PS de Arganil viu chumbada proposta de redução do IMI

… Arganil expressam o seu descontentamento face à não aprovação da proposta de redução das taxas do Imposto Municipal de Imóveis (IMI) para 0,35 e 0,65, respectivamente, para os prédios avaliados no âmbito do CIMI e para os restantes prédios.

Dando conta da possibilidade de cada um dos municípios poder estabelecer as sua próprias taxas de impostos, como forma de promover a competitividade económica e social e incentivar a fixação da população, os socialistas constatam que as taxas pagas pelos arganilenses “são as mais elevadas em comparação com concelhos vizinhos” e denunciam que tal situação retira “capacidade de atracção de novas empresas e pessoas”.

Em nota de imprensa enviada ao correiodabeiraserra.com, os eleitos pelo PS naquele município são ainda contundentes ao acusarem o executivo em exercício de aplicar o valor dos impostos “nas várias festas e feiras em cuja organização se especializou”.

“Resta-nos esperar que o dinheiro dos nossos impostos seja utilizado em áreas que melhorem a qualidade de vida dos Arganilenses e não na concepção de obras megalómanas que ao invés de trazerem desenvolvimento, têm associados encargos significativos que os vindouros terão de assumir”, sustentam.

LEIA TAMBÉM

Ministro Pedro Marques garantiu em Nelas que a aposta em infra-estruturas de transporte passa pela ferrovia e IP3, ignorando IC6 e IC12

O ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou ontem em Canas de Senhorim, Nelas, …

José Carlos Alexandrino lança suspeitas sobre queijeiras de Seia nas descargas ilegais no rio Cobral

Como regresso da chuva, os habitantes que vivem próximo do rio Cobral temem que voltem …