“Origens” reaviva tradições, este fim de semana, em Travanca de Lagos

Travanca de Lagos recebe, a partir de hoje e até domingo, mais uma edição do Festival Cultural “Origens”. A acontecer, pelo segundo ano consecutivo, pela mão da Liga de Melhoramentos, a iniciativa visa reavivar tradições.

Música tradicional, gastronomia, jogos tradicionais, mostra cultural e exposição animal e de alfaias agrícolas ancestrais vão ser uma constante no primeiro fim de semana de maio na localidade de Travanca de Lagos, no concelho de Oliveira do Hospital. Assim promete a Liga de Iniciativa e Melhoramentos de Travanca de Lagos que, por esta altura, ultima os preparativos para segunda edição do Origens – Festival Cultural de Travanca de Lagos, que este ano vai decorrer durante três dias esperando surpreender todos aqueles que, a partir de hoje e até domingo, acorram ao evento.

“Decidimos crescer mais um bocadinho e mostrar o que de bom se faz na região”, explica presidente da Liga, Pedro Marques, contando que o desafio de alargar o festival, para mais do que um dia, foi lançado pelo presidente da Câmara Municipal e ao qual a coletividade prontamente acedeu. Em conferência de imprensa, Pedro Marques explicou que o mote do evento “será sempre o que é tradicional na nossa terra e na nossa região”. “Queremos divulgar as coisas boas que se fazem aqui, os artesãos e aqueles que fazem bricolage em casa durante o ano. Queremos que venham até Travanca mostrar o que se fazia há uns anos atrás”, continuou o jovem que dá a cara por um vasto grupo de jovens, que desde há seis anos tem dado vida nova à Liga de Melhoramentos da localidade e que, pese embora a juventude, não está disposto a ignorar os tempos idos. Pelo contrário, garantem ser conhecedores dos seus antepassados, razão pela qual pretendem manter vivas as tradições. “Não queremos que nos chamem de rascas ou de pouco mais ou menos. Pegamos nas coisas dos nossos bisavós e mostramos que sabemos o que são e onde estamos inseridos, no centro do país esquecido e abandonado”, referiu Pedro Marques.

Na segunda edição do Origens é intenção dos jovens da Liga de Melhoramentos envolver o mais possível toda a comunidade, pelo que apelam ao uso de “roupas antigas, esquecidas no baú e com cheirinho a naftalina”. Ao mesmo tempo que recorda os antepassados, o Origens volta este ano aprestar homenagem à poetisa falecida Maria Amélia Almeida. “Vamos mostrar a sua casa e o museu onde ostenta os prémios recebidos”, explicou Pedro Marques.

Na organização da 2ª edição do Origens, a Liga de Melhoramentos conta com o apoio do município de Oliveira do Hospital e com a colaboração da Associação Cultural – OHS.XXI. “Surgiu do ponto em comum de valorização cultural das tradições antigas”, explicou Nuno Santos, presidente daquela associação que reconhece “qualidade ao projeto e potencial para crescer”. Fruto da parceria estabelecida, o Origens vai contar na sua vasta programação com o concerto de olhos vendados de Luís Antero e com a presença do grupo “B’rbicacho”.

LEIA TAMBÉM

Raul Alarcon conquistou camisola amarela em Oliveira do Hospital e Marcelo Rebelo de Sousa concentrou atenções

O espanhol Raul Alarcon (W52-FC Porto) foi hoje a grande figura da Volta a Portugal …

Governo lança hoje financiamento de 36 milhões para recuperar floresta das áreas ardidas, sendo 4 milhões para o Pinhal Interior

O Governo lança hoje concursos faseados de apoio à floresta, por região do país, no …