Pão colorido com doses recomendadas de nutrientes vence Concurso de Ideias de Oliveira do Hospital

Um pão colorido inovador, recorrendo a recycling food, a partir de antocianinas (compostos que dão cor aos frutos envolvidos) provenientes da fruta e legumes da região, designado como “PãoDetox” foi o projecto vencedor da final do Concurso Municipal de Ideias de Negócio, realizada na sexta-feira, na Casa da Cultura César Oliveira, em Oliveira do Hospital. Os promotores da ideia, os alunos Marta Filipa Trindade e João Diogo Rodrigues, pretendem desenvolver um novo conceito de comida rápida e completa, em que a dose recomendada de proteínas, lípidos, hidratos de carbono, fibras e sais minerais estarão contidas em duas fatias de pão.

A iniciativa é promovida no âmbito do projecto “Empreendedorismo nas Escolas – Educação Empreendedora” desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIMRC) em parceria com os seus municípios. Apresentado como inovador e apelativo pela cor e com valor nutricional completo, o “PãoDetox”, destes alunos do 2.º ano do curso Técnico de Design, variante Design de Equipamentos, na EPTOLIVA, convenceu o júri e deu-lhes o passaporte para representar o Município de Oliveira do Hospital na final da CIM da Região Centro. A sessão irá realizar-se no dia 30 de Maio em Tábua e contará com 19 projectos provenientes de cada um dos municípios constituintes da CIM.

Em segundo lugar, com a mesma pontuação, ficaram classificados os projetos: “Hambúrguer de Cavala” das alunas Cátia Isabel Azevedo e Tatiana Isabel Pinheiro, do curso Profissional Técnico de Restauração Variante de Cozinha e Pastelaria, 11.º G, na Escola Secundária do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital e “Mikas Marmitas” do aluno Micael Alexandre Pereira, do 2.º ano do curso Técnico de Design, variante Design de Equipamentos, na EPTOLIVA. O primeiro tem por objectivo a criação de um Hambúrguer de Cavala valorizando este peixe através da sua exploração culinária. O segundo consiste no desenvolvimento de uma linha de produtos térmicos energeticamente eficientes, usando o poder isolante da cortiça e do roofmate (resíduos sólidos).

Um terceiro prémio foi atribuído à ideia “Teleconfort” de desenvolvimento de kits electrónicos inteligentes e de baixo custo que serão instalados em sistemas convencionais para os tornar mais eficientes e controlados à distância. O projecto foi defendido por Ricardo Filipe Peres e Rúben Filipe Quintino, alunos do 3.º ano do curso Profissional Técnico de Manutenção Industrial, variante Mecatrónica Automóvel, na EPTOLIVA.

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …