Projeto da EBI da Cordinha passa 1ª fase do concurso de ideias da fundação Ilídio Pinho

 

… área de influência da Direção Regional de Educação do Centro.

Revelou-se positiva a prestação das turmas do 2º e 3º ciclos do Agrupamento de Escolas da Cordinha, com o projeto “O Voltar do Amanahã” no 10º concurso de ideias da Fundação Ilídio Pinho.

Na edição deste ano são valorizados os “Projetos que integrem uma visão multidisciplinar e que valorizem os recursos naturais e locais para solução de problemas concretos”.

O prémio visa motivar todos os alunos, da Educação Pré-Escolar, dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário, das diferentes vias de educação e formação, para a aprendizagem das ciências e para a escolha de áreas tecnológicas.

Em causa está uma iniciativa, que pretende estimular o interesse dos alunos pelas ciências, através do apoio a projetos inovadores. Tais projetos deverão ter um caráter eminentemente prático e multidisciplinar, mobilizando as várias áreas curriculares para o seu desenvolvimento, e envolver os estudantes em experiências e trabalhos de grupo, permitindo-lhe avaliar a importância do conhecimento e do método científico nas suas atividades futuras.

Segundo declarações da coordenadora do projeto“ O Voltar do Amanhã “, a Professora Honorata Pereira, que leciona a disciplina de Físico-Química no agrupamento, este conta a história de um grupo de sobreviventes do planeta Terra que têm de aprender a viver de forma sustentável após todos os recursos naturais se terem esgotado: petróleo, carvão, gás natural e água potável.

Para sobreviver os alunos terão que compreender a importância do sol, do vento, da água e das plantas. Ao mesmo tempo que escrevem a história em forma de diário, os alunos terão que desenvolver atividades relacionadas com a produção de energia no desenvolvimento de uma casa ecológica, recuperar costumes antigos, tais como: o fabrico artesanal de queijo e pão, a reciclagem de gorduras para o fabrico de sabão, a importância do cultivo das hortas, o uso de leveduras para a fermentação do vinho, do iogurte e outras bebidas revitalizantes.

Os objetivos deste projeto inovador são promover um desenvolvimento sustentável, melhorar a gestão dos recursos naturais e nomeadamente o seu consumo, combater a exclusão social, a pobreza e a fome e identificar as causas das alterações climáticas e limitar as suas consequências.

Para supervisionar todas estas iniciativas irão ser estabelecidos protocolos com a Universidade de Coimbra, Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, entre outras instituições.

LEIA TAMBÉM

EPTOLIVA conquista terceiro lugar a nível de desempenho dos cursos profissionais

A EPTOLIVA – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil, situa-se entre as …

EPTOLIVA distinguida nos prémios Ciência na Escola

A EPTOLIVA (Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil) foi a escola da …