À Boleia Autor: André Duarte Feiteira

Os adeptos, os partidos e as políticas do Dr. Costa. Autor: André Duarte Feiteira

Em política, assim como no futebol, existem preferências que se enraízam em nós desde bastante cedo. No caso do futebol, se o emblema da nossa preferência não ganhar, resta-nos aguardar pelo início da próxima época, contudo, apesar de abdicarmos de fazer a festa, esta derrota não tem consequências práticas no dia-a-dia do resto da população. Já na política, e, com mais incidência nos “adeptos” dos partidos políticos, o caso é semelhante. Porém, podemos até nem saber o programa eleitoral do partido em causa, podemos desconhecer por completo as pessoas que serão eleitas e que nos irão representar através do nosso voto, mas, mesmo assim, por uma questão de afinidade ou fanatismo, queremos que o nosso partido vença.

No próximo dia 4 de Outubro não é a vitória do partido a, b ou c que está em causa é o futuro de Portugal e dos portugueses que vai ser sufragado. Devido à má gestão do Partido Socialista, devido às políticas do “gasta-se já e logo se vê se há dinheiro amanhã”, o PS atirou pela terceira vez em 36 anos de democracia o país para a bancarrota e para a necessidade de pedirmos dinheiro para o Estado conseguir cumprir com as despesas com a saúde, segurança social e educação. Os sacrifícios que todos sentimos no últimos anos têm origem no seio das políticas socialistas e no seu (des)governo. Mas hoje, hoje Portugal pode mais! Hoje, depois de 4 anos de uma governação com os pés bem assentes na terra e fruto dos sacrifícios dos portugueses, o país dá mostras de crescimento, os mercados confiam em Portugal e a União Europeia elogia a recuperação económica levada a cabo pelo governo de Pedro Passos Coelho.

Já o Dr. António Costa, não fugindo à regra dos restantes socialistas, parece ignorar a recuperação visível de um país que ajudou a afundar. As políticas do Dr. António Costa fazem lembrar aquela história sobre uma família aristocrata, em que, o chefe de família geria e os restantes apenas consumiam. Anos mais tarde, o chefe de família morre, e a família habituada a gastar continua a fazê-lo sem saber se o “poço estava cheio”. Até que, um dia lhes batem à porta e lhes transmitem que vão ter que vender as pratas o ouro e os restantes luxos para fazer face às necessidades básicas, e, apenas naquele momento, têm noção da realidade e ganham consciência. Já o senhor António Costa e o PS, enquanto governantes deste país, assistiram e cooperaram com um conjunto de políticas experimentais e desastrosas que nos colocaram em falência técnica e que consequentemente trouxeram a TROIKA até nós. Depois disso, assobiaram para o lado, enterraram a cabeça na areia e esperaram que outros equilibrassem novamente a economia do país.

Hoje, se lhes perguntarem, são isentos de responsabilidades e ignoram esse facto, tendo um discurso bacoco e populista acreditando que os portugueses não têm memória. Não, obrigado! Não se trata, como no futebol, que o nosso partido ou clube ganhe ou perda, tratasse do nosso país, são os sacrifícios dos portugueses e principalmente é o futuro de cada um de nós que está em causa. Acredito que se o Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho conseguiu transformar um país falido num país estável, também o saberá fazer crescer agora que as coisas estão muito mais fáceis. Portugal agora pode mais e acredito que seja este Portugal que vai em frente!

À Boleia Autor: André Duarte FeiteiraAutor: André Duarte Feiteira

LEIA TAMBÉM

CNE dá provimento a denúncias do PSD e pede explicações a José Carlos Alexandrino sob alegadas práticas que violam lei eleitoral

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) deu provimento a uma queixa apresentada pela concelhia do …

Demência afeta mais de 180 mil portugueses. Autor: José Carreira.

A demência é um desafio enorme para um número crescente de famílias, uma das principais …

  • António Lopes

    André: Quanto a responsáveis , temos que ser mais objectivos e abrangentes. A verdade é que se se fizer uma média, a divida está mais ou menos homogénea entre os Governos PS e PSD. E, sejamos justos e sérios.O Dr.Cavaco Silva, num dos períodos de maior afluxo dos fundos comunitários,elevou a dívida de 14 mil milhões para 54 mil milhões, à media de 4 mil milhões de euros ano.(1985-1995)Com isto criou o verdadeiro problema. Criou um serviço da dívida incomportável para o País.Não só pelo seu montante mas, também pelo elevar dos custos do dinheiro.Como sabe os governos as empresas e as famílias, quanto mais devem mais caro pagam.A partir daí só o serviço da dívida (juros) passou a ser superior ao endividamento normal e os juros, até então verificados.E tornou-se uma bola de neve que quanto mais rola maior fica.E o problema, neste momento, é insolúvel.Não temos economia para pagar a dívida.Tudo o que se diga fora e além disto, é irresponsabilidade, é demagogia.Em boa verdade e num acto de justiça, devido aos escândalos,à falta de escrúpulos, que tocam a todos os partidos do arco do poder,com os resultados que conseguiram ao longo destes 40 anos. Em meu entender, esses três partidos, nem sequer se deviam propor a eleições.Uma vez que se propuseram, espero que o Povo lhe dê o “prémio” que merecem, por nos terem colocado nesta situação. E, grave, é que andam por aí mais ou menos impunemente, e ainda se dão ao luxo de colocar fotos dos repastos,nas redes sociais.
    Num País a sério onde é que já ia esta gente..?
    Honra seja feita à Drª Manuela Ferreira Leite que foi quem tentou, com algum sucesso e muitos sacrifícios para o Povo, travar a linha ascendente desviando-a dos ritmos anteriores e posteriores.Todos os outros foi um “fartar vilanagem”. Consulte:2Dívida Publica” na internet e concluirá da verdade do que lhe afirmo.Só não vê e não sabe, quem não quiser.A informação existe e está acessível..

    • António Lopes

      10 janeiro 2011

      DÍVIDA PÚBLICA DESDE 1850

      Obrigado ao blogue Portugal Contemporâneo por ajudar a divulgar o meu gráfico da dívida pública portuguesa desde 1850:
      Dívida Pública em % do PIB, 1850-2010

      • António Lopes

        Aqui está o gráfico…

        • Guerra Junqueiro

          Desconfio desse gráfico, no entanto, mesmo usando-o não prova que a dívida pública tenha reduzido em 1975, como quer mostrar.
          O que mostra é que a divida reduziu em relacção ao PIB em 75, e não se manteve, foi um pique. E todos sabemos como foi a produção em 75, deu-se e vendeu-se tudo ao desbarato (tipo a “comprativa”), no fundo ao rebentarem com o que havia obrigaram a que o gráfico tivesse que subir muito a partir daí, pois na realidade fizeram um assalta à Pátria desfazendo-se de tudo o que podia ser vendido, aumentaram o PIB para valores impossíveis para a realidade. depois disso, logicamente vieram as falências.

          Cumprimentos
          Guerra Junqueiro

          • Vamos ver o Passos

            Défice da Balança corrente portuguesa (dados: Banco Mundial) até 2012.

  • Guerra Junqueiro

    Já aqui disse muitas vezes que este governo é o melhor governo do pós 25 de Abril. Quem tiver dúvidas pegue nos registos e compare.
    Também aqui digo há anos que o Governo do Pedro Passos Coelho vai ganhar as próximas eleições por maioria absoluta. Vamos ver. Neste momento o Costa tudo está a fazer para que isso aconteça, mas tal também não é ingénuo, está há muito definido.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    • António Lopes

      “Olhe que não…olhe que não! Se tiver maioria, o Passos, que agradeça a todos os santinhos.Se acontecer , é mais o Costa e o PS que lha oferecem, do que ele a ganha-la…O que eu acho é que os dois merecem uma boa derrota.Essa de ser o melhor governo pós 25 de Abril… bem…. essa nem vou comentar..! O Senhor deve ser jovem e devem te-lo informado mal…

      • Guerra Junqueiro

        Quem dera. Eu conheço esse amor por o Vasquinho, não é o do livro, é o camarada. Mas não. Não se compara, nem de longe nem de perto.
        Agora que o Costa e o PS estão a trabalhar arduamente para a eleição com maioria absoluta da coligação, isso é inquestionável.
        Azar para a “cambada” que por aqui o apoiou. Ajudaram fortemente Pedro e Paulo.

        Cumprimentos
        Guerra Junqueiro

        • Passortas

          Com o devido respeito…
          Este, afinal, o último desgoverno do país, ficará para a História como um governo de aprendizes…
          Já se esqueceram de que, antes das últimas legislativas, o PPD esteve para implodir?
          Já se esqueceram das promessas – e porque as contas do vovô Catroga, antes das eleições, estavam certas e, no dia seguinte ao das eleições, afinal, estavam erradas? – que ficaram por cumprir?
          Já nos esquecemos que, afinal, pela mão de Passos e Portas, foi a UE quem mandou nisto tudo?
          Essa agora!

          É como diz a cantiga: “…cabeça para baixo, rabinho para o ar.”

          • Toma embrulha

            Sim, sim. O que encontraram fez até a Troika redopiar, muito, mas muito pior do que o que diziam estar. PS é o partido da banca rota.
            Com eles já há muito tinhas dado cabo do cu.

          • Passortas

            Para isso, está lá o tortas.

  • portacoelhone

    Este guerra é um armadito tipo cromo a raiar não o mediocre mas o muito mau .
    cada tiro cada melro

    • Eu voto em quê? Diga-me lá
      • António Lopes

        Isto é a política do vale tudo..! E quem ia pagar os autocarros? Dizerem a aos reformados que é um dever… votar PS, é obra..! Até parece que não foi o PS que começou os cortes e os ataques ao Estado Social…Propostas têm pouco mas, ataques, é vê-los.Já não falam noutra coisa que não seja os submarinos.Do outro lado, orelhas moucas e esqueceram-se dos casos do PS.O desespero dá nisto.As sondagens reflectem.Pelo poder, vale tudo..!

        • Guerra Junqueiro

          Este não teve porco no espeto devido ao colesterol nos velhinhos, mas uma canjinha ou um caldo de arroz branco devem ter comido.

          Cumprimentos
          Guerra Junqueiro

      • Cambada

        Esta gente são mesmo uma cambada. Vão aos lares, as pessoas o que querem é dar um passeio, e espetam com elas nos comícios para dizerem que têm muita gente e ver se burlam os idosos…Por estas e por outras é que vão levar a resposta Domingo. Isto mete nojo.

  • Guerra Junqueiro

    Tenho mesmo azar, ainda agora acabei a vindima com sete homens, se soubesse que os deputados socialista vinham de borla tinha-os contratado, mas parece que foi a câmara que pagou tudo lá na vindima de Lagares.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Olhós Artiastas!!!

    São o máximo.Cá estão em todas as festitas do Concelho. O Quim Barreiros, que à Câmara cobra dez mil, vai ao Seixo por mil e quinhentos. Aprovaram 4 mil na última AM para aquela festa.Os deputados do PS e não só, lá andaram a vender o peixe com a “freguesia” toda junta à nossa custa. E é assim em todo o lado. Na Amadora mandaram os autocarros encher aos lares para o Costa ter casa meia. As pessoas nem sabiam onde iam. Há pelo menos dois, lá de lagares, que não devem fazer mais nada que é postar festas o Rolo e noticias de polichenelo o Garcia. O medo que os rapazes têm de perder o emprego..Portugal para eles, só existe depois de 2011. Trazer a troika entregar os hospitais, diziam as noticias de ontem que os privados dobraram a facturação em dez anos..! E quem lhes entregou os Hospitais? Esqueceram–se? Quem começou todos os cortes e começou a despedir os professores? Os rapazolas pensam que temos memória curta. Domingo, rabinho entre as pernas, parecem uns vira latas…Ganhem vergonha e respeitem o Povo. E já agora paguem a campanha à vossa custa.Não se pendurem nem politizem as tradições.

  • Mais uma dos XUXAS

    Ó Feiteira sabes quem é esta?

    http://www.tvi24.iol.pt/videos/politica/mae-de-jovem-emigrante-invade-palco-e-apodera-se-de-pulpito/560a95970cf2288664af8aaf/1?utm_campaign=ed-tvi24&utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_content=-post

    É esta, tirou o micro ao Coelho, mas não ao que salvou o País, ao outro, aquele que deixou cair a ponte de Entre-os-Rios e ainda não encontrou os culpados.

    • Olhós Artistas!!!

      São todos do PS desde pequeninos…Por uns subsidiositos, uns empreguecos, e uns favorzecos, lá andam eles de comício em comicio, para parecerem muitos, a convencerem-se uns aos outros…

  • Mais uma dos XUXAS

    Ó Feiteira, e estes conheces? São cá da terra. Foram a Coimbra ouvir um profeta mostrar como um coelho pode matar a fome a dez milhões de Portugueses, foi um discurso bíblico. Vê bem como estavam eufóricos:

    http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=4811142

    Olha p’ra eles agora mais calmos:

  • Olhó António