Presidente da Junta de Lourosa insiste na requalificação da área envolvente da Igreja Moçárabe em 2015

Presidente da Junta de Lourosa insiste na requalificação da área envolvente da Igreja Moçárabe em 2015

O presidente da Junta de Freguesia de Lourosa garantiu que não espera outra coisa por parte do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que não seja o cumprimento da promessa que este lhe fez sobre a requalificação da área envolvente da Igreja Moçárabe de Lourosa: a garantia de que seria realizada em 2015. Com ou sem apoios comunitários. O monumento, recorde-se que terá sido construído no início do século X. É a única igreja deste estilo actualmente existente em Portugal e está considerada como um dos edifícios pré-românicos mais importantes da Península Ibérica.

“O que me foi prometido é que em 2015 a zona seria requalificada. Ninguém me falou na necessidade de apoios comunitários. Se vierem melhor. Mas o que quero é a obra feita e não vou largar o presidente enquanto tal não estiver concluída”, sublinhou ao CBS Américo Figueiredo, que diz acreditar na palavra do presidente José Carlos Alexandrino. “Esta é uma obra de centenas de milhares de euros, mas, pelo que conheço, ele cumpre o que promete”, frisou.

O autarca referiu ainda que a tradicional festa que anualmente se realiza na localidade desde 2012, altura em que se comemoram os 1100 anos da igreja, tem aumentado de ano para ano e que esta edição (no passado fim-de-semana) foi um êxito. “No sábado estiveram aqui entre 400 a 500 pessoas e no domingo havia mais de 300. As barraquinhas esgotaram”, sublinha o autarca que estima que o evento tenha um custo aproximado de oito mil euros, com a maior fatia a caber a Câmara Municipal. “Mas esta é a melhor forma de se dar a conhecer este património e enquanto eu for presidente da Junta não vai acabar”, sublinhou.

A igreja de São Pedro de Lourosa terá sido erguida (ou reerguida) em 912, conforme uma lápide existente no local. O interesse actual por esta igreja data, sobretudo, dos inícios do século XX devido à descoberta, por diversos estudiosos, do seu estilo dito moçárabe (em que se conciliam elementos estruturais cristãos com elementos da cultura árabe), fruto da presença árabe que dos séculos VIII ao XI dominou esta zona do território hoje português. É a única igreja deste estilo actualmente existente em Portugal.

Em 1916 foi classificada como monumento nacional e, posteriormente, sujeita a importantes trabalhos de restauro que pretenderam reabilitar o seu estilo primitivo (adulterado ao longo dos séculos), e que trouxeram à luz vestígios arqueológicos bastante anteriores à igreja (nomeadamente da época romana). Exceptuando a Sé de Braga, é, provavelmente, a mais antiga igreja em funcionamento praticamente ininterrupto, durante 1102 anos de culto cristão. As sepulturas nas rochas, no exterior, são outro ponto de atracção.

 

 

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital entre os concelhos com mais baldios ardidos no Distrito de Coimbra

A Associação Cooperação Entre Baldios do Distrito de Coimbra (Cobalco) assegurou hoje, em comunicado, que …

Tomada de posse dos órgãos autárquicos marcada pela tragédia dos incêndios e presidente reeleito aposta em “fazer renascer Oliveira do Hospital”

Não foi uma tomada de posse normal dos novos responsáveis pelo munícipio. Os discursos inflamados …

  • Fernando

    Tem que esperar pelos lucros da água, caso contrário, vá pedir ao BES, não dá dinheiro, mas como o executivo, também prometia.

  • Guerra Junqueiro

    Ai Américo, Américo.
    Essa conversa é um ultimato ao Alexandrino? É que é uma confiança?
    Já é a terceira vez que o ouvimos dizer que não tem dúvidas que a obra vai surgir em 2015, devia lembrar-se que o mandato 2009-2013 correu muito bem devido à baixa de preços que as obras sofreram e aos 3.538.825€ que o Mário Alves lá deixou em depósito e em acertos das comparticipações das obras.
    Foi tudo estoirado em festas, romarias , BLC3’s, ACIBEIRAS, Polos Técnologicos e outros elefantes brancos como a escola de Nogueira. Agora como nem dinheiro para a água há, vai de taxar e tarifar a mesma e o saneamento, enganando os deputados como você que estiveram e ouviram a mentira que por o Alexandrino foi dita na Assembleia Municipal.
    Sim porque com este roubo aos Oliveirenses, além de pagar os favores de campanha daqueles inúteis parasitas que o acompanham para tudo que é festas, almoços, feiras e também funerais, dá um encaixe superior a 2.000.000€ por ano, o totaliza mais de oito milhões de euros neste mandato.
    Quantas obras precisa Américo? Com esta politica, saem a preço da chuva.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • Combate

    Américo: sabe bem como é que foi com a estrada. Era para antes das eleições. Nas eleições mandou lá pôr as placas e um carro de brita. Fez-a agora.Se não for com o dinheiro que o senhor e os seus fregueses vão pagar na água, vai ter obra mas é o tanas. A água não vão ser favas contadas…O Lopes anda a tratar da impugnação.