Os Tractores da solidariedade “alfandegada” em Oliveira do Hospital ?! – Aconteça um “milagre” de Natal !… Autor: João Dinis

No início, era a solidariedade a jorrar perante a violência brutal da tragédia, do drama e do desastre provocados pelos Incêndios Florestais/ Rurais do ano passado… Grande resposta dada nesse campo foi a de milhares de Cidadãos anónimos (ou não) a demonstrar que ainda há bons sentimentos nas Pessoas. E também houve mérito de quem e das Entidades que logo vieram congregar esforços e boas vontades para conseguir apoiar com “coisas” concretas quem ficou destroçado pelo desastre. E que, para o efeito, e de entre outras iniciativas, também abriram campanhas públicas de donativos financeiros.

Aqui e ali, por vezes, há aproveitamentos injustos ou mesmo ilícitos mas isso não pode ensombrar a importância enorme que teve e tem para as Pessoas concretas – e necessitadas – a solidariedade concreta, participada. Diga-se, entretanto, que tal também não deve substituir a responsabilidade das Instituições Públicas, do Governo às Autarquias.  Por tudo isso, convém que todas as Entidades envolvidas nesses processos “se habituem” a prestar contas acerca das formas como aplicaram os recursos obtidos.

É justo reconhecer que uma das Entidades (privadas) que partiu forte e decidida para o terreno a levar múltiplos apoios até junto das Populações, foi a CARITAS e em especial a da nossa Região Centro. E que uma dessas intervenções meritórias tem sido a compra e a entrega (grátis) de dezenas de Tractores aos Agricultores cujas máquinas desse tipo arderam nos Incêndios. Enfim, poderemos sempre apontar algumas coisas que podiam ser melhor acauteladas – por exemplo, e agora as alfaias para aqueles Tractores em particular, como vai ser? – mas também deveremos ter em conta que não fomos nós a ter a iniciativa da campanha de donativos específica e que quem – como a CARITAS – está a dar o que dá, já faz obra…

Mas como “perguntar não ofende” que se passa – em Oliveira do Hospital –

Onde, no Estaleiro Municipal, estão uns 20 Tractores por entregar e vai para 3 meses?!

Enfim, algum motivo haverá para que tal aconteça mas carece de ser explicado. De facto, uns 19 ou 20 Tractores (dizem-nos que, uns, com 25 cavalos, outros, com 35 cavalos) estão “armazenados”, há muito tempo, no Estaleiro da Câmara Municipal na cidade de Oliveira do Hospital, portanto à responsabilidade do Município embora, repete-se, tenham sido comprados pela CARITAS.  Sabe-se até que os respectivos “Livretes” já foram emitidos e até estão – vai para três meses – na posse dos contemplados com a oferta ?!

Mas, então, que obsta a que essas Máquinas sejam entregues aos indigitados donos para, afinal, cumprirem com a “missão” para que nasceram como Tractores que são ? Para, por exemplo, irem lavrar terra embora a época seja de relativa paragem nos trabalhos agrícolas (para além da recolha das Lenhas ardidas…).

Por outro lado, as Pessoas que deram os seus donativos e que, assim, corresponderam aos apelos, não fizeram isso para que, agora, por motivos inexplicados, um fruto dessa solidariedade – no caso os Tractores – permaneça, assim, inutilmente “alfandegado” num Estaleiro Municipal, em Oliveira do Hospital…

Fazemos pois votos de que a boa vontade faça acontecer um “milagre” e que o “Pai Natal” dos Agricultores lesados pelos Incêndios entregue estes Tractores, sem mais demoras !…

Autor: João Dinis

 

 

LEIA TAMBÉM

A Conta Solidária de Apoio às Vítimas dos Incêndios Florestais. Autor João Dinis (Jano)

Conta Solidária de Apoio às Vítimas dos Incêndios Florestais (de 15 de Outubro de 2017) …

“Alucinações políticas” autárquicas …em Oliveira do Hospital.

Recentemente saltaram mais uns casos da gestão municipal prática que mais parecem frutos de “alucinações …

  • João Dinis

    Espécie de “birra” institucional por parte da Câmara…
    E na sessão da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, a 28 de Dezembro, o Presidente da Câmara deu uma meia explicação sobre este “fenómeno” dos Tractores da solidariedade “alfandegados” no estaleiro municipal na Cidade.
    Afinal, e segundo essa informação, são “apenas” 9 (de entre 19) Tractores aqueles que já têm Livrete emitido e na posse dos indigitados donos sem que entretanto lhes sejam entregues – e presume-se que devido ao facto dos outros 10 ainda não terem dono definido…
    Outra parte da informação do Presidente da Câmara foi menos clara. Afinal por que razão de facto forte é que a Câmara atrasou a sua informação que lhe foi solicitada, há já muito empo, pela CARITAS para que, a Câmara, lhe seleccionasse um conjunto, embora restrito, de Agricultores lesados pelos Incêndios de 2017 a quem mais se justificasse a entrega desses Tactores ??
    O Presidente da Câmara disse na Sessão da Assembleia Municipal que a lista desses lesados que a Câmara tem, essa lista vai acima dos 100 potenciais candidatos e que, por isso, não assumiu a responsabilidade de fazer essas selecção embora depois tenha acrescentado que, actualmente, os Serviços Municipais estejam empenhados nisso mesmo ?! Ou seja, nós não estamos satisfeitos com esta “explicação” porque aquilo que mais se salienta é que os Tractores ainda não foram entregues e a Câmara assumiu a tarefa de os “alfandegar” no estaleiro municipal vai para 3 meses ou mais !!!
    Parece-nos pois que neste caso há por aqui uma espécie de “birra” municipal que não se explica e que não é admissível…
    Voltamos a fazer votos de que o Pai Natal dos Agricultores opere um “milagre” e produza uma espécie de epifania nas cabeças, no caso pouco “flexíveis”, dos responsáveis por esta solidariedade alfandegada no estaleiro municipal onde permanecem, “prisioneiros” 19 Tractores pagos pela boa vontade de quem fez os donativos financeiros, no caso à CARITAS.
    João Dinis, Jano

  • João Dinis (Jano)

    – Meu Tractorzinho lindo:- É amanhã ! É amanhã que te libertam !… –

    Amanhã, a partir das 12 horas, agricultores de Oliveira do Hospital estão convocados para se apresentarem no Estaleiro Municipal, dentro da Cidade, a fim de receberem, presume-se,, os tractores novos que lhes foram atribuídos através de uma campanha de solidariedade da CARITAS, por lhes terem ardido dessas Máquinas Agrícolas no Fogo de Outubro de 2017. Ora, esses Tractores “solidários” – são 19 – se encontram “misteriosamente” parados dentro do Estaleiro Municipal há uns cinco meses, ” aí também à responsabilidade da Câmara Municipal !

    Enfim, será que – finalmente ! – aconteceu um meio “milagre” ou um “milagre inteiro ? É que, por aquilo que é público, há 9 desses Tractores já com Livrete nas mãos dos indigitados donos, imagine-se, há uns 4 meses (?!) e restam 10 Tractores ainda sem dono atribuído (?!), o que representa já outro “mistério”….

    Enfim, se contarmos estas “peripécias” quase escandalosas noutro país, riem-se de nós… E dizem que somos “doidos”…

    João Dinis, Jano