PJ deteve cadastrado suspeito de sequestro e roubo em Tarouca

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito dos crimes de sequestro e roubo agravado ocorridos no dia 5 deste mês, na cidade de Tarouca, informou a PJ. O caso prende-se com o sequestro de uma mulher de 28 anos, em que o suspeito se fez passar por outra pessoa para conseguir entrar no escritório da advogada. O suspeito ficou em prisão preventiva.

“A vítima foi abordada pelo suspeito sob o falso pretexto de uma consulta, no escritório onde exerce a actividade de advocacia”, explica a PJ, aludindo ao facto de a mulher se encontrar sozinha, frisando ainda que se aproveitou desse facto para imobilizar a mulher recorrendo a “violência extrema”, intimidando-a com recurso a uma arma branca que encostou ao pescoço da vítima. De seguida, o assaltante agrediu-a, lançando-a ao chão.

Enquanto procurava algo para roubar, o assaltante manteve a mulher refém cerca de 20 minutos. O homem, um desempregado de 28 anos que já possui um extenso historial de antecedentes criminais, nomeadamente pelos crimes de roubo, estando actualmente em cumprimento de uma pena de quatro anos e quatro meses que se encontra suspensa pelo mesmo período.

LEIA TAMBÉM

IP3 cortado na zona de Penacova devido a avaria de pesado

A avaria de um pesado, pelas 14 horas, provocou o corte do trânsito no IP3, …

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …