Passado de Oliveira do Hospital saiu à rua em fotografia

 

Desde o passado sábado que percorrer as ruas da cidade tem um sentido especial. Os painéis fotográficos de três por dois metros, localizados a dois metros de altura não passam despercebidos a oliveirenses e visitantes, que são convidados a recordar ou descobrir a cidade da primeira metade do século passado.

Igreja Matriz e Paços do Concelho, Largo Ribeiro do Amaral, Pensão Comércio, Colégio Brás Garcia de Mascarenhas, corpo de bombeiros e vistas gerais da cidade são algumas das realidades daquela época – 1909 até 1950 – retratadas em fotografia e que agora fazem parte do espólio da Exposição Urbana.

Dispostos em locais estratégicos, com o objetivo de rapidamente, possibilitar a comparação entre o passado e o presente, os painéis fotográficos são acompanhados por legendas disponíveis em português, francês e inglês.

Paralelamente, em vários espaços da cidade, o visitante tem ao seu dispor um folheto informativo, onde encontra a descrição das fotografias e localização exata dos painéis.

Inaugurada no último sábado, no âmbito da segunda edição do “Há Festa na Zona Histórica”, a Exposição Urbana tem associado o objetivo de promoção turística.

“Queremos que quem venha de fora, tenho o intuito de conhecer e percorrer as artérias da cidade”, afirmou o presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital, Nuno Oliveira, ao correiodabeiraserra.com, chamando a atenção para o facto de alguns painéis terem sido colocados junto do comércio local com o objetivo de atrair mais visitantes àqueles espaços.

A exposição urbana vai permanecer nas ruas da cidade até 31 de agosto. Ainda sem destino certo, a mostra de 13 fotografias deverá, entretanto, ser deslocalizada para o interior de um espaço de utilização púbica da cidade.

O conjunto de 13 fotografias constituiu o fator novidade do “Há Festa na Zona Histórica” que decorreu de 24 a 26 de junho. Nuno Oliveira faz um balanço positivo do certame que “atraiu alguns milhares de pessoas”.

Ainda que careça de melhorias, Nuno Oliveira considera tratar-se de um evento popular que começa a ganhar tradição na cidade e no concelho.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

Presidente da CM de Oliveira do Hospital indignado por FPF esquecer Coimbra e quer jogo de solidariedade da selecção naquela cidade

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, criticou a Federação Portuguesa …