Presidente da Câmara diz ter a garantia da colocação de mais dois médicos em Oliveira do Hospital

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital diz ter a garantia do Ministério da Saúde de que serão colocados mais dois médicos no Centro de Saúde da cidade no próximo concurso. José Carlos Alexandrino que falava na última Assembleia Municipal explicou ainda que o secretário de Estado da Saúde se mostrou interessado na ideia que o autarca lhe apresentou e que passa por incorporar um médico e um enfermeiro na Unidade Móvel de Saúde que, neste momento faz serviço nas freguesias de Aldeia das Dez, S. Gião e Lourosa.

“Haveria aqui um salto qualitativo. O médico que ficasse adstrito à Unidade Móvel de Saúde deslocar-se-ia ainda a outros postos de saúde de localidades que já tiveram médico e que, entretanto, foram extintos. Esta solução poderia resolver os problemas, entre outras, das populações de Travanca, Bobadela”, frisou o autarca, para quem a saúde no concelho está neste momento “mais calma que há uns tempos atrás” graças em boa medida, conta, ao trabalho desenvolvido pela autarquia. “Tenho tido muitas reuniões com secretários de Estado e Ministros”, sublinhou.

Lembrando que se está longe de resolver todos os problemas, José Carlos Alexandrino recordou que se tem deslocado muitas vezes ao centro de saúde para conversar com os médicos e tomar nota dos problemas. “Não sou daqueles que ficam no gabinete. Vou ao terreno”, frisou, recordando que a autarquia está neste momento a pagar apartamento a dois médicos e acusou a tutela de manter colocado em Oliveira do Hospital um clínico “paraplégico, que não tem capacidades motoras para dar consultas”. “Tem estado sempre de baixa e do meu ponto de vista muito bem. Mas o lugar está ocupado por alguém que não presta cá serviço”, sublinhou, congratulando-se também por Oliveira do Hospital contar agora com serviço de “uma equipa de saúde mental”.

LEIA TAMBÉM

Fernando Tavares Pereira é o candidato do PSD a Tábua

Fernando Tavares Pereira vai ser o candidato à Câmara Municipal de Tábua informa o portal …

Petizes do FC Oliveira do Hospital são vice-campeões distritais

A formação do FC Oliveira do Hospital, no escalão do petizes, sagrou-se ontem vice-campeã distrital …

  • António Lopes

    Só não percebo o que tem o Presidente de Câmara que se pronunciar sobre o assunto.Será que a saúde é responsabilidade da Câmara? O homem tem que se meter em tudo para dar a ideia que a solução é dele.Mas se a solução é dele, porque faltam os médicos? Se não é, e todos sabemos que não é, porque manda palpites? É que, eu garanto, o problema não está resolvido porque o homem(presidente) quer apresentar como solução dele o que é solução de outros.Se não fora isso, já cá estavam os médicos há seis meses..! Isto sem contar com as bocas do ” tetraplégico” e do “paralictico”..! Tudo serve para presidente de Câmara.Com a agravante que até aconselhei..” Que Deus me perdoe..!Se for capaz..!

  • Vermelhão

    Muitas reuniões com Secretários de Estado e Ministros? Só dá vontade rir. Quais foram? E, muito mais importante, quais foram os resultados? Seja para este assunto, ou para outros. Muito viajado o nosso Presidente.
    E já agora, quando é que é o próximo concurso? E, vendo os resultados dos concursos anteriores, que garantias tem, que existam 2 médicos a querer vir trabalhar para aqui? E , pergunto porque, há sítios mais perto das grandes cidades, que até as próprias autarquias dão muitas benesses, mas médicos, nem vê-los.
    Mas é sempre bom saber-se que, vai ao centro de saúde de bloco na mão, tomar boa nota das reclamações. Talvez fosse bom este órgão de comunicação tentar averiguar do que se queixaram ao nosso Presidente, e o que foi resolvido, com tantas reuniões ministeriáveis.
    Quando o Presidente diz “vou ao terreno”, que quererá dizer? a)Viajo muito à custa dos tolos. b) Vou a muito restaurantes, na zona e na zona dos ministros? O que quererá ele dizer? Um enigma.

  • Basófias

    AS “logias” vão mandar, para cá, muitos médicos.
    Fernando Vale, e os “Joões Semana”, devem andar mais do que arrependidos….ou não!
    É o chamado basofismo…

    • Médico ou Barbeiro

      Se aceitaram na irmandade o “pastor” alexandrino, então aquilo já não é “loja”, é “tasca”.