PJ identificou mulher que assume ter tomado medicamento abortivo

 

A Polícia Judiciária de Coimbra procedeu, na semana passada, à identificação de uma mulher que admite ter tomado um medicamento abortivo.

Ao correiodabeiraserra.com, a PJ esclareceu porém que a mulher que está a ser associada por aquela força de segurança ao feto humano encontrado, no dia 20 de abril, na ETAR de Oliveira do Hospital não assume a maternidade do mesmo.

Reservada nas informações que disponibilizou a este diário digital, a Polícia Judiciária admite que a verdadeira mãe do feto que foi encontrado na Estação de Tratamento de Águas Residuais resida no concelho de Oliveira do Hospital, visto que àquela estrutura não chegam efluentes oriundos de outros concelhos.

O feto humano foi encontrado, ao final da tarde de 20 de abril, por um técnico da ETAR e transportado para o Instituto de Medicina Legal de Viseu. A GNR e a Polícia Judiciária tomaram conta da ocorrência.

LEIA TAMBÉM

Voluntários da Ordem de Malta visitam vítimas dos incêndios em Oliveira do Hospital e ouvem críticas à actuação das autoridades e autarquia

Logo à entrada da Quinta da Porfía, Seixo da Beira, Oliveira do Hospital, os sinais …

Costa assina despacho para iniciar pagamento das indemnizações das vítimas dos incêndios

O Primeiro-ministro assinou hoje um despacho para que se proceda ao pagamento das primeiras indemnizações aos …