redes sociais

PJ alerta para vaga de extorsão através de imagens conseguidas nas redes sociais da internet

A Polícia Judiciária está a alertar para aquilo que parece indiciar uma massiva forma de extorsão cometida pela internet, junto de utilizadores das redes sociais. A PJ refere em comunicado que tem recebido um número muito elevado de queixas e alerta os cibernautas para terem cuidados acrescidos nas conversações através de sistemas informáticos com a utilização de imagem, onde uma jovem atraente estabelece amizade para levar a vítima a permitir imagens comprometedores que posteriormente servem para fazer chantagem. O crime parte, aparentemente, de locais sediados no estrangeiro.

“Habilidosamente, após terem recolhido os elementos que identificam a vítima na rede social e os seus ‘amigos’, a suposta jovem consegue que entrem em contacto directo através de um canal de conversação com vídeo, como o Skype, conduzindo o diálogo de maneira a conseguir imagens que causam grande constrangimento social”, sublinha um comunicado daquela polícia de investigação. “A partir do momento em que estão na posse das referidas imagens, imediatamente informam desse facto, dando-as a ver, assim como da circunstância de serem conhecedores da sua identidade social e do seu círculo de amigos, exigindo, então, a transferência de valores elevados para beneficiários residentes fora de Portugal, sob a ameaça de, não o fazendo, divulgarem publicamente essas imagens”, continua o comunicado.

A PJ explica ainda que as exigências de transferência de dinheiro vão sendo mantidas, mesmo nas situações em que as vitimas cederam à chantagem, acabando por serem divulgadas as imagens nas redes sociais, sob o pretexto de que a pessoa ali visível é um pedófilo que, daquela forma, assediou crianças.

LEIA TAMBÉM

Dois detidos em flagrante em Tábua por cultivo de cannabis

O Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial da Lousã deteve, ontem, dois homens com …

GNR realizou ontem 40 detenções em flagrante delito, sete das quais por roubo

Apenas um elemento do grupo suspeito de vários crimes na zona Centro ficou em prisão

Dos cinco jovens, com idade entre os 22 e os 28 anos detidos pela PJ …