Presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital critica “excesso de operações Stop” da GNR

 

Numa intervenção feita esta sexta-feira na Assembleia Municipal, Nuno Oliveira disse existirem vários comerciantes da cidade ligados à actividade da restauração e similares que já lhe “fizeram chegar esta mensagem”, e considerou como um exagero este tipo de operações policiais que, conforme sublinhou, são feitas “de segunda a domingo” e “têm prejudicado a vinda de pessoas externas a Oliveira do Hospital”.

Mostrando-se crítico em situações de típica “caça à multa”, o presidente da Câmara desvalorizou no entanto a situação, com o argumento de que, aos fins-de-semana – especialmente aos sábados –, existem muitos jovens a morrer na estrada.

“Se estas operações Stop evitarem a morte de alguns dos nossos jovens, eu estarei de acordo”, afirmou José Carlos Alexandrino.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …