Depois de José Francisco Rolo se ter manifestado em desacordo com o discurso proferido pelo presidente da Câmara Municipal na cerimónia de lançamento da primeira pedra do Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) da ARCIAL e ...

Presidente da Câmara voltou a posicionar-se contra a “política da influência”

Imagem vazia padrãocom o qual criticou a “política da influência”, Mário Alves – em reunião pública do executivo – voltou a sair em defesa da “política da necessidade”. O autarca posicionou-se contra a “política da influência”, por entender que se a candidatura ao programa PARES “estava dentro dos critérios não precisava da influência de ninguém”. Esta mesma reacção está documentada em vídeo e disponível na secção de vídeos do diário online do Correio da Beira Serra.

Sublinhe-se que o vereador socialista revelou estar em “desacordo” com a abordagem do presidente do município, notando que o objectivo de “atingir os que se empenharam no andamento do projecto não foi o mais correcto”. “Acho importante aproveitar as pessoas que pela sua influência podem ajudar o concelho e a Câmara Municipal”, referiu José Francisco Rolo, acrescentando que “a causa de Oliveira do Hospital deve ser empenho de todos” e que “ninguém na Câmara se deve sentir diminuído pela capacidade do cidadão “A” ou “B” que tentam ajudar o concelho”. Na opinião do eleito socialista, o que “interessa é que a obra seja uma realidade”. “O meu bem-haja a quem ajudou a tornar realidade, aquela obra emblemática para o concelho”, sustentou.

LEIA TAMBÉM

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …

«Castração» política em Oliveira do Hospital. Autor: João Cruz

Passados 44 anos após o 25 de Abril de 1974, vive-se hoje em Oliveira do …