Papa Francisco reconhece corrupção e “lobby gay” no Vaticano

O papa reconheceu a dificuldade da reforma da cúria romana ao referir-se a uma “corrente de corrupção” e à existência de um “lobby gay” durante um encontro com religiosos latino-americanos, noticia hoje a agência I.Media.

Segundo o “Diário de Notícias”, a reforma da cúria, Governo da Igreja católica, defendida por “quase todos os cardeais” nas reuniões preparatórias do último conclave, é um projeto “difícil”, reconheceu o papa numa reunião, a 06 de junho, com responsáveis da Confederação latino-americana e das Caraíbas dos religiosos e religiosas (CLAR).

Segundo uma síntese do que foi discutido nesse encontro de quase uma hora, hoje revelada pelo ‘site’ católico progressista Reflexão e Libertação, o papa acrescentou: “Na cúria, há pessoas santas, verdadeiramente, mas também há uma corrente de corrupção”.

“Fala-se de ‘lobby gay’, e é verdade, ele existe”, reconheceu ainda. “Não posso fazer eu a reforma”, continuou o chefe da Igreja Católica, que se confessou “desorganizado”. Esse será o trabalho da comissão de oito cardeais que o papa nomeou e que deverá reunir-se pela primeira vez oficialmente em Roma no mês de outubro, acrescentou.

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …