“Poesia” é o resultado de 10 anos de escrita de Mauro Lopes Mota

Mauro Lopes Mota assistiu na tarde de sábado, à concretização de uma pretensão que tinha desde muito novo. “Alguns poemas remontam aos meus 14 anos e terminaram em Novembro do ano passado, com o falecimento da minha avó”, referiu o jovem escritor que, aos 24 anos, assume que alguns dos poemas são reflexo das “suas vivências. “Digamos que sim, sempre com alguns esconderijos pelo meio, para tentar proteger a minha intimidade, acabam por ser o reflexo, especialmente das minhas vivências amorosas”, confessou o autor que responsabilizou a família e os amigos pelo lançamento do livro.

Do mesmo modo, Mauro Lopes Mota agradeceu à anterior e à actual vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital todo o contributo para a concretização do projecto.

Numa altura em que mantém a poesia arredada da sua escrita, o autor – enfermeiro de profissão – natural de Oliveira do Hospital está agora a trabalhar num romance. “Espero que daqui a 10 anos esteja pronto”, ironizou.

Do lado da Câmara Municipal, a vereadora da cultura destacou a satisfação pelo lançamento da obra de Mauro Lopes Mota. “É com muita honra que o nosso novo executivo faz o primeiro lançamento de um livro, logo com um autor tão jovem”, sublinhou Graça Brito, deixando uma palavra ao anterior executivo que foi responsável pela edição do livro.

Honrado por fazer a apresentação do livro, Álvaro Assunção não se poupou nos elogios dirigidos ao autor, a quem se referiu como sendo “um jovem lançado na vida com o seu emprego que, tem aliado todo um conjunto de qualidades no domínio da escrita poética e prosa e que está bem patente neste livro”.

Sobre a escrita do autor, Álvaro Assunção destacou o recurso frequente “a metáforas”, e a capacidade de “escancarar as portas da sua alma”. “Obrigado Mauro por nos brindares com este teu livro”, rematou.

LEIA TAMBÉM

5 Junho, 1443 – Dia, mês e ano da morte do abandonado infante D. Fernando – O “Infante Santo”. Autor: João Dinis, Jano

O infante D. Fernando, 8º e último filho (legítimo) de D. João I, viveu 41 …

RTP 2 transmitiu ontem documentário sobre a vida de um exilado político filho de Ervedal da Beira

A RTP2 transmitiu ontem o documentário realizado pela professora universitária brasileira Guiomar Ramos “Por parte …