O PCP acusa o Ministro da Agricultura – Jaime Silva deslocou-se  Arganil por causa da doença do Nemátodo –, de fazer “uma irresponsável exibição mediática em torno do aparecimento de pinheiros infectados com Nemátodo em Arganil, sem a imprescindível avaliação da real dimensão do problema”.

PCP critica visita do ministro da Agricultura a Arganil

Numa nota de imprensa enviada ao correiodabeiraserra.com pela DORC do PCP, os comunistas alegam que “perante uma situação que pode afectar a produção de pinheiro bravo em Portugal”, o ministro “ignorou as implicações que o alarmismo pode trazer para a produção, comércio de madeira de pinheiro e consequentemente para uma região deprimida como é a região do Pinhal, e muito particularmente para os concelhos de Arganil e Lousã”.

Criticando o facto de a doença do Nemátodo ter saltado do sul do país – mais concretamente da península de Setúbal – para Arganil, o PCP, que recentemente enviou uma delegação a Arganil para reunir com a associação de produtores florestais local, pergunta “como é que apesar do alarmismo inicial, só passadas três semanas após a detecção da doença o ministro venha à região”.

Na mesma nota de imprensa, o PCP adverte ainda que o Ministério da Agricultura (MA) “não pode afastar as suas responsabilidades, numa zona pobre, com produtores florestais envelhecidos e não pode despejar para os produtores todas as responsabilidades no abate e tratamento dos pinheiros afectados”.

Os comunistas defendem também que, perante este problema, o MA tem que dar garantias de apoio aos produtores afectados, nomeadamente compensando-os, de forma justa, pelos pinheiros que eventualmente sejam abatidos, combatendo a especulação oportunista dos preços das madeiras”

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …