PJ investiga avaria aparelho de ressonância de um milhão no hospital da Guarda

O Hospital Sousa Martins, na Guarda, é o único na Beira Interior que tem uma máquina de ressonância magnética, comprado há menos de dois anos e que nunca funcionou. Com um custo superior a um milhão de euros, já se encontra avariada e, de acordo com o Jornal de Notícias, a avaria é fruto de acção humana.

A administração do hospital está a realizar uma auditoria interna e remeteu o processo para a Inspecção das Actividades em Saúde e para a Polícia Judiciária (PJ). O objectivo é apurar quem desligou a máquina, pois este acto custou a operacionalidade da mesma e o arranjo está orçamentado em 100 mil euros.

Fonte ligada ao processo explicou ao Jornal de Notícias o que aconteceu: ao desligar a máquina, o hélio – que arrefece os ímanes da máquina e permite a captura de imagens – evapora.

“Quando tal acontece, o magneto, que é a peça fundamental para a realização do exame, deixa de flutuar e com o passar do tempo fica danificado”, referiu.

LEIA TAMBÉM

Detidos incendiários em Viseu, Vouzela e Tondela

A Polícia Judiciária deteve um homem, de 41 anos, casado, servente de pedreiro, pela presumível …

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …