Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ desmantelou associação criminosa que traficava pessoas da zona Centro para Espanha

A Polícia Judiciária, numa acção conjunta com a Guarda Civil espanhola, desmantelou uma associação criminosa que tinha por finalidade a realização de crimes de tráfico de pessoas, para exploração laboral, os quais ocorreram nos últimos anos. A organização criminosa actuava junto das vítimas em território nacional, a maior parte na zona centro, aliciando-as para atractivos trabalhos agrícolas em território espanhol, mas acabam por ficar retidas em Espanha a trabalhar sem qualquer salário.
 
No decurso da operação, denominada por “LUSAR”, foram realizadas diversas buscas domiciliárias e não domiciliárias em Portugal, nas zonas de Sabugal, Belmonte, Covilhã e Santa Comba Dão, e em Espanha, na zona de Segóvia, durante as quais, através de mandados de detenção europeus e nacionais emitidos pelo DIAP de Coimbra, foram detidos cinco indivíduos de nacionalidade portuguesa, um em Portugal e quatro em Espanha.
 
A organização criminosa aliciava as vítimas para atractivos trabalhos agrícolas em território espanhol. Todavia, sendo a maioria das vítimas consideradas pessoas “especialmente vulneráveis”, em razão da sua condição social e psicológica (pessoas sem referencias familiares, sem trabalho e com comportamentos aditivos), eram transportadas para os locais de trabalho onde não tinham descanso adequado, não recebiam qualquer remuneração, sendo ainda sujeitos a uma alimentação e condições desumanas, ali permanecendo à mercê daquela organização criminosa, que recebia elevados proventos pelos trabalhos das vítimas.
 
Nessa operação e consequente materialização dos mandados de busca e de detenção, para além de investigadores da Directoria do Centro e do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, a Polícia Judiciária fez deslocar uma equipa a Espanha, onde acompanhou as acções ali desenvolvidas, sendo que, reciprocamente, a Guarda Civil espanhola fez deslocar uma equipa a Portugal para acompanhar as acções realizadas em território nacional. Nas diligências de recolha de prova, foram encontrados e apreendidos duas caçadeiras, munições, objectos vários e documentos correlacionados com os crimes praticados.
 
Ao detido em Portugal, após primeiro interrogatório judicial de arguido detido, foi aplicada a medida de coação de obrigação de permanência na habitação, com vigilância electrónica, para além do termo de identidade e residência. Relativamente aos quatro detidos em território espanhol, depois de serem presentes em tribunal, perante o Juiz espanhol, aguardam extradição para Portugal, onde serão presentes às autoridades judiciárias da Comarca de Coimbra, tendo em vista a aplicação das medidas de coação.

LEIA TAMBÉM

Mais de duas toneladas de queijo denominado Serra da Estrela apreendidos em Seia

Mais de duas toneladas de queijo indevidamente classificado com denominação de origem protegida (DOP) Serra …

Homem de 47 anos detido depois de violar mulher em Coimbra que conheceu via Facebook

Um homem de 47 anos, empregado na construção civil, foi detido pela Polícia Judiciária depois …