Presidente da Câmara quer que EXPOH “passe fronteiras e atinja reconhecimento nacional”

 

Quando falta pouco mais de uma semana para o arranque da EXPOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital que conta com o britânico Lloyd Cole como cabeça de cartaz, a Câmara Municipal já dá por alcançado o êxito do certame que, em 2010, ano de estreia, registou a adesão de 25 mil visitantes.

“Em tempo de contração económica, a EXPOH foi obrigada a reduzir custos e a ter um investimento menor, mas acredito num maior sucesso em relação a 2010”, afirmou há instantes o presidente José Carlos Alexandrino que, mais uma vez, considerou estar perante o desafio de “fazer mais com menos”, porque “só assim poderemos fazer com que o país atinja um patamar económico estável”.

Em conferência de imprensa realizada no Parque do Mandanelho, destinada à apresentação oficial do certame, e que contou com a presença de Emanuel, artista convidado para, no dia 16 de Julho, abrir o cartaz cultural da EXPOH, o presidente da Câmara Municipal chamou a atenção para as potencialidades do certame, que teve a sua génese na antiga Ficacol e, que surge em jeito de reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos vários agentes do concelho e da região.

Pelo facto de reconhecer as vantagens que decorrem do evento, José Carlos Alexandrino revelou-se ambicioso ao ponto de pretender que a EXPOH “passe fronteiras e atinja reconhecimento nacional”.

“Acredito que um dia chegaremos a esse estatuto”, confessou o autarca, que olha para o certame como um local destinado ao reconhecimento empresarial e de instituições, mas também como “ponto de encontro da família oliveirense”, nem que daí possam resultar as críticas à autarquia, como frisou.

José Carlos alexandrino apreciou a disponibilidade de Emanuel, para hoje, participar na conferência, ao mesmo tempo que reconheceu a mais valia de a  abertura do cartaz cultural lhe ter sido entregue. “Pelo seu passado artístico e carreira de sucesso, temos orgulho que o Emanuel seja o responsável pela abertura do certame”, frisou.

Queremos nove dias de grande visibilidade para Oliveira do Hospital, empresas e instituições”

Com o êxito alcançado na edição anterior ainda presente na memória, o vice-presidente da Câmara Municipal referiu-se à EXPOH como sendo a “grande mostra/ feira da região centro” e valorizou as melhorias introduzidas na edição, que está prestes a arrancar, e na qual são esperados 30 mil visitantes.

“Queremos fazer da EXPOH um evento apelativo e convidativo”, afirmou José Francisco Rolo que pretende que o certame se resuma a “nove dias de grande visibilidade para Oliveira do Hospital, empresas e instituições”.

Pese embora a redução no investimento – o teto máximo é de 50 mil euros – o vice-presidente da autarquia oliveirense acredita que será possível “cumprir os objetivos de promover Oliveira do Hospital no país”.

“Mais expositores, mais stands e melhor oferta cultural”, foram algumas das melhorias identificadas por Francisco Rodrigues, responsável pela organização do evento, que também destacou a preocupação que houve em ampliar a área reservada à gastronomia e à mobilidade dos visitantes.

A antecipação da realização do certame em uma semana, foi ainda justificada com a preocupação de a EXPOH não coincidir com a Expofacic que, na semana seguinte, decorre em Cantanhede.

De acordo com Francisco Rodrigues, o objetivo maior da EXPOH é potenciar a exposição do que melhor se faz no concelho e na região, tendo também associada uma componente cultural destinada a atrair um número cada vez maior de visitantes.

Para o efeito, este ano, o certame vai contar com o apoio de um segundo palco, situado na zona da restauração e destinado a acolher grupos locais.

Satisfeito por ter aceite o convite, o conhecido artista Emanuel reconheceu a “dinâmica empresarial do evento” que, na sua opinião, deveria servir de exemplo ao país, que “deve começar a pensar que nem tudo é custo, mas sim investimento”.

O cantor referiu-se, em concreto, ao investimento que a Câmara Municipal tem a braços com a sua contratação, mas que deve ser entendido como uma mais valia para atrair visitantes ao certame. “Um artista pode ser muito rentável”, referiu.

A EXPOH 2011 vai contar com 113 expositores distribuídos por 144 stands. Com realização de 16 a 24 de julho, o certame tem entradas gratuitas nos dias 18 e 19 de julho. Nos restantes dias, o custo do bilhete é de 2,5 Euros.

LEIA TAMBÉM

CDS oliveirense ausente da cerimónia de comemoração do feriado municipal como protesto pela condecoração a Ana Abrunhosa

O CDS oliveirense vai estar ausente da cerimónia de comemoração do feriado municipal que vai …

‘Nariz Preto’ de Pedro Tochas chega a Oliveira do Hospital

O espectáculo de Pedro Tochas, ‘Nariz Preto’, inserido no âmbito do programa ‘Coimbra Região de …