Depois de José Francisco Rolo se ter manifestado em desacordo com o discurso proferido pelo presidente da Câmara Municipal na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) da ARCIAL e ...

Presidente da Câmara voltou a posicionar-se contra a “política da influência”

Imagem vazia padrãocom o qual criticou a “política da influência”, Mário Alves – em reunião pública do executivo – voltou a sair em defesa da “política da necessidade”. O autarca posicionou-se contra a “política da influência”, por entender que se a candidatura ao programa PARES “estava dentro dos critérios não precisava da influência de ninguém”. Esta mesma reacção está documentada em vídeo e disponível na secção de vídeos do diário online do Correio da Beira Serra.

Sublinhe-se que o vereador socialista revelou estar em “desacordo” com a abordagem do presidente do município, notando que o objectivo de “atingir os que se empenharam no andamento do projecto não foi o mais correcto”. “Acho importante aproveitar as pessoas que pela sua influência podem ajudar o concelho e a Câmara Municipal”, referiu José Francisco Rolo, acrescentando que “a causa de Oliveira do Hospital deve ser empenho de todos” e que “ninguém na Câmara se deve sentir diminuído pela capacidade do cidadão “A” ou “B” que tentam ajudar o concelho”. Na opinião do eleito socialista, o que “interessa é que a obra seja uma realidade”. “O meu bem-haja a quem ajudou a tornar realidade, aquela obra emblemática para o concelho”, sustentou.

LEIA TAMBÉM

Líder parlamentar do PSD questiona António Costa sobre a reconstrução das casas afectadas pelos incêndios.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, pediu ontem explicações ao primeiro-ministro sobre o reduzido número …

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …