Presidente confirma frase polémica na EXPOH, mas diz que se tratou apenas de “um número” que Rui Daniel Fernandes tentou montar

Presidente da Câmara confirma frase polémica na EXPOH, mas diz que se tratou apenas de “um número” que Rui Daniel Fernandes tentou montar

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, considera que os acontecimentos de ontem na EXPOH, quando se preparava para pagar uma refeição, não passaram de um falso incidente. E acusa Rui Daniel Fernandes de tentar “montar um número”. O autarca explicou ao “CBS” que, quando procurou pagar a refeição, lhe foi transmitido que não era necessário. Mas persistiu nessa sua intenção e terá sido aí que proferiu a frase polémica.

“Disse que queria pagar a conta, porque alguns f..d..p.. escrevem nos jornais on-line que este executivo consome à borla. Mantenho sempre aquilo que digo”, sublinhou.

José Carlos Alexandrino explicou ainda que, na altura, “aquele que posteriormente se sentiu visado não reagiu” e que agora irá recorrer aos meios que estiverem ao seu alcance para combater este tipo de atitudes. “Vou apresentar queixa contra o senhor Rui Fernandes”, referiu, adiantando que “a conversa não era com ele [Rui Daniel Fernandes]. “Não tive qualquer contacto com esse senhor e jamais mancharia a honra da sua mãe, até porque é uma senhora por quem tenho muito respeito. Mas, de qualquer modo, como político de Oliveira do Hospital, percebo as motivações dele. Depois da derrota que sofreu em Nogueira do Cravo e uma outra para a liderança do PSD sente necessidade de criar factos”, frisou, argumentando, porém, que na política “não vale tudo”.

“Mas para este elemento, que até assina uma crónica num jornal a atacar este executivo com mentiras, não admira este número que tentou montar”. O autarca faz questão de frisar ainda que não tem medo e que irá combater sempre este tipo de atitudes.

Recorde-se que Rui Daniel Fernandes estava a trabalhar gratuitamente no local onde aconteceu o incidente e se sentiu visado pelas palavras, uma vez que era o único ali que assina uma crónica num jornal local, quando o presidente disse que queria “pagar, porque não” queria “dar que falar a esses f.. d. p.. que escrevem artigos nos jornais”.

O autor das crónicas, de resto, reagiu já na sua página pessoal do facebook, onde escreveu: “Não é fácil em pleno desempenho de funções associativas ter o senhor presidente da Câmara a chamar-me de F… da.. P..”, acrescentando ainda que, no seu entender, o autarca “não tem categoria nenhuma, muito menos vergonha e princípios” e desafiou o autarca que da próxima vez tenha “a coragem” de lhe dizer “isso na cara”. E deixou um aviso ao autarca: “… não envolvas a minha mãe, nem a minha família, caso contrário vais ter um triste fim”, acrescentou.

 

LEIA TAMBÉM

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve em Coimbra autor de crimes de homicídio, na forma tentada e de roubo

A Polícia Judiciária deteve um homem pela presumível prática de um crime de homicídio, na …

GNR realizou ontem 40 detenções em flagrante delito, sete das quais por roubo

Filho preso por suspeitas de ter matado mãe com martelo em Viseu

O homem de 37 anos suspeito de ter matado a mãe em Santarinho, no concelho …

  • Era o binho!
  • Psiquiatra

    O que dizer?
    Mesmo sem usar pasta medicinal Couto é um “Artista Português”, criado na Cordinha.

  • fdp

    Sr. Presidente, afinal, pagou ou não?
    Não vão certos fdp, filhos de mães como a sua ou melhores, reforçar a ideia, que o Sr anda a papar uns jantares grátis.
    Não é a chamar fdp que se livra da fama, é a deixar de assinar as facturas para enviarem para a câmara. Que cada um pague os jantares que papa. É que o Lopes já há muito deixou de lhos pagar.

  • LOPEZ TÓNIO

    Começam a ser muitos números…o numero do “louco, o nº do falido (que manda cartas e devolvem-lhas) o numero de que a zanga é porque não apoia para a Câmara. o nº de que não se vende, como se tivesse alguma coisa para vender, o nº das promessas que não cumpre, o nº de almoços com tudo e todos e diz, agora, que paga as bifanas só para poder ofender quem escreve contra… esse é que é um grande número. Espero que a IGF passe a pente fino a conta dos restaurantes com a Câmara para ver quanto é que custa o número!!!

    • Mostre o comprovativo

      Mas qual Inspecção Geral de Finanças?
      Mas acha que ele pediu alguma inspecção? Nada. Não pediu nada. É só fogachos.
      Ele que mostre o documento comprovativo.
      Foi tão rápido a deixar que mostrassem a penhora fiscal das senhas de presença do Lopes, que faça o mesmo com o pedido de inspecção das contas.
      É o mostras, não pediu nada, porque tem as contas todas pelintradas.

  • Justo apoiante

    Sr Rui Fernandes, o Sr é maléfico. Então por artes mágicas, levou o Sr Presidente a ir para o seu tasco comer umas bifanas, que depois de lhe por qualquer produto na cerveja ou nas sandes que o levou à doidice de pedir a conta e trata-lo por fdp, não quer ser o Sr o culpado de tal.
    Avance Sr Presidente, ponha estes gajos na justiça, qualquer pessoa sente vontade de tratar os garçons por fdp quando estes trazem a conta do jantar.
    Só uma dúvida, caso queira assistir ao julgamento vou para Oliveira, ou tenho que me dirigir a Coimbra?

  • Informem

    Há entradas grátis para fdp? Ou temos que tratar mal os vendedores da bilheteira?

  • ATENÇÃO

    Atendendo a um especial pedido do Sr Presidente da Câmara, os comentadores deste on-line, pois é o único que por aqui se conhece, passaram a denominar-se por fdp1, seguindo-se o fdp2, depois o fdp3, e assim por diante, de modo a poderem sem sofrerem insultos, escreverem o que quiserem a respeito do Alex.

  • Tarda mas Chega

    A Justiça tarda mas chega.Segundo a Sábado, José Sócrates estará para ser detido, no âmbito da Operação Monte Branco. O dos Submarinos demorará muito..?

    • Ainda não chegou

      O dos submarinos, já foi ilibado três vezes, para além de os juízes afirmarem , que quem voltar a tocar nesse ponto, será admoestado, pois está provado que Portas teve um comportamento exemplar. Agora se continuarem a mexer, talvez vá também o Guterres, pois tinha encomendado 5 submarinos.
      Quanto ao Sócrates, o caso BES arrasou-o, todas as pretensões politicas foram por água abaixo, nem os submarinos o safam.

  • cashy

    só não percebo uma coisa.. Se o Rui sentiu-se afetado proque não tirou logo isso a limpo quando o Presidene disse isso. Porque não o fez e depois veio para o facebook fazer a acusação??? Soa apenas aproveitamento politico… A honra da sua mãe a ser defendida tinha que ser no momento..Tem Vergonha e o Senhor presidente que ganhe juizo pois essa atitude seja para quem for não fica nada bem. Depois de um excelente primeiro mandato e ter ganho com grande maioria (um pouco devido à incredibilidade do PSD e das suas gntes), parece estar-me a parecer que a maioria é sinónimo de ditadura. Não lhe fica e os Oliveirenses não esquece depois. Tenham Vergonha, apenas!

  • zédobinho

    enton sr. presidente passou-se ó qué , lá na escola de mangalde nã lhe ensinaram as regras da boa educaçaõ. lá que tenha feito o curssito por correspõndénsia na invalida que seja bem educado. as pessoas da minha terra até dizem «quem na sente né filho de boa gente», apesar de tudo eu até lhe dou razão se de facto lá a bifana ó qé foi estava quente e queimou a lingua á que na pagar . assim até já podemos chamar fdp quando recebemos a factura da água.

  • Questao

    O Trambolho Peniqueiro é um político do PSD frustrado…Ou é o Director Adjunto do Jornalismo de Encomenda?

    • To be or not to be

      Já abriram vagas para Director de Comunicação no CBS? Há provas orais?
      O Lopes está a criar muitos postos de trabalho. Mas o desgraçado não anda falido?
      São questões sem resposta.

  • Envergonhado

    envergonhado
    Então o presidente desceu assim? Não acredito…
    O Rui não conheço,mas deve ter mais formação do que o Presidente peniqueiro,que anda sempre rodeado de malta que fala essa mesma língua.Lá para os lados de Nogueira falam o dialeto dos pedreiro,coisa linda.Não dizem estas bacoradas. Tenha calma Presidente não queira que chamem aos seus o que o Sr. chamou.É muito baixo

  • envergonhado

    Envergonhado
    São estes e aqueles,chama-lhes o que quer, aos que escrevem para os jornais.Pois é, ele não escreve manda escrever a Lili Caneças.Também é peniqueira
    bem feia e mal feita graças a Deus.Ela e o Presidente dois abortos da Cordinha.

  • Atentcion Please

    Jornalismo de encomenda, com avenças ou contratos, como queiram é em tudo o que se publica na zona, a saber: Comarca, Folha do Centro, Centro TV, Beiras, Diário de Coimbra..! Tudo mama.O único que não mama, nem quer mamar, é o CBS.Logo nada de misturas.Com uma agravante: tem mais leitores o CBS , de borla, num dia, que os outros todos numa semana.Logo o Alex, deve fazer as malas enquanto tem tempo.. Um dia destes pode já ser tarde..! Quando chegar a inspecion, Bye, bye..!

  • Guerra Junqueiro

    “Avida é filha da puta,
    a puta é filha da vida
    Nunca vi tanto filho da puta
    na puta da minha vida!”

    Estes versos mal comportados são, quem sabe se erradamente, atribuídos ao Bocage. Se não são dele… a verdade é que sempre se pôs a jeito. Se são, embora não tenham o fino recorte de muita da sua poesia, a verdade é que são muito difíceis de desmentir.

    No dia 30 do mês passado, José Carlos Alexandrino, veio a terreiro com a sua versão dos atribulados acontecimentos da noite anterior passados em plena feira EXPOH, em que foi, uma vez mais, o principal protagonista.
    Não ficando satisfeito com as entrevistas que concedeu na TV, nas Rádio e nos Jornais, que por demais saturam o público com o lisonjeiro bajular da sua pessoa, aproveita a bipolaridade que o assola para chamar “f..d.p.. aos que escrevem nos jornais on-line que este executivo consome à borla”, contrariando a versão contada por Rui Fernandes
    que logo após o acontecimento afirmou no seu facebook que foi a ele que o Presidente chamou f..d.p.., pois ao afirmar que “queria pagar, porque não queria dar que falar a esses f.. d. p.. que escrevem artigos nos jornais”, sendo evidente que o único cronista presente era ele.
    Querendo limpar a borrada que fez, tentando descredibilizar aquele que foi por ele mal tratado, evocando para tal, as suas derrotas políticas, alegando que o mesmo estava a criar factos. Pergunto, que factos?
    Que factos, poderia criar um individuo equipado com um avental, a servir gratuitamente às mesas do bar do Nogueirense, como aliás, vem fazendo há anos nesta feira ao serviço do puro associativismo? Os únicos factos que poderia levar a cabo, são o de servir o que lhe pedem e cobrar o devido valor para os cofres do Nogueirense.
    Pegando na desculpa esfarrapada do Sr. Presidente, o único nome que encontrei no jornal on-line, e que pergunta se o Sr. Presidente não terá jantado à borla, e fê-lo em entrevista e em comentários, foi o Sr. António Lopes, levando-me a acreditar que, pelo menos na entrevista que deu, o f..d.p.. era António Lopes.
    Isto não passa do normal modo de estar do Sr. Presidente da Câmara, quando as coisas não lhe estão a correr bem, e a sua imagem, que é a única e real preocupação que tem entra em declínio.
    Tratou o Rui de f..d.p.. na feira, porque o Rui, por vezes belisca a sua imagem nas crónicas que edita, e depois na entrevista ao CBS trata o Lopes de f..d.p.., porque este não só belisca a sua imagem, como tem mostrado a sua pobre, estéril e fraca realidade,
    levando-a a um crescente e sentido descrédito.
    Termino este breve texto, elucidando o Sr. Presidente da Câmara com um ditado antigo e popular:
    “Para um f..d.p.., um f..d.p.. e meio”.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Valverde

    valverde
    Guerra Junqueiro,bem escrito, obrigado.
    O Presidente que ponha aqui os olhos.Um professor com fracos conhecimentos e cultura geral,nada,zero.Devia ter vergonha do que deita da boca para fora.fora. É duma baixeza que faz dó.Leia muito senhor Presidente,falta-lhe muita leitura.Para ter tempo para coisas baixas,não se cultiva,e tem fraca gente a acompanhá-lo.Arrepie caminho,senão a maioria vai embora.