Produtos naturais podem ser fatais em doentes oncológicos

O Observatório de Interações Planta – Medicamento (OIPM) alertou hoje que a toma de alguns produtos naturais pelos doentes oncológicos antes da cirurgia pode causar “acidentes graves” e até fatais durante a intervenção cirúrgica.

De acordo com o JN, “os acidentes em cirurgia são dos mais graves e podem ser fatais, quando se consumiu antecipadamente alguns tipos de produtos naturais”, porque aumentam a metabolização, mas também porque podem bloquear proteínas transportadoras, por exemplo, de anestésicos ao cérebro, referiu o observatório coordenado por Maria Graça Campos.

Alguns produtos podem também fazer aumentar o tempo de anestesia, o tempo de hemorragia, provocar dificuldades de coagulação, alterações na sedação, pressão arterial e “a rejeição de órgãos por toma nas semanas anteriores de plantas que sejam, por exemplo, indutoras das enzimas necessárias para a metabolização de medicamentos, como a ciclosporina”, adianta a mesma fonte.

No último ano, o OIPM elaborou tabelas de interações Planta – Medicamento em perioperatório, que estão em fase de validação pela comunidade científica internacional para depois serem divulgadas em Portugal de forma a evitar estas ocorrências.

“O número de pessoas com cancro aumenta de ano para ano e o de produtos naturais que anunciam o milagre da cura também”, disse à agência Lusa Graça Campos, que também lidera o grupo de investigação do Projeto “IciPlant — Interações entre Citostáticos e Plantas”, que decorre desde 2009 entre a Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra e o Instituto Português de Oncologia de Coimbra.

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …