De repente, certas vozes (mais ou menos canoras) assinalam que o nosso Município não tem boas acessibilidades e que o (des)governo também tem descurado ...

Pontos nos ii’s

… a construção das novas instalações da ESTGOH, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital. Acontece que até são do PS das mais “afinadas” dessas vozes, partido que, nos últimos 14 anos, já leva 10 de Governo. De facto, tempo demais para tão má ou pelo menos omissa (des)governação…

Neste entretanto, a CDU tem insistentemente levantado esses e outros assuntos quer nos Órgãos Autárquicos Locais, sobretudo na Assembleia Municipal, quer na Assembleia da República, nomeadamente durante as discussões do Orçamento de Estado, quer junto da Opinião Pública. Os outros Partidos têm votado contra as propostas do PCP e da CDU na Assembleia da República.

Ou seja, contrariamente aos outros Partidos e a outros intervenientes, a CDU e os seus representantes não aparecem apenas em vésperas de eleições com as suas opiniões e propostas quer sobre as acessibilidades – os IP,Itinerários Principais – quer sobre as novas instalações da ESTGOH.

DIVERSIFICAÇÃO DO TECIDO EMPRESARIAL E INDUSTRIAL

Há anos que o PCP e a CDU vêm alertando para a necessidade de se diversificar o tecido económico/empresarial nomeadamente o Industrial (confecções).

Há muito tempo também que o PCP e a CDU alertaram para as graves consequências das continuadas cedências da CEE/União Europeia, e dos sucessivos (des)governos de Portugal, nas negociações sobre os acordos comerciais e aduaneiros. Fizemo-lo logo desde 1992, andávamos então no “GATT – Uruguai round”, até à actual OMC, Organização Mundial do Comércio. Depois, temos sido severamente prejudicados em Portugal pela política monetarista imposta pelo grande capital – com a sobrevalorização do euro em relação ao dólar – factor que muito tem feito encarecer/dificultar as nossas exportações. Agora a crise agudiza-se e é o “aqui d´El Rei”, e o “valha-nos Nosso Senhor”…

Aliás, a CDU tem mantido a sua proposta estratégica para a criação de um Centro Empresarial, dinâmico e polivalente, nas instalações da ACIBEIRA, enquanto que outros partidos se entretêm a “encanar a perna a rã” com as tecnocráticas e quase estéreis invenções do tipo “ninhos de empresas”.

NA CÂMARA MUNICIPAL, PSD E PS TÊM VOTADO JUNTOS E A FAVOR DOS MAIORES ERROS DA GESTÃO AUTÁRQUICA MUNICIPAL

Recorde-se que o Executivo Municipal tem 4 representantes do PSD e 3 do PS. Lá, todos eles têm votado, juntos e a favor, de erros crassos como o da recuperação do Parque Mandanelho que custou 3 milhões de Euros e onde se continua a regar a relva à mão… Votaram juntos e a favor da obra de recuperação do Largo Ribeiro Amaral que incluiu o Parque de Estacionamento Subterrânea que custa “pipas de massa” para apenas setenta e poucos lugares de estacionamento… Votaram juntos e a favor da ameaçadora concessão do abastecimento de água e da rede da ETAR à empresa Águas do Zêzere e Côa que em breve, nos vai tentar impor preços exorbitantes… Votaram juntos e a favor de um novo Quadro de Pessoal da Câmara que só traz instabilidade laboral aos seus funcionários… Votaram juntos e a favor das “compras” encomendadas ao artista “único e de regime”, para as esculturas ainda “arquivadas” ou já implantadas em rotundas onde se gastou demasiado dinheiro municipal…

Mas, ao mesmo tempo, o PSD e o PS ainda não assumiram que uma das obras municipais mais importantes e prioritárias ( e difíceis também) é a da substituição das canalizações (em fibrocimento) da água pública que estão enterradas em várias freguesias há mais de 20 anos o que é necessário substituir.

Ora, a CDU está a colocar esta questão desde os primeiros debates sobre o “Plano de Desenvolvimento Estratégico” para o nosso Concelho. 

 Autarca da CDU – Oliveira do Hospital

LEIA TAMBÉM

A Conta Solidária de Apoio às Vítimas dos Incêndios Florestais. Autor João Dinis (Jano)

Conta Solidária de Apoio às Vítimas dos Incêndios Florestais (de 15 de Outubro de 2017) …

“Alucinações políticas” autárquicas …em Oliveira do Hospital.

Recentemente saltaram mais uns casos da gestão municipal prática que mais parecem frutos de “alucinações …