PJ deteve dois traficantes que introduziam estupefacientes no estabelecimento prisional de Coimbra e ficaram em prisão preventiva

A Polícia Judiciária (PJ) deteve uma mulher e um recluso a cumprir pena de prisão em regime aberto, quando se preparavam para transaccionar 364 doses de haxixe, estupefaciente que seria introduzido no Estabelecimento Prisional de Coimbra. As detenções ocorreram na cidade de Coimbra e foram materializadas no decurso de uma investigação que visa combater a introdução e comercialização de produtos estupefacientes em meio prisional. Os detidos, ambos com 30 anos de idade, possuindo a mulher já antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

As investigações permitiram a apreensão, na posse da mulher, de 52 doses de haxixe e 200 euros em numerário, dinheiro que seria pago ao recluso como contrapartida financeira pela introdução da droga na cadeia, além 38 bolotas de haxixe, correspondentes a 750 doses, que este tinha na sua posse com o mesmo propósito.

A investigação deste caso, iniciada em Fevereiro de 2017, contou com a colaboração dos Serviços Prisionais e visou interromper a actividade ilícita deste recluso que, aproveitando as ausências da cadeia, a mando de outros, recebia estupefacientes que depois escondia e separava em porções mais pequenas, para diariamente ocultar no interior do organismo a fim de os fazer chegar discreta e faseadamente à cadeia, onde, já na posse daqueles que controlam o tráfico, seriam vendidos à comunidade prisional por valores muito acima dos praticados fora dos muros da prisão.

LEIA TAMBÉM

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …

frio

Chuva poderá regressar na próxima quarta-feira

O tempo seco vai continuar, pelo menos, até à próxima quarta-feira, altura em que poderá …