Origens, uma tarde de jogos tradicionais que se transformou num festival cultural de referência em Oliveira do Hospital, regressa em Maio

Na sede da Liga de Iniciativa e de Melhoramentos de Travanca de Lagos as habituais reuniões de sexta-feira começam agora a entrar pela noite dentro. Os trabalhos para que nada falhe na organização do ORIGENS – Festival Cultural de Travanca de Lagos”, um projecto singular de divulgação das tradições e da cultura local, que este ano animará aquela localidade do concelho de Oliveira do Hospital durante os dias 13, 14 e 15 de Maio, a isso obrigam. O grupo de jovens da localidade procura preparar tudo ao pormenor para que a população local e as várias centenas de visitantes (estima-se que na última edição tenham passado pelo festival duas mil pessoas) sejam mais uma vez surpreendidas pelos, entre outras iniciativas, jogos tradicionais, exposições, novas sonoridades do folk, artes plásticas, fotografia, cinema, teatro, gastronomia ou artesanato. Sem bilhetes. Sem entradas pagas.

oriri“Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos, que há sete anos dirigem esta associação, têm dois objectivos principais: a inovação e a preservação da identidade cultural”, conta Tiago Cerveira, um dos responsáveis por este festival cultural. “É neste segundo objectivo que surge o Origens. Na região da Beira Serra existem inúmeros festivais de folclore e etnografia. Mas todos muito concentrados no mesmo estilo. Sentíamos falta de encontrar uma forma adaptada aos novos tempos de passar o testemunho da nossa cultura e tradições, da nossa identidade beirã e serrana. Optamos por esta forma multicultural. No fundo, estamos a proporcionar o contacto com a nossa culturaorigens 7 através de todas as artes”, continua Tiago Cerveira confirmando que no “extenso programa” deste ano já estão asseguradas a participação dos grupos Os Quatro e Meia” e “Charanga”. “Mas até Maio serão anunciados mais nomes de várias artes e outras novidades”, assegura.

origen9A evolução, o crescimento e o reconhecimento do evento têm sido rápidos. Quando o actual grupo de jovens, constituído por jovens dos cinco aos 36 anos, resolveu pegar, em 2009, na inactiva Liga de Iniciativa e Melhoramentos de Travanca de Lagos, fundada em 1958, por certo, estava longe de imaginar a dimensão que a iniciativa viria a conseguir. O grupo procurou criar algo que origens 5evitasse que a cultura tradicional caísse no esquecimento. Os primeiros passos foram dados em 2011, com uma tarde de jogos tradicionais. Algo que se repetiu no ano seguinte. Em 2013, o grupo de jovens achou que era altura de acrescentar algo mais ao evento. É neste contexto que surgiu o Origens – Mostra Cultural de Travanca de Lagos, apenas durante um dia, mas já com mostra animal, mostra de artesanato e gastronomia. O sucesso levou a que no ano seguinte o acontecimento tivesse o estatuto de festival de três dias, com uma programação que, sem perder o foco principal (transmitir a cultura e as tradições locais), fosse capaz de agradar às várias faixas etárias.

origens4Muito do êxito da iniciativa deve-se ao facto, segundo Tiago Cerveira, de se tratar precisamente de um festival diferente. “Pela forma como celebra o ser Beirão. Pela forma como celebra o ser Serrano”, conta aquele responsável, adiantando que já não se trata de um festival de Travanca de Lagos, mas sim da região. E o objectivo passa agora por levar ainda mais longe a iniciativa. “Temos a ambição de o tornar de âmbito nacional e até internacional. Mas estamos conscientes das limitações e não temos pressa nem desanimamos. Trabalhamos ao sabor da nossa satisfação, origens6pois fazemos tudo de forma voluntária. Trabalhamos o ano inteiro para o Origens mas trabalhos com muito gosto porque sentimos que o Origens está a crescer e com ele cresce a cultura de quem o vive”, sublinha Tiago Cerveira, para quem a forte adesão da população local e de visitantes tem sido a grande motivação para o grupo continuar a investir o seu tempo nesta organização.

“As pessoas da terra têm um enorme orgulho do nosso trabalho e apoiam incondicionalmente. Estão oriiisempre disponíveis a ajudar. O público de fora que nos tem visitado tem deixado palavras de incentivo e tem revisitado Travanca de Lagos”, confessa Tiago Cerveira que não esconde algum orgulho por ver que a variada programação do festival agrada a vários tipos de público. “Vemos famílias numa visita pedagógica aos mais novos ou casais de idade avançada a reviver as suas origens. É muito gratificante observar os sorrisos de quem nos visita”, remata.

A organização conta com algumas parcerias, como a OHsXXI- Associação Cultural e Multimédia de Oliveira do Hospital, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e origgga Junta de Freguesia de Travanca de Lagos que não esconde a importância da iniciativa destes jovens tem para a localidade. “Estamos a falar de um grupo que promove o associativismo em grande escala e tem o mérito de integrar adolescentes em actividades interessantes. Procura não deixar cair no esquecimento as tradições locais. É uma mais-valia”, explica o presidente da Junta de Freguesia António Soares, para quem o Origens é uma “mostra de tradições que tem o mérito orfacrescido de unir as pessoas”. “Cria ligações à terra”, frisa, adiantando que a autarquia este ano vai unir-se aos jovens, incluindo no programa do festival a tradicional caminhada estilos de vida saudável que anualmente percorre cerca de 12 quilómetros da Freguesia. “Procuramos criar sinergias entre os dois eventos”, sublinha António Soares, para quem os Jovens da Liga de Travanca de Lagos têm de ser apoiados “porque, se não, há coisas que morrem”.

LEIA TAMBÉM

Governo promete em Oliveira do Hospital que “vai mesmo avançar” com cadastro florestal e investir nos sapadores

O primeiro-ministro, António Costa, prometeu hoje em Oliveira do Hospital que o Governo “vai mesmo avançar” …

Penalva de Alva em festa no fim-de-semana e Tuna Recreativa Penalvense volta a actuar seis meses depois

As tradicionais Festas de Verão em Penalva de Alva regressam este fim-de-semana. A edição deste …