OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Os Tractores da solidariedade “alfandegada” em Oliveira do Hospital ?! – Aconteça um “milagre” de Natal !… Autor: João Dinis

No início, era a solidariedade a jorrar perante a violência brutal da tragédia, do drama e do desastre provocados pelos Incêndios Florestais/ Rurais do ano passado… Grande resposta dada nesse campo foi a de milhares de Cidadãos anónimos (ou não) a demonstrar que ainda há bons sentimentos nas Pessoas. E também houve mérito de quem e das Entidades que logo vieram congregar esforços e boas vontades para conseguir apoiar com “coisas” concretas quem ficou destroçado pelo desastre. E que, para o efeito, e de entre outras iniciativas, também abriram campanhas públicas de donativos financeiros.

Aqui e ali, por vezes, há aproveitamentos injustos ou mesmo ilícitos mas isso não pode ensombrar a importância enorme que teve e tem para as Pessoas concretas – e necessitadas – a solidariedade concreta, participada. Diga-se, entretanto, que tal também não deve substituir a responsabilidade das Instituições Públicas, do Governo às Autarquias.  Por tudo isso, convém que todas as Entidades envolvidas nesses processos “se habituem” a prestar contas acerca das formas como aplicaram os recursos obtidos.

É justo reconhecer que uma das Entidades (privadas) que partiu forte e decidida para o terreno a levar múltiplos apoios até junto das Populações, foi a CARITAS e em especial a da nossa Região Centro. E que uma dessas intervenções meritórias tem sido a compra e a entrega (grátis) de dezenas de Tractores aos Agricultores cujas máquinas desse tipo arderam nos Incêndios. Enfim, poderemos sempre apontar algumas coisas que podiam ser melhor acauteladas – por exemplo, e agora as alfaias para aqueles Tractores em particular, como vai ser? – mas também deveremos ter em conta que não fomos nós a ter a iniciativa da campanha de donativos específica e que quem – como a CARITAS – está a dar o que dá, já faz obra…

Mas como “perguntar não ofende” que se passa – em Oliveira do Hospital –

Onde, no Estaleiro Municipal, estão uns 20 Tractores por entregar e vai para 3 meses?!

Enfim, algum motivo haverá para que tal aconteça mas carece de ser explicado. De facto, uns 19 ou 20 Tractores (dizem-nos que, uns, com 25 cavalos, outros, com 35 cavalos) estão “armazenados”, há muito tempo, no Estaleiro da Câmara Municipal na cidade de Oliveira do Hospital, portanto à responsabilidade do Município embora, repete-se, tenham sido comprados pela CARITAS.  Sabe-se até que os respectivos “Livretes” já foram emitidos e até estão – vai para três meses – na posse dos contemplados com a oferta ?!

Mas, então, que obsta a que essas Máquinas sejam entregues aos indigitados donos para, afinal, cumprirem com a “missão” para que nasceram como Tractores que são ? Para, por exemplo, irem lavrar terra embora a época seja de relativa paragem nos trabalhos agrícolas (para além da recolha das Lenhas ardidas…).

Por outro lado, as Pessoas que deram os seus donativos e que, assim, corresponderam aos apelos, não fizeram isso para que, agora, por motivos inexplicados, um fruto dessa solidariedade – no caso os Tractores – permaneça, assim, inutilmente “alfandegado” num Estaleiro Municipal, em Oliveira do Hospital…

Fazemos pois votos de que a boa vontade faça acontecer um “milagre” e que o “Pai Natal” dos Agricultores lesados pelos Incêndios entregue estes Tractores, sem mais demoras !…

Autor: João Dinis

 

 

LEIA TAMBÉM

A recompensa. Autor: Renato Nunes.

Todos os domingos, depois da missa matinal, os garotos lá da aldeia juntavam-se no clube …

Fazer contas à vida. Poupar para multiplicar. Autora: Tânia Vieira

No contexto actual, conseguir colocar algum dinheiro de parte e constituir poupança é cada vez …