Petróleo desceu, mas só a valorização do euro deve manter os preços nos actuais valores

Apesar das fortes quedas de preços nos mercados no início desta semana do petróleo, as sessões de quarta e quinta-feira apagaram a esperança de um corte nos preços finais e dificilmente que os combustíveis baixem de preço no início da próxima semana nos postos de abastecimento nacionais.

As sessões de segunda e terça-feira nos mercados internacionais foram favoráveis, mas a tendência virou na quarta e na quinta-feira, acabando por condenar os preços a uma semana de estagnação. E a forte valorização do euro em relação ao dólar esta semana até poderá mesmo evitar que se venha a reflectir uma subida ligeira nos postos de abastecimento. Segundo as contas do Economia ao Minuto com recurso ao dados da Bloomberg, os preços finais do gasóleo e da gasolina deverão ficar nos mesmos valores do início desta semana, quando foram revistos em baixa pela primeira vez em dois meses.

Mesmo com o corte da passada segunda-feira, os preços dos combustíveis em Portugal continuam a ser dos mais altos no último ano e meio, apesar de o petróleo estar muito mais barato do que na última vez que os preços atingiram estes valores. A carga fiscal aumentou muito. Apesar disso, o Governo garante que as margens das petrolíferas continuam a ser muito altas. O sector, pelo contrário, rejeita este argumento e garante que tem hoje menores taxas de rentabilidade.

LEIA TAMBÉM

Aldeias de Montanha reforçam aposta no ciclismo de montanha com inauguração de nova infra-estrutura em Seia

O município de Seia reconverteu a antiga escola primária de Santa Comba de Seia que …

Cristiano Ronaldo chega aos 100 milhões no Instagram

Ímpar e um fenómeno também nas redes sociais. Quatro anos e meio depois de ter …