Presidente da Câmara considera preço da água “incomportável”

 

“Neste momento, as autarquias ligadas à Águas do Zêzere e Côa compram a água mais cara de Portugal”. A afirmação foi proferida pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, em reunião pública do executivo considerou “incomportável” o preço que está a ser cobrado pela empresa, pela água que chega às torneiras dos oliveirenses.

Informando que no ano passado a água teve um aumento na ordem dos 10 por cento, José Carlos Alexandrino começa a temer pelo novo aumento de igual valor previsto para este ano.

Com uma despesa mensal de 100 mil euros para pagamento de água e saneamento básico junto da empresa Águas do Zêzere e Côa, o presidente da Câmara Municipal constata, com base no estudo de viabilidade da AZC, que Oliveira do Hospital “está a pagar a água ao preço previsto para 2027”.

Para além da insatisfação relativamente aos custos que estão a ser suportados pela autarquia oliveirense, também o modelo de gestão da AZC foi alvo de reparos na reunião desta manhã.

A apreciação surgiu do lado do vereador do PSD que, já em anteriores momentos, se revelou muito crítico em relação aos ordenados auferidos por administradores e técnicos ao serviço daquela empresa.

“O processo ao nível destas empresas deve ser re-estruturado”, afirmou Mário Alves, chegando a equacionar a possibilidade de fusão com outras empresas.

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …