António Ramalho CO EP

Presidente das Estradas de Portugal anuncia 5, 5 milhões para IC7/EN 17

O presidente do Conselho de Administração da Estradas de Portugal e REFER anunciou ontem que o distrito da Guarda vai receber nos próximos cinco anos um investimento de 10,6 milhões de euros em 18 obras de beneficiação e manutenção da rede viária. António Ramalho, que inaugurou na Guarda as primeiras instalações a nível nacional que agregam num único edifício os serviços regionais das duas empresas, apontou que duas das intervenções, num investimento total previsto de 5,5 milhões de euros, visam obras de requalificação dos 50 quilómetros do IC7/EN17 que servem directamente os concelhos de Seia, Gouveia e Celorico da Beira.

António Ramalho negou ainda a intenção de construir na Serra da Estrela, pelo menos para já, os túneis, a ligar os concelhos da Covilhã e de Seia e Gouveia, que os autarcas da região têm reivindicado.

“Só em investimento estávamos a falar de mil milhões de euros e, acho, que em Portugal temos outras prioridades”, explicou António Ramalho, que falava durante uma visita ao Centro de Limpeza de Neve, localizado nos Piornos, na Serra da Estrela, adiantando ainda que a obra não está contemplada plano de investimentos daquela empresa pública. “No quadro do plano a cinco anos, que está aprovado e divulgado, não está esse tipo de investimento e, portanto, isso significa que, basicamente, não devemos estar a pensar no investimento que não vamos realizar”, sublinhou.

Foto: jornal Sol

 

LEIA TAMBÉM

SONAE (Ai – Ai …) Ou em como o “ouro” de uns é o nosso prejuízo!

CDU vê aprovado na Assembleia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira voto de protesto contra falta de apoio das autoridades às vítimas dos incêndios

O eleito da CDU na Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e …

Faleceu uma mulher de Oliveira do Hospital vítima dos incêndios que devastaram o concelho

Uma mulher vítima dos incêndios de Outubro de 2017, que estava internada no Centro Hospitalar …

  • Vítor Fernandes

    Mais uma aldrabice. Em ano de eleições há dinheiro para tudo, mas é só até serem eleitos.