Portugueses poupam mais de 5 milhões de euros com leilão

A campanha “Pague menos luz” mostrou que é possível mexer com o mercado. Os resultados provisórios apontam para uma poupança acumulada superior a 5 milhões de eu¬ros para os consumidores que aproveitaram as melhores ofertas do mercado livre de eletricidade.

Tendo terminado o prazo para aderir ao leilão de ele¬tricidade a 28 de junho, a DECO apresenta uma projeção dos resultados, com base nos dados provisórios de que dispõe. Ao considerar uma poupança média anual de € 18 para cada consumidor, a associação calcula que, em 3 meses, os portugueses que aproveitaram os tarifários que surgiram na sequência do leilão de eletricidade consegui¬ram uma poupança acumulada superior a 5 milhões de eu¬ros.

A 6 de maio, a DECO comunicou o tarifário vencedor do leilão, proposto pela Endesa. A este tarifário aderiram cerca de 40 mil portugueses. Uma semana depois, a EDP reagiu com um tarifário que abrangia eletricidade, mas também gás natural. Seguiu-se a Galp e por fim a Iberdrola, com a proposta que proporcionava um desconto ainda maior. Com exceção da Iberdrola, os tarifários podiam ser contratados até ao final de junho e excluíam penalizações por desistên¬cia antes do fim do prazo. Todos tinham a vantagem de não depender das revisões trimestrais nas tarifas transitórias efetuadas pela ERSE. Estas eram as condições exigidas pela DECO, para o tarifário vencedor do leilão.

A associação de consumidores lamenta que, a 1 de julho, as ofertas tenham terminado, com exceção da Iberdrola que está em vigor até 15 de julho, e o panorama volta a ser o que vigorava a 30 de abril, em termos de tarifas e de condições contratuais. A DECO espera que não sejam necessários lei¬lões sucessivos para obrigar o mercado a voltar a mexer e apresentar propostas competitivas aos consumidores.

O leilão veio provar que, apesar de muitos interesses ins¬talados, é possível mexer com o mercado de eletricidade. Se ainda não mudou para o mercado livre, utilize o simu¬lador da DECO para descobrir a melhor solução para o seu caso. A associação de consumidores compromete-se ainda a fazer uma avaliação final do leilão em setembro, utilizando todos os dados definitivos.

DECO Proteste

LEIA TAMBÉM

Uma insólita invasão de javalis na cidade de Viseu

Uma ‘praga’ de javalis tem invadido todas as noites a cidade de Viseu, revela o …

Identificados quatro suspeitos de incêndio após queimadas em Viseu

A GNR anunciou hoje que identificou quatro pessoas em Lordosa, no concelho de Viseu, na …