Terça-feira, Março 28, 2017
Início - Região - Oliveira do Hospital - Presidente da Câmara Municipal assina contrato do PEDU de Oliveira do Hospital no valor de 5,7 milhões de euros
Presidente da Câmara Municipal assina contrato do PEDU de Oliveira do Hospital no valor de 5,7 milhões de euros

Presidente da Câmara Municipal assina contrato do PEDU de Oliveira do Hospital no valor de 5,7 milhões de euros

O Presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital assinou hoje em Santa Maria da Feira, no Europarque – Centro Cultural e de Congressos, o contrato do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano / PEDU de Oliveira do Hospital, no âmbito do Portugal 2020 que irá representar um investimento de 5.764.705,88 milhões de euros no concelho oliveirense. A implementação do PEDU é fruto de uma candidatura aprovada este ano pelo Centro2020.

Entre as principais prioridades de investimento deste programa, que vai começar a ser implementado já nos próximos meses, encontra-se a regeneração urbana da cidade de Oliveira do Hospital, ao nível de espaços públicos e património edificado, a mobilidade urbana e, ainda, a reabilitação do Bairro Social João Rodrigues Lagos, no âmbito do Plano de Acção Integrado para as Comunidades Desfavorecidas.

Esta intervenção surge na sequência da aprovação, pela Câmara Municipal e Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, da Área de Reabilitação Urbana (ARU) da cidade, que define o perímetro da zona de intervenção para efeitos de regeneração urbana.

A regeneração e a revitalização física, económica e social em zonas urbanas, recorde-se, são áreas identificadas no Acordo de Parceria Portugal 2020 para utilização dos instrumentos financeiros, com vista à melhoria do ambiente urbano, por via da reabilitação física do edificado destinado a habitação, comércio ou serviços, bem como do espaço público envolvente. Os projectos privados, relativamente à reabilitação física do edificado destinado a habitação para particulares, podem complementarmente, beneficiar de apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis para auto-consumo.

Na cerimónia, em Santa Maria da Feira, estiveram os ministros do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do Planeamento e Infra-estruturas, Pedro Marques, bem como o secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, e o secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza.

Foto: site da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital

  • António Lopes

    Vai com seis anos de atraso mas, mais vale tarde que nunca.No comício de encerramento da campanha eleitoral, em 2009, dizia eu, na tribuna, na “Laje Grande”, leia-se Parque de Estacionamento do Largo Ribeiro do Amaral: “Mas como é que, ali a duzentos metros do gabinete do presidente da Câmara, a cidade velha está naquele estado”..? Ora já fez seis anos, no dia dois de Novembro, que este presidente e este partido estão na Câmara. Entretanto em festas e bola já foram gastos à volta de quatro milhões.Dava para fazer muita recuperação urbana.Já agora, que vejo para aí um “festival de elogios” feito pelos próprios no facebook e não só, estas não são verbas previstas nos quadros comunitários? E não se tem andado a falar em sete milhões? O motivo de tanto alarido é o corte de 20% no que estavam à espera? É que, eu, contava com sete milhões.Foi isso que ouvi no “comício” da última AM, onde nem sobrou tempo para me responderem nem deixarem perguntar. E como é que se entregou um projecto desta envergadura a uma empresa sem curriculum e por ajuste directo? O resto vai ser assim..? Só para saber…

    • Vermelhão

      Ao que parece, há 4 Câmaras da Área Metropolitana do Porto que se recusaram a assinar os documentos porque faltavam 20% do acordado. Das duas uma: ou o Governo enganou toda a gente e cortou 20% a muitas Câmaras, e umas aceitaram (com um jeitinho nem se aperceberam) caladinhas e assinaram, ou, está a tirar 20% às que assinaram para compensar os 20% que tiraram às da zona do Porto, pois já há o compromisso de a estas repor o acordado. É que estas dão mais votos. Mas, e a ser verdade que aqui faltam 20%, claramente há incompetência, e falta de coragem de afrontar o Governo da cor.

      • António Lopes

        Pois mas ontem foi hossanas por tudo o que foi “megafone”, como se cumprir os deveres para que se foi eleito fosse um favor ou uma proeza, ou tivesse acontecido algo de anormalmente positivo.Afinal foi só para esconderem que levaram uma “martelada” de 20%..! Mas pronto acham que somos todos burros.E eu pergunto: dará algum gozo governar “burros” ou para “burros”? Não seria inteligente assumirem que temos cabecinha e sentido crítico, aguçarem o engenho e fazerem algo efectivamente extraordinário..? O ridículo é serem os próprios a deitarem os “foguetes”…Nem nos deram a oportunidade de lhes dar os parabéns…Será que já adivinhavam que não ia-mos por aí..?