Abreu que nos últimos quatros anos desempenhou funções de chefe de gabinete.

“Foi uma experiência enriquecedora. Julgo que dei o meu contributo para o trabalho que foi desenvolvido pelo executivo nos últimos quatro anos”, referiu aquele professor do 1º ciclo de ensino básico que, assim regressa à via do ensino, deitando contudo por terra qualquer suspeição de mau relacionamento com o presidente da Câmara e restante equipa. Em causa está uma decisão tomada ainda antes das eleições de 29 de setembro e que partiu de “mútuo acordo”, como garantiu o próprio presidente do município a este diário digital, que na hora de saída de Abreu tem a registar a “boa relação” que sempre existiu entre ambos e a vereação. Ao colega de profissão dirigiu ainda uma “palavra de agradecimento pelo profissionalismo e empenho com que se dedicou”.

Com a saída de Artur Abreu, José Carlos Alexandrino põe em curso uma reestruturação do gabinete que lhe presta apoio tendo em vista a necessária “contenção de custos”. Por opção do reconduzido presidente, a figura de chefe de gabinete deixa de existir, passando o gabinete a ser composto por dois adjuntos do presidente de Câmara. Certo como adjunto está já o nome de Daniel Costa, até aqui secretário naquele gabinete. Para o acompanhar fala-se, por esta altura, no nome de Nuno Seixas, suplente na lista candidata à Câmara Municipal. Francisco Rodrigues deverá continuar a ser um dos homens de confiança de José Carlos Alexandrino.

Adeptoliva e FAAD…

Com o início de um novo mandato autárquico questionam-se ainda as mudanças que possam vir a ocorrer na direção da Adeptoliva e do Conselho de Administração da Fundação Aurélio Amaro Diniz. Presidente da direção da Adeptoliva no anterior mandato, Artur Abreu foi convidado pelo presidente da Câmara para permanecer no cargo, dependendo a decisão final da reunião da direção marcada para os próximos dias. O médico Álvaro Herdade também deverá continuar na presidência do Conselho de Administração da FAAD.

LEIA TAMBÉM

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve em Coimbra autor de crimes de homicídio, na forma tentada e de roubo

A Polícia Judiciária deteve um homem pela presumível prática de um crime de homicídio, na …

GNR realizou ontem 40 detenções em flagrante delito, sete das quais por roubo

Filho preso por suspeitas de ter matado mãe com martelo em Viseu

O homem de 37 anos suspeito de ter matado a mãe em Santarinho, no concelho …