Professores querem adiar exame de Matemática

O presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Lima, defendeu que o Ministério da Educação deve adiar os exames de Matemática marcados para 27 de Junho, dia de greve geral.
“O Ministério da Educação deve fazer uma reflexão sobre os exames de Matemática, tendo em conta a greve geral e a greve de professores de dia 27 de junho. Depois do que aconteceu na paralisação de segunda feira, que teve um enorme adesão, o ministério deveria refletir se vale a pena manter a data”, disse à agência Lusa Filinto Lima.
Para o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, o adiamento dos exames nada tem a ver com os sindicatos nem com luta política.
“Na nossa [da associação] opinião, o Ministério da Educação (ME) deve reflectir em virtude de dois constrangimentos: a greve geral e a greve de professores. Lembro, por exemplo, que, nos meios pequenos, há transportes escolares e os miúdos não vão ser transportados porque os motoristas vão fazer greve”, disse Filinto Lima, salientando que o ME deve, “pelo menos, pensar e, se calhar, adiar” os exames.
O responsável salientou que a greve de dia 27 vai abranger entre outros, professores, transportes públicos e escolares e funcionários das escolas.
“Lembro que na greve de segunda feira estávamos a falar de 75 mil alunos, no dia 27 serão perto de 200 mil os alunos que vão fazer exames do 6.º e 9.º anos e também temos os exames dos alunos do 2.º ciclo”, disse.

Lusa/SOL

LEIA TAMBÉM

IP3 cortado na zona de Penacova devido a avaria de pesado

A avaria de um pesado, pelas 14 horas, provocou o corte do trânsito no IP3, …

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …