Prémio António Campos leva melhores alunos de Oliveira do Hospital a Bruxelas

Dois alunos da Eptoliva e quatro do ensino secundário do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital foram distinguidos pela JS de Oliveira do Hospital com o prémio António Campos. Os seis alunos deslocam-se a Bruxelas, Gent e Bruges, na Bélgica, entre 10 e 12 de abril.

Bruno Neves, Lorette Van Marle, da Eptoliva e Sebastião Damas, Miguel Barreiró, Jorge Completo de Brito e Tânia Sofia Fonseca, do ensino secundário, são os alunos de Oliveira do Hospital que, este ano, viajam até Bruxelas, onde tem sede a Comissão Europeia. Tal acontece por iniciativa da Juventude Socialista de Oliveira do Hospital que desde há cinco anos vem atribuindo o prémio António Campos, patrocinado pelo euro deputado Vital Moreira, destinado a distinguir os melhores alunos e a homenagear aquele fundador do partido.

“Também tem o objetivo educacional de relembrar e fomentar o espírito europeu”, referiu o presidente da JS de Oliveira do Hospital, na sessão de atribuição dos prémios realizada na passada sexta-feira. “Neste país à beira mar plantado e no interior não nos sentimos enquadrados num plano europeu”, lamentou André Pereira, notando a importância do prémio António Campos que, anualmente, tem proporcionado aos melhores alunos do concelho uma viagem a Bruxelas.

Promovida pela JS de Oliveira do Hospital, a iniciativa merece o aplauso do secretário geral da Juventude Socialista pelo facto de contemplar “dois vetores importantes: a Europa e António Campos”. “O percurso do PS no país confunde-se também com o percurso de vida de António Campos. Nada é mais importante do que associar o seu nome a um prémio de mérito”, considerou João Torres a propósito de “uma das maiores referências políticas do nosso país” e “homem a quem Oliveira do Hospital muito deve”. Do mesmo modo, o responsável pela JS nacional destaca a importância de um prémio consistir numa viagem a Bruxelas. Um prémio que para João Torres é apropriado atendendo ao atual momento de “cansaço e resignação” que “leva a que as pessoas não acreditem na política”. “A Europa é um projeto de que todos nos devemos orgulhar”, disse o secretário geral da JS, deixando votos aos alunos premiados de que “possam desfrutar desta viagem, bebendo o melhor que a Europa pode dar, algo que é imaterial e que é a felicidade coletiva”.

Na viagem que vão realizar à Bélgica (cidades de Bruxelas, Gent e Bruges), os seis alunos são acompanhados pelo professor de Geografia Francisco Henriques, para quem “esta iniciativa tem valor enorme por reforçar a questão da identidade portuguesa e europeia”.

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

  • P.inoquio.S

    Para informar que o “Barretadas”II vai para o correio hoje!