Depois de o IC 6 até Tábua estar prestes a entrar em obra – a empreitada já foi adjudicada –, Paulo Campos avança agora com o novo pacote de acessibilidades para a região.

 

Paulo Campos anunciou em Seia lançamento do projecto definitivo dos IC 6, IC 7 e IC 37

Imagem vazia padrãoO secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos, esteve em Seia na passada quarta-feira, dia 21 de Maio, para anunciar o lançamento do projecto definitivo para a construção dos IC 6, IC 7 e IC 37. A reunião decorreu na sala de sessões da Câmara Municipal de Seia e foi participada pelos governadores civis dos distritos de Coimbra, Guarda e Viseu e, ainda, por diversos autarcas dos municípios contemplados pelas novas acessibilidades.

De acordo com o que o Correio da Beira Serra conseguiu apurar, depois de terminada a consulta pública da avaliação ambiental estratégica para a revisão do Plano Rodoviário Nacional na Região do Centro Interior (PRNRCI), Paulo Campos anunciou agora o passo seguinte, que consistiu na revelação da opção tomada pelo Governo relativamente a um dos três cenários que estavam em análise.

O Correio da Beira Serra, está entretanto em condições de adiantar que foi sobre o cenário C (ver imagem) que recaiu a decisão do Governo. Neste cenário – principalmente defendido pelos municípios de Oliveira do Hospital e Seia – o traçado do IC 37 entre Viseu e Seia, entronca no IC 6, na zona de Torroselo, contrariamente ao cenário B, que para além da construção dos túneis de atravessamento da Serra da Estrela, previa o nó de ligação do IC 37 já no concelho de Gouveia.

Sublinhe-se que esta solução, que se prevê possa agora entrar em obra em meados do próximo ano, era a que reunia maiores vantagens no estudo de “Avaliação Ambiental Estratégica” do PRNRCI encomendado pela empresa Estradas de Portugal.

Câmara de Oliveira do Hospital faltou à reunião com Paulo Campos

Sem ter dado qualquer explicação, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH) não esteve presente naquela reunião. A ausência de qualquer representação da CMOH, onde Paulo Campos anunciou o lançamento do projecto definitivo para a construção daquelas acessibilidades, foi bastante notada. “É uma coisa que não tem explicação, porque Oliveira do Hospital é um dos concelhos que muito beneficia com esta decisão do governo e não aparece ninguém”, referiu a este jornal um autarca que esteve presente na reunião e que pediu para não ser identificado.

Segundo afirmou ainda ao CBS aquele autarca, a reunião foi “bastante produtiva” e houve vários autarcas que aproveitaram a presença daquele governante “para marcarem reuniões com o secretário de Estado sobre assuntos relacionados com os seus concelhos”.

Este jornal, apurou ainda que a opção tomada pelo governo foi bem acolhida e contou apenas com a oposição do autarca de Gouveia, Álvaro Amaro, que sempre defendeu que a ligação à Covilhã se fizesse através da construção de túneis para o atravessamento da serra da Estrela.

Henrique Barreto

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …