Presidente da Câmara diz desconhecer a razão da autarquia ter reduzido a sua participação de 53 para 44 por cento no capital social da BLC3

Qual a razão da Câmara Municipal deter neste momento apenas 44 por cento do capital social da BLC3 quando tinha 53? O que levou, e como, a autarquia a perder o controlo daquela plataforma? Como é que um administrador adquiriu 49 por cento por 490 euros de uma das empresas do universo da plataforma? Estas perguntas foram dirigidas, na última Assembleia Municipal, por António Lopes ao executivo liderado por José Carlos Alexandrino. O eleito do PSD Rafael Costa também questionou o edil sobre o estado da instituição que poderá ter passado a ser privada com fins lucrativos. O autarca ignorou esta última questão. Às restantes confessou não saber.

Elencando as várias participações da autarquia em várias empresas, José Carlos Alexandrino disse desconhecer a razão do município ter neste momento apenas aquela participação no capital social da BLC3. “Se me perguntarem porque é que temos 44 por cento eu não sei. Entrámos no capital social com 7 mil euros que representa essa percentagem em termos nas acções que estão distribuídas. Até podíamos ter só 20 por cento. Se eles aumentarem o capital social, a Câmara pode resolver não ir jogo para não colocar lá mais dinheiro no capital social”, foi dizendo o autarca, sublinhando que não manda no Conselho de Administração (CA) daquela instituição, assumindo que ultimamente nem tem participado nas suas assembleias, fazendo-se representar pelo vice-presidente da autarquia.

“A Câmara, apesar de ter 44 por cento, não se pode imiscuir na BLC3”

Sem avançar qualquer resposta para as perguntas, o autarca limitou-se a enfatizar que confia no CA da instituição. Diz não ter de saber dos concursos públicos ou dos preços dos geradores que foram adquiridos. “As pessoas são responsáveis”, reafirmou, salientando que o próprio primeiro-ministro recorreu a um elemento daquele órgão para liderar uma comissão. “Isto é que incomoda muita gente. É uma pessoa que hoje tem uma missão em Portugal fantástica em termos de responsabilidade. José Carlos Alexandrino referia-se à professora Helena Maria de Oliveira Freitas que vai coordenar a Unidade de Missão para a Valorização do Interior.

O autarca prosseguiu dizendo que não nomeia o presidente do CA e que a “BLC3 não é Câmara”. “Têm um trabalho, traçam objectivos e nós financiamos aquilo que pode criar emprego”, disse, acusando ainda os seus opositores de se sentirem “mordidos” pelo facto do espaço da antiga ACIBEIRA estar a ser recuperado pela BLC3. “Se não fizer mais nada, mas recuperar aquilo, há empresas que vão querer vir para cá. Essa recuperação tem sido feita com fundos comunitários e uma pequena participação da Câmara Municipal”, resumiu.

O presidente da Assembleia Municipal, que tinha recebido com antecipação um pedido de António Lopes para providenciar a presença de alguém devidamente habilitado para esclarecer de uma vez por todas este e outros assuntos, aproveitou as explicações de José Carlos Alexandrino para justificar o facto de não atender ao pedido daquele eleito. “Ficou claro porque é que não podia, nem tinha condições para responder ao senhor Lopes. As suas questões são internas da BLC3, colocando concretamente a pergunta de quem tinha as participações dos restantes 56 por cento do capital social da BLC3, qual era o valor dos concursos e quem tinha concorrido. Mas estes casos não são sindicados por nós. A BLC3 é uma entidade autónoma. A Câmara, apesar de ter 44 por cento, não se pode imiscuir nos seus assuntos, nem a BLC3 deixaria”, argumentou Rodrigues Gonçalves.

CADA destrói argumentos de Rodrigues Gonçalves

Uma justificação que voltou a ser contrariada pelo último parecer da Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (CADA), datado de 26 de Abril, no qual aquela entidade lembra novamente a Rodrigues Gonçalves que a BLC3, “embora seja uma entidade privada, também está sujeita à LADA [Lei de Acesso aos Documentos da Administração] …, pois a respectiva gestão está sujeita a um controlo por parte da autarquia conforme resulta dos seus estatutos”. A fundamentação do presidente da Assembleia Municipal em exercício também não convenceu o eleito do CDS Luís Lagos que fez questão de mostrar a sua indignação. “A BLC3 tem um grande objectivo de desenvolvimento da região e deve ser acarinhado e assumido por todos. Não é uma IPSS como FAAD (Fundação Aurélio Amaro Dinis) ou a Fundação Cabral Metello. A BLC3 não é a mesma coisa. Mas, em qualquer uma delas, um deputado municipal tem o direito de colocar as suas questões e de as ver respondidas”, frisou.

António Lopes já não ouviu estas declarações, como não ouviu a explicação de José Carlos Alexandrino. Optou por abandonar a sala quando verificou que, ao contrário daquilo que tinha solicitado, Rodrigues Gonçalves não tomou as providências necessárias para que as suas dúvidas fossem esclarecidas. “Depois de ter pedido por escrito resposta a algumas questões que queria ver esclarecidas e depois de colocar a pergunta da diminuição de capital, não ia estar ali, com a minha presença, a emprestar legalidade aquela vergonha e simulacro de assembleia”, explicou António Lopes ao CBS que depois de tomar conhecimento das palavras de José Carlos Alexandrino e do presidente em exercício da AM só serve para aumentar as suas suspeitas de factos menos claros na BLC3. “Então a Câmara tem lá mais de 500 mil euros de dinheiro público e perde a maioria? Pela lei sempre que a Câmara concede um subsídio ou empréstimo seja a que titulo for, os demais têm que acompanhar na proporção do seu capital, como de resto em qualquer empresa. Isso verificou-se ou verifica-se? É tudo isso que eu quero que me expliquem e não explicam. A BLC3 do ponto de vista da lei das empresas participadas pelos municípios, lei 50/2012 é uma ilegalidade de uma ponta à outra. Se a BLC3 é a alavanca do desenvolvimento, se este tipo de empresas não podem ter fins lucrativos como é que foram possíveis alterações para venderem 49 por cento a um privado?”, questiona.

António Lopes: “Com a minha negligência e com o meu silêncio não contam”

Frisando que o interesse do concelho sai fortemente prejudicado, António Lopes promete endurecer a sua luta. “Vou fazer mais uma queixa e constituir-me assistente contra o executivo municipal, especialmente o presidente da Câmara por ter a dupla função de ser também Presidente da Assembleia Geral da BLC3. Vou arrolar também os órgãos sociais das BLC’s.Com a minha negligência e com o meu silêncio não contarão. Levarei este caso, ainda que pague do meu bolso, até ao completo esclarecimento. Ontem pedi de novo os documentos. Caso não mos entreguem vou de imediato ao Tribunal Administrativo. Esgotei todas as possibilidades de os ter dentro da legalidade como eleito. Como é que não sabem de nada? Porque escondem os documentos? Se é tudo legal e transparente porquê o secretismo? Quem ganha com isto? Como se compram 49 por cento de capital por 490 euros, se a empresa apresenta 3,5 milhões de capital próprio? Porque duas BLC’s com o mesmíssimo objecto social?”, rematou António Lopes.

António Lopes não foi o único a ficar sem respostas sobre a BLC3. Após Carlos Inácio ter acusado António Lopes de ter uma “malapata em relação à BLC3″, o eleito do PSD Nuno Caetano contrapôs uma simples pergunta: “Então porque não explicam o caso de uma vez por todas?”. Antes, logo no arranque dos trabalhos, já Rafael Costa também eleito pelo PSD tinha feito saber que gostaria de ver esclarecida a situação daquela entidade. “A BLC3 passou, ao que se diz, a ser uma empresa com fins lucrativos o que não estava na sua génese, nem é o seu propósito. O senhor presidente confirma o que é dito sobre este assunto?”, perguntou. Não obteve resposta. E numa das suas intervenções, António Lopes lembrou a José Carlos Alexandrino que não tinha respondido a Rafael Costa. O autarca resolveu citar, por essa altura, mais uma vez Winston Churchill: “Nunca chegaras ao teu destino se parares para atirar pedras a cada cão que te ladre”. “Que bonito! O que é que isso acrescenta? Que bonito!”, lamentou Rafael Costa.

LEIA TAMBÉM

CDU apresenta queixa na CNE contra executivo e autarcas do PS oliveirenses por aproveitamento “eleitoralista, ilegítimos e antidemocráticos”

Depois do PSD, a CDU de Oliveira do Hospital enviou também uma queixa à Comissão …

CNE adverte Câmara Municipal de Tábua para que tenha em conta a lei dos deveres de publicitação de informações

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) recomendou ao presidente da Câmara Municipal de Tábua que …

  • Vermelhão

    Estou estupefacto com estas declarações. De momento, nem vou dizer mais nada. Acreditando que a Judiciária e o Ministério Público estão a fazer o seu trabalho, parece-me que, dentro em breve, Oliveira do Hospital vai abrir os telejornais. E não vai ser pelas rotundas.

    • É com 2+2 serem 4

      Sim, vão por Oliveira no mapa.

  • Ortigão de Volta

    Aqui anda o Lopes e sus muchachos á volta das mesmas teorias da conspiracão de sempre, com muita insinuação, as declarações do Lagos só põem o que interessa ao Lopes; mais as bocas de bancada dos senhores do PSD…
    enf deim, “jornaleirismo” á blogue Beira Serra.
    Tretas e paleio, e judiciarias, as habituais birras do Lopes, todo vaidoso e inchado, o PSD coitado a reboque …. e lá vao dizendo:
    lOPES: nada tenho contra a BLC , é muitoimportante para o concelho;
    o LaGOS: não quero levantar a suspeita sobre a BLC3, É muito importante para o concelho é um importante instrumento para o seu desenvolvimento (pois é Lagos, pois é …)
    – O citado Nuno caetano pode até testemunha-lo

    o senhor engenheiro Rafael, é um vazio de ideias e um balao insuflado de lérias

    – mais o velho, cansado e arrogante mario Alves , o Jano dos baldes, o Guerra Juncalheiro veja-se o estado da opusicao em Oliveira.
    Um zerinho. um flope, todos comandados pelos bluffs do Lopes e do seu blogue á boa maneira do órgao de expressao oficial do partido comunista .
    uma treta.
    Lagos, pergunta lá ao Jota NUnes e explica lá tu, na vez de andares com este estilo ziguezagueante. Uma no cravo outra na ferradura.

    e é esta a oposicão
    Alexandrino, estás como queres.
    Com estas amostras e todos aqueles que te vao bufar o que cada um anda a fazer, estás mais que garantido.
    Nem Lopes.
    Nem Junqueiro.
    Nem Alves, nem o Tim Tim.
    Como diz o Lagos, nao há alternativa.
    E pensando bem, vendo bem, o Alexandrino tem feito um bom trabalho.
    ou, alguem pensa voltar aos tempos do Alves a tratar do concelho como se fosse a sua quinta ?

    Que Deus nos livre.
    De resto, em 2017 conversamos. Mais outra abada e beiça para uns quantos e mais outra vitoria de estrondo para o JCA.
    Está dito,o resto é novela aqui do blogue do Mendes-a-mando-do-Lopes.
    Pensas que isto é o celoriko news ?

    • Volta e meia deitas-te

      Vai aprender a escrever, depois aparece.
      Pede o livro do Churchil emprestado.

    • Vermelhão

      Se as declarações publicadas forem verdade, e embora o fossem só há umas horas, se não forem desmentidas, são muito graves. Nem percebo, a serem verdade, como alguém as pode defender. Salvo se estiver no mesmo barco. Em 2017 ganhará quem tiver mais votos. Só isso. E aqui não há muchachos do Lopes. O seu comentário indicia é que, há por aqui muchachos do Alex.

    • António Lopes

      Caro Ortigão:

      Se for o legítimo, vou trata-lo como sendo,registo o seu regresso.Tenho muitas saudades da sua esclarecida e substancial prosa.Naturalmente, aceito as suas críticas.Primeiro porque sou um democrata.Depois porque tenho a cultura democrática suficiente,para respeitar todas as opiniões.A ser o verdadeiro Ortigão e, repito, admito que sim, sabe tão bem como eu que a maioria das vezes sei das noticias quando são publicadas.Quanto ao “jornaleirismo” e o “blogue”, não é diferente, que me aperceba, de quando era o senhor um dos alvos e muito menos, quando até por um saco de plástico ou uma tabuleta de rua caída se fazia uma notícia contra o Mário Alves.Hoje com mágoa e muita tristeza, vejo o “jornaleiro” de então, “altamente empenhado” com o “tratamento democrático” da comunicação social do Concelho.Nos continuamos igual.A escrever e a não receber, ostracizados, ontem como hoje, pelo poder local. É “azar”..!Naquele tempo como hoje, escrever é ser do contra.O dever dos órgãos de comunicação é escrutinar o poder.Toda a forma de poder.Ontem como hoje, apenas “este blog” continua a cumprir essas máximas do jornalismo.
      Sendo o Ortigão, uma pessoa informada e com experiência na lide autárquica, eu estou em condições de provar, apenas com documentos da autarquia, que estamos a anos luz do rigor e do respeito pelo dinheiro público, de Mário Alves.
      Estou em condições de provar, e quis fazê-lo na ultima Assembleia e por isso pedi para colocarem no Power Point a página 33 do relatório de gestão,,que o volume de obras é rigorosamente igual, em média, nos últimos dez anos.Disse lá que a Câmara deve, hoje, mais 46 mil euros que quando Mário Alves saiu.Provo-lhe a si, em particular, um sem número de pessoas perseguidas.Basta que almocem ou tomem um café comigo, ou digam uma palavra contra.E Já aqui coloquei alguns desses nomes.Metade da comissão política do PS ou está na Câmara, legitimamente em função da vitória eleitoral, a exercer os cargos, ou encaixada sabe Deus como.Temos 4 vereadores a tempo inteiro, pagos como tal e um encapotado, a quem foi prometido emprego para aceitar o lugar.É liquido que dois deles sempre foram PSD. O presidente da Câmara tem 4 pessoas em casa , todas empregadas.Contaram-me uma história na Fundação para abrir lugar para…As esposas e filhos dos que me atacam na AM estão todos colocados.Se quiser os nomes.Mas o Senhor conhece-os.Não foi isto que combati antes..?Na contratação é uma promiscuidade que começa no fornecimento de refeições e acaba na contratação de empresas, acabadas de constituir, a preços que ninguém entende.Construção clandestina é mato. As queixas por promessas não cumpridas são mais que muitas.Tem até casos em que foi o Senhor Presidente a oferecer os lugares, nas eleições.Estiveram 6 meses ou um anos e… até hoje.As festas cujos retornos ninguém explica e muito menos prova são o que se sabe.Anda uma demagogia na saúde e nos médicos mas gasta-se meio milhão por ano em futebol para jogadores de fora.Não contrataram os médicos a horas porquê? Sendo que até é uma responsabilidade estatal.O Governo não é pS? Não resolve porquê? Disse na Assembleia e provo que, Nogueira, Oliveira e Lagares, recebem mais para o futebol que recebem as respectivas juntas para resolver todos os problemas das freguesias,incluindo FEF e Câmara.Depois dizem que sou contra o futebol.Não sou.Sou é mais pela saúde pela natalidade pelo apoio social.O que temos hoje diferente de Mário Alves é um presidente de Câmara que acha que é artista de circo e gosta de uns sorrisinhos de circunstância e um populismo barato , pouco adequado à função.Talvez por isso diga que ando inchado.Olhe também não gosto deste Presidente da Republica vai a todas e opina sobre tudo..!Aliás nisso, é muito parecido com o nosso.A meu ver o serviço público é a resolução dos problemas não é a caça ao voto a qualquer preço.Claro, não veja nisto um lavar da imagem de Mário Alves.Continuamos sem nos falar, sendo que foi ele que me deixou de dirigir a palavra.Eu como lhe disse, tenho culturav democrática e convivo bem com a crítica. O grande diferença dele é que fazia a sua função sem este circo mediático e tinha aquela coisa da teimosia e de ser autocrático.O que se passa na BLC, como se verá, é mau demais para ser verdade.Acabei de colocar uns respingos da lei, e como o Ortigão é muito mais versado, se puder critique.Quanto às eleições não esteja tão certo dessa “abada”…Ando pouco habituado a perder.E já comecei com piores pontos de partida…

      Sempre a considera-lo, saúdo com muito agrado, o seu regresso.Apesar de alguma surpresa na análise…mas que não seja por causa disso.”Malhe” onde tiver que “malhar”

    • Prefiro os búzios.

      Ortigão
      Com tal desenho de estratégias, ou da falta delas, seria muito interessante que escrevesse à altura…
      Diga lá onde consulta essa ” bola mágica”…
      Vai ver que é um corrilório…
      Farpas?
      Asneiras.

  • AL

    Jornalismo de encomenda.
    Atacam, de encomenda, a BLC3, para atingir o Alexandrino.
    Ainda não perceberam o quanto básicos são.
    O tempo vai ensinar-vos e vai ser como a moção do Lopes – VALE 0 (ZERO)
    Em 2017 cá se contam.
    Venha lá essa candidatura peituda do Lopes.
    Candidato á Câmara? Chegue-se à frente.

    • Guerra Junqueiro

      Tu decide-te rapaz.
      Queres o Alexandrino, mas não queres o PS.
      Queres o PSD, mas não queres a equipa do Brito.
      Enfim queres ser eleito mas não tens ninguém que preste.
      Olha, tens que te pôr na fila para beijares a mão ao Alex, o Lagos já se pôs à tua frente.
      Faz-te à vida, pois vais ter que tratar o Lopes por Sr Presidente, e sabes que ele até já te ajudou.
      Ao Alexandrino, compra-lhe livros, pois vai ter muito tempo para os ler.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

    • Filipe

      Mais uma vez vou deixar umas dicas para o seu nervosismo…

      Mude a sua atitude em relação ao problema,

      Respeite as suas limitações,

      Respire fundo e calmamente,

      Opte por pensamentos positivos,

      Valorize e viva o presente,

      Identifique o que causa ansiedade ou tristeza e mantenha-os longe,

      Dedique-se a alguma atividade.

  • Guerra Junqueiro

    Sr Lopes, com isto tudo mataram a BLC3.
    Também já acredito que aquele mel todo da biorrefinaria e os 118 milhões de investimento, nunca passaram de engodo para poderem gastar 3,2 milhões de euros numa estrutura que se faz por 200 mil.
    Tinha sido uma festa se o Lopes não estivesse atento, assim, a festa vai acabar em tragédia.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Datas

    Já agora, colocando as questões “tácticas” em relevo, permitam-me um pedido de esclarecimento:
    – A dita ” passagem de mãos”, na BLC 3, ocorreu quando? – pergunto por datas, mesmo; na data em que esse “passe de mágica” foi arquitectado e concretizado, o sr António Lopes ainda era presidente da AM de OH, ou estava para deixar de o ser, ou já o não era?
    É que a escolha dos melhores “timings”, para as operações, também são decisivos.
    Parece que o presidente da câmara não se lembra de tal operação – é natural: neste momento, todos os envolvidos em processos judicias, como arguidos, perderam a memória, convenientemente.
    Assim, sr AL, se achar oportuno esclarecer esta questão das datas – sei que não é obrigado a fazê-lo, como deveriam fazer os órgãos executivos do município aos pedidos dos deputados municipais – faça-o.
    Agradecido.

    • António Lopes

      Porque eu sou duvidoso consulte o portal da Justiça.Coloque o nome da BLC o distrito e o Concelho e tem lá essa informação as alterações de estatutos etc.Não tem o importante que é o contrato social, onde se poda ver como arquitectaram a coisa.Mas prometo-lho dentro de poucos dias…

      A venda tem menos de um ano e a ultima alteração foi em 24 de Março passado.Na Evolution.Isto perante a lei, é tudo nulo.Veja o último comentário com alguns artigos da lei.

    • António Lopes

      Menção Dep 496/2015­07­21 16:27:45 UTC ­ TRANSMISSÃO DE QUOTA(S)

      QUOTA(S) E SUJEITO(S) ACTIVO(S):

      QUOTA : 490,00 Euros

      Resultante da divisão da quota: 1000,00

      TITULAR: JOÃO MIGUEL DOS SANTOS ALMEIDA NUNES

      NIF/NIPC: 229037496

      Estado civil : Solteiro(a) maior

      Residência/Sede: Rua Chão do Rio nº 13, Vendas de Gavinhos

      3400 ­ 006 Oliveira do Hospital

      SUJEITO(S) PASSIVO(S):

      Nome/Firma: ASSOCIAÇÃO BLC3 ­ PLATAFORMA PARA O DESENVOLVIMENTO DA REGIÃO INTERIOR

      CENTRO

      NIF/NIPC: 509402267

      Residência/Sede: Paços do Municipio de Oliveira do Hospital ­ Largo Conselheiro Cabral Metello

      3400 ­ 062 Oliveira do Hospital

      Quota Reservada: 510,00 Euros

      Como pode verificar na certidão, ou parte dela, a cedência foi no dia 21 de Julho de 2015.Agora, em Março, devem ter alterado para fins lucrativos, segundo o que me disse o Senhor Presidente da BLC: “Quem é que lhe disse que é sem fins lucrativos”..?

      • Datas

        Esclarecido.
        Assim, em tal enredo, pode deduzir-se que o sr, a essa data, caso “fosse” – o aspado justifica-se pelas razões que conhece – presidente da AM em exercício, se teria oposto, no quadro das competências da AM, a tal “passe de mágica”?

        • Caro “Datas” tudo tem pés e anda. A mudança foi até Outubro. Em Novembro já o pessoal passava da Associação BLC3 para a BLC3 Evolution.
          A associação paga, a evolution recebe.
          Grande negocio, só é mau para o Zé.

        • António Lopes

          “Datas”.Só a pergunta já é meia ofensa..! Os meus desencontros com o Senhor Presidente começaram muito pouco tempo depois, da entrada do Dr.Paulo Rocha.Fui candidato mas já muito a contragosto e porque era a célebre expressão”Você é que me meteu nisto.Entrámos juntos saímos juntos”. O sentido de responsabilidade levou-me às urnas.Erro meu.Quando em maioria absoluta foi o que se conhece.E eu, “saltei”Sempre estive para servir.E comigo, não pode ser de outra maneira….Só que valores e política, estão cada vez mais, divorciados..!Contra factos…

          • Datas

            Repare que, se de pergunta se trata, não se pretende ofender ninguém. Apenas, e tão só, ouvir as respostas.
            Alguém, a seu devido tempo, terá que escrever a História destes últimos 30 anos , no concelho. Provavelmente, daqui por mais 20 anos…e, quer os actuais agentes, em órgãos executivos, ou os cidadãos , em geral, estão, agora, expostos ao que decidem e fazem:no presente…e no futuro. Oxalá os documentos, necessários a tal averiguação, estejam completos e , a todos os interessados, acessíveis.
            Mesmo assim, já que de memória se trata, quem é que iniciou esta “senda” de criação de “municipais empresas” para dar “golpes” milionários?
            Acaso se lembra?

  • Anglosaxonismos

    “Nunca chegarás ao teu destino se parares para atirar pedras a cada cão que te ladre”.
    Ora…
    Grande (ex)citação.
    Eu, por exemplo, não sabia que é retirada do labor , escrito, de algum pensador britânico. Muito menos, de Winston Churchil. Quem diria!- aprender…sempre.
    Pois…é que há mais:
    – Não seria mais lusitanamente genuíno, por exemplo, afirmar, contra “ventos e marés”, que “Os cães ladram e a caravana passa”?
    A cultura tem destas coisas.

  • Golias

    Golias

    É só um contra todos mas já tenho poucas dúvidas quem ganha o jogo.

  • AL

    Pois meninos Cagou Milhões e Penudo Peniqueiro,
    as eleições não se ganham aqui na má língua, mas ganham-se
    junto dos cidadãos e esses já vos abandonaram há muito,
    eu sei que dói e ainda vai doer mais quando nem uma lista conseguirem fazer,
    vai ser como aquela “célebre” moção 0 que foi rejeitada por unânimidade,
    nem o autor teve capacidade de a votar favoravelmente, melhor só rasgando
    a senha da Assembleia Municipal.

    • António Lopes

      Já te perguntaram se ,sendo assim, qual é a tua preocupação Tão sós e ainda perdes tempo connosco..?Olha eu, pelo menos, não ameaço ninguém por falar com o Senhor Presidente.Há dias houve um almoço nos Bombeiros.A preocupação de muita gente era porque não estava lá eu… Respondi que não tinha que estar, porque quando era normal que estivesse sempre fui convidado. Há dias houve uma determinada prova.E disseram-me.Você tem que vir.O pessoal quer vê-lo.A seu tempo aparecerei. As listas já estão quase todas alinhavadas…Sabes eu sou dos que acreditam que o executivo não acaba o mandato…Logo estou mais ou menos preparado. Eu avancei por muitas pressões para avançar…

      • António Pereira

        Sr Lopes, o Partido Socialista como consequência do 25 de Abril tomou o poder politico, social, e financeiro do país, instalando-se em todas as instituições independentemente do seu cariz.
        Assim, roubam, bloqueiam a Lei e julgam com a justiça que tomaram, não punindo os prevaricadores.
        Veja-se Oliveira do Hospital, tomaram o poder politico, tomaram as fundações, tomaras as associações, tomaram a banca, e o que fazem?
        O caso da BLC3 é elucidativo, meteram socialistas de carisma a tomar conta do dinheiro que entra, a vereação e os deputados e os eleitos bloqueiam as suas perguntas, tem que recorrer à justiça que eles também mexem, e nota-se as demoras. O que é isto se não roubarem o concelho?
        O PS é assim, acha-se o estado e pensa que todos os devemos venerar e trabalhar para os servir.
        Sou PSD ferrenho, mas vou votar em si porque é o único que consegue ferir e matar estes vermes que nos tomaram e nos adoecem. O meu muito obrigado.
        Não lhe digo que é um salvador, porque aquele que somente aclama por salvação, não merece ser salvo. O que lhe digo, é que tudo farei que estiver ao meu alcance para contribuir para a sua grande vitória, pois é a nossa, pois é a dos Oliveirenses.

        António Pereira

        • Vermelhão

          Oxalá o António Lopes tenha capacidade de se rodear de uma equipa competente. De preferência, só de independentes, mesmo que conotados com as diversas forças partidárias. Dá um sinal de abrangência, e impede que os partidos façam seus os logros que venham a ser alcançados. Há muito trabalho para fazer.

          • António Lopes

            Aceitam-se sugestões e aderências.Não está na moda as primárias..? A lista em definitivo, naturalmente,mais para diante.Mas os dois cabeças de lista já há propostas…Para as juntas está muito adiantado.

      • Eu é que sou candidato

        LOL,

        Grande lista… Imagino, estou curioso!

        Lopes a presidente – promete criar um trono em ouro para o venerarmos, propor uma Lei para colocar uma fotografia dele em cada casa dos Oliveirenses, vai oferecer um leitor de cassetes para o ouvirmos 3 vezes por dia e vai construir imensos túneis para enriquecer através de fundos públicos.
        Pomba a vereadora com o pelouro sabe tudo – promete ser mais competente do que foi durante a realização da obra que deixou derrapar, vai deixar de escrever com os seus 50 pseudónimos, vai marcar uma consulta para tratar da obsessão e finalmente vai trabalhar.
        Jano à futura junta de Vila Franca – promete mudar a festa do avante para a zona da antiga lixeira do cemitério em Vila Franca, um hospital, uma escola, uma rotunda, uma sede da associação só para os Vilafranquenses e um palanque para falar todos os dias aos camaradas.
        Cardoso à junta de Nogueira – promete jogar com o paus de todos os Aldeenses, mudar a sede da junta para Aldeia, fazer as pazes com 95% dos Aldeensese, extinguir a associação concorrente GAPO, aprender a fazer contas e nunca mais vai inventar no diário de uma princesa ressabiada.
        João Cruz à freguesia de Lourosa – promete sem pur sento de çaniamentu para todos us freguezes, uma açussiação nova cem diretorez, candieruz de 10 em 10 metrus em todas as ruaz e caminhus frorestais.
        Os restantes cabeça de lista estão difíceis de arranjar, mas de certo com tanta insistência conseguem arranjar gente de qualidade como os acima mencionados.

        • António Lopes

          Estás quase lá..! Mais coisa menos coisa, vai andar por aí..! Andaram vinte anos às canas.Se não aparece um individuo com todos esses defeitos ainda andavam a olhar para o Culcurinho a ver se avistavam alguma vitória..! Repito:Parece que ficaram preocupados…Aliás o Senhor presidente, que momentos antes tinha desafiado, já nem sabia, nem sabe, se era candidato ou não..Eu, acho que não vai ser…E se não sabe o que se passa na BLC,para onde manda,ilegalmente, 10 mil euros todos os meses,e onde é presidente da Assembleia Geral, é caso para perguntar se deve ser presidente.Então manda 10 mil mês e nem sabe para quê nem porquê? Se fosse bom eu tinha apoiado.Faltou-lhes o equilíbrio do Mário Alves, do Paulo Rocha e do José Carlos Mendes, é o que se vê…festas, televisões e bola..Há, e empregar as bandeiras…

        • Ceguinho

          Não és candidato.
          No mínimo, por tal exposição, és uma …ao quadrado.
          Segura o tacho.

        • Filipe

          Tanto nervosismo… vou lhe deixar umas dicas para controlar essa ansiedade desenfreada, pode passar aos seus camaradas;

          Mude a sua atitude em relação ao problema,
          Respeite as suas limitações,
          Respire fundo e calmamente,
          Opte por pensamentos positivos,
          Valorize e viva o presente,
          Identifique o que causa ansiedade ou tristeza e mantenha-os longe,
          Dedique-se a alguma atividade.

    • João Albuquerque

      Há mais algum candidato para além de António Lopes?
      Não dei conta. Faz as tuas listas se fores capaz. O povo é soberano, não é na AM que se ganham as eleições, esses deviam representar o Povo, mas preferem proteger o desaparecimento da participação da câmara na BLC3.
      Todos os meses são carradas de dinheiro que lá metemos e cada vez temos menos percentagem.
      Será que foi o desaparecido NDEIB que teve a culpa?
      Tenham vergonha e mostrem ao povo para onde foi o dinheiro que é nosso e que não sabemos dele.

      João Albuquerque

    • Tachímetro

      “Se não tivesses o bolo na mão, andavas a pedir”…
      Mas não tens: pedes.
      Apenas te cerras em fila. Enfileirado. Obstinado. Julgas defender honras, mas apenas defendes quem te segura pela trela…enfileirado.

    • António Lopes

      Filho:Com menos latim, eu só quero que me entreguem os documentos para eu analisar e tirar as minhas dúvidas e cumprir aquilo para que fui eleito.A minha função artigo 25 e 26 da Lei 75/2013 é acompanhar e fiscalizar a câmara.A Câmara não se quer deixar acompanhar e fiscalizar.Porquê? É da lei.Cumpro ou não cumpro? a Câmara cumpre ou não cumpre.Se não cheguei ao fim do trabalho também não quis a “paga” .Rasguei a senha.Não é justo? Deixem-se de truques e cumpram a lei.Vai ler o meu artigo que está lá clarinho. Se não queres vais à internet e procuras:
      Artigo 235 e 239 da Constituição
      Artigos 5,25 , 26, e 44 da lei 75/2013.Lei das autarquias. Para a Moção de censura lê o artº53 alinea L da lei 169/99 e atº 53 no 1 da lei 75/2013.Não a agendaram porquê?

      Para a BLC lê a lei 50/2012.

      Quando acabares, volta para conversarmos. Claro que o teu problema é o “ganha” (recebe) pão, a partir de Outubro do ano que vem.Que fique claro.Comigo é por concurso.Pela competência ou pela necessidade com regras claramente pré definidas.”Filhos enteados e porta bandeiras”, para isso não é preciso mudar.Fica assim…

    • Filipe

      Tanto nervosismo…. vou lhe deixar umas dicas para controlar essa ansiedade desenfreada, pode passar aos seus camaradas;

      Mude a sua atitude em relação ao problema,
      Respeite as suas limitações,
      Respire fundo e calmamente,
      Opte por pensamentos positivos,
      Valorize e viva o presente,
      Identifique o que causa ansiedade ou tristeza e mantenha-os longe,
      Dedique-se a alguma atividade.

  • Apostas

    Vamos lá conjugar…a candidatura
    “Eu candidato-me,
    Tu (não sei) candidatas-te,
    Ele (talvez ) candidata-se…”
    Há “placard” para estas apostas?

    • placard

      Ele é tabu – como o cavaco.

      • Aposto

        Os candidatos são:
        O António Lopes e os outros. Se tiverem coragem de aparecer.

        • placard

          Imagino a “perseguição” que se vai montar a tudo o que mexer…(Aliás, há muito que assim é….quem não está, é contra mim…)
          Resquícios da velha inquisição…da “bufice” , do caciquismo e da PIDE.
          É assim que sobrevivem. Apesar da democracia, ainda utilizam esses métodos. Com beija-mão, à mistura.

          • Aposto

            Já andam com desconfianças uns dos outros.
            Quando se está perdido é assim.

  • Magos

    “Presidente da Câmara diz desconhecer a razão da autarquia ter reduzido a sua participação de 53 para 44 por cento no capital social da BLC3”
    Mais ou menos, lembra-me a atitude do espectador de um número de magia:
    – Viu, aplaudiu, mas não percebeu o que aconteceu.
    Claro que também depende do mago artista…

    • Vermelhão

      O 44 está na moda no PS. Veremos o que o futuro nos trará baseado neste algarismo.

  • Filipe

    Força Sr. António Lopes,

    Sozinho é algo que um Homem como o senhor não está, quem realmente quer a transparência e a honestidade no nosso concelho, não lhe pode virar as costas…

    Vamos a eles…