Protecção Civil lança alerta para onda de calor que vai afectar Portugal até terça-feira

A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) emitiu hoje um aviso à população devido à previsão de altas temperaturas até à próxima terça-feira em todo o território continental. Aquela entidade apela aos portugueses que adoptem “comportamentos de precaução” para evitar os incêndios e os efeitos do calor na saúde.

O comunicado da ANPC surge depois do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) ter apresentado previsões segundo as quais a partir hoje e, pelo menos, até à próxima terça-feira vai registar-se “uma subida considerável de temperaturas, em especial da máxima que poderá atingir valores entre os 32º C e os 42ºC, na generalidade do território”. Prevê-se também “um agravamento generalizado e um alargamento para o litoral, durante o fim-de-semana, reunindo condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais”, refere a Protecção Civil em comunicado.

A ANPC recorda ainda que o calor pode ter efeitos sobre a saúde, sobretudo nas populações mais vulneráveis (crianças, idosos e doentes crónicos). Lembra ainda que, nesta altura do ano, não é permitido realizar queimadas, fogueiras para recreio ou lazer nos espaços rurais, nem utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confecção de alimentos.

Outros comportamentos proibidos são “queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes”, lançar foguetes, fumar ou fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem. Na realização de trabalhos agrícolas e florestais, a Protecção civil aconselha os agricultores a manterem as máquinas e os equipamentos limpos de óleos e poeiras e a abastecer as máquinas a frio num local com pouca vegetação.

LEIA TAMBÉM

Ano de 2019 vai ter três fins-de-semana prolongados e quatro possibilidades de “pontes”

O ano de 2019 vai ter dois feriados à sexta-feira e um numa segunda-feira, permitindo …

Mais de duas toneladas de queijo denominado Serra da Estrela apreendidos em Seia

Mais de duas toneladas de queijo indevidamente classificado com denominação de origem protegida (DOP) Serra …