PS força destituição de António Lopes da presidência da Assembleia Municipal

António Lopes foi, ontem, forçado a deixar a cadeira maior da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital. Reeleito há oito meses presidente daquele órgão pelo PS, foi o próprio partido que propôs e aprovou a “destituição imediata” de Lopes.

Depois de em dezembro passado, não ter visto satisfeito o pedido que dirigiu ao presidente da Assembleia Municipal para colocar o seu lugar à disposição, foi o próprio Partido Socialista que, ontem, em reunião ordinária daquele órgão apresentou junto da mesa uma proposta de “destituição imediata” daquele que, em setembro passado, foi o seu cabeça de lista à Assembleia Municipal e reuniu um conjunto de votos nunca antes visto em Oliveira do Hospital.

Aconteceu depois de o PSD e CDS/PP terem visto chumbada, pelo PS, a moção de confiança ao presidente da Assembleia Municipal e depois de uma intensa troca de galhardetes entre António Lopes, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino e o deputado e líder dos socialistas, Carlos Maia. Face a afirmações proferidas por António Lopes, que chegou a acusar o presidente da Câmara de querer “ser dono da Câmara” e de “informar com mentira o presidente da Assembleia Municipal”, José Carlos Alexandrino disse estar disponível para “demonstrar um conjunto de inverdades que não dão estatuto para que o presidente da Assembleia continue no cargo”. “Não é pessoa para que eu esteja sentado ao lado dele na Assembleia”, disse ainda o presidente da Câmara, assegurando não ter contribuído para o mal estar a que chegaram. “Ele queria ser o presidente da Câmara e o líder da oposição. Queria fazer três coisas ao mesmo tempo”, chegou a afirmar José Carlos Alexandrino

“Isto tem regras”, avisou, porém o presidente da Assembleia Municipal que, não estranhando a manifestação de vontade do PS de o destituir do cargo de presidente da Câmara, informou que tal proposta só poderia ser votada, quando incluída na ordem de trabalhos da Assembleia. Sem enjeitar a possibilidade de votação da mesma, Lopes defendeu a sua inclusão no ponto 11, sendo no imediato criticado pelo partido e o próprio presidente da Câmara. “O seu problema não é político, mas de doença. O homem que eu conheci não era este”, afirmou José Carlos Alexandrino.

 “Até já levo os papelinhos. Foi um prazer. Já sei há quanto tempo estou destituído”

Entre uma dura troca de palavras, Lopes insistiu com a inclusão da proposta na ordem de trabalhos e ameaçou mesmo com o encerramento da Assembleia, por até entender que o assunto deveria merecer a realização de uma Assembleia extraordinária. “Isto é falta de democracia”, ripostou Carlos Maia, desafiando António Lopes a “não desrespeitar a Assembleia” e a colocar à votação. “Mas qual é a pressa?”, chegou a questionar o presidente da mesa da Assembleia que, “para que não se fique com a ideia” de que está “agarrado à cadeira do poder” – como assim foi acusado pelo presidente da Câmara Municipal – acedeu a colocar a proposta à votação. “Estou de consciência tranquila. Vamos votar como deve ser”, afirmou António Lopes que, no mediato, se levantou da cadeira que vinha ocupando para “passar para aquele lado dali”. “Até já levo os papelinhos. Foi um prazer. Já sei há quanto tempo estou destituído”, teve ainda oportunidade de referir António Lopes, não deixando também de considerar que se virava “uma página negra da democracia do concelho”. “O tempo cá está para me dar razão”, frisou ainda.
Com a proposta de destituição a ser votada com 24 votos a favor, sete contra e três brancos, António Lopes foi assim forçado pelo partido por que deu a cara nos últimos quatro anos e oito meses a abandonar o lugar de presidente da Assembleia Municipal. “Agora já estou solto e posso falar mais à vontade”, afirmou momentos após a votação o destituído presidente da Assembleia. A condenar a forma como decorreram as primeiras horas da reunião da Assembleia – “tivemos aqui chicana” – António Lopes disse esperar que “o PS tenha o bom senso” de escolher para presidente da Assembleia “uma pessoa que não tenha nódoa no seu passado” como acontece com Carlos Mendes no que respeita à sua atuação no Crédito Agrícola de Oliveira do Hospital.

Foto: Rádio Boa Nova

LEIA TAMBÉM

Gouveia recebe Campeonato Mundial Trial de motos

O Parque da Senhora dos Verdes, em Gouveia, vai receber, entre os dias 23 e …

Traficantes de droga detidos na Guarda

O Núcleo de Investigação Criminal da GNR Guarda deteve na terça-feira três homens, de 20, …

  • Cá te espero

    Parabéns Sr. António Lopes, nenhuma outra atitude se podia
    esperar de um Homem com valores e valor. Sabemos que não podemos deixar que os nossos carrascos nos
    criem maus costumes, como tal acredito que isto não seja o fim, nem tão pouco o
    princípio do fim mas sim o fim do princípio. Logo se verá, pois toda a verdade
    passa por três fases. Primeiro, é ridicularizada. Segundo, é violentamente
    atacada. Terceiro, é aceite como evidente. É uma questão de tempo para que tal
    como o azeite, venha à tona.

    • Pirata

      Comeram-lhe a carne!!!!
      Vão ter que lhe roer os ossos.

    • É limpinho

      Sem o Tonito Lopes, dou-lhes 6 meses para devorarem tudo.

      • Dasse

        Enquanto não o puseram a andar não descansaram.
        Agora sem ninguém a fiscalizar, vai ser roubar a torto e a direito.
        O Maia rosnava e babava-se, parecia aqueles caenzitos lambecricas.

  • Claro

    Revoltando-se no 25 de Abril, veio a libertar-se no 26.
    Parabéns António Lopes, ficava mal no meio de tantos escroques.

  • … por cima desta oliveira!

    Só me apetece colocar três frases :

    … tão amigos que eles eram !

    … a mim não me enganas tu !

    … xxx xxx x xxxxxxx ! ( censurado por mim mesmo )

    e agora já existe oposição na assembleia municipal !

    viva a democracia !!!

  • P.inóquio.S

    Argumento típico…”O homem está doido”.”A crise do queijo”. “intrigas e mentiras” .Estás feito Alex(João Baião).Até parece que não o conheces.Então trazer 5 000 essoas com transporte e almoço pago para serem muitos em ano eleitoral é normal? Pagar o hotel a alguns é normal? O Concelho é assim tão rico? Onde é que se faz isso? Há alguma lei que o permita? Ainda bem que ele é mentiroso e tem consciência.Depois vir disfarçar que era ele o acusado de dormir em Hotési de luxo,só o Alex é que acredita.Agora começa a fazer falta o troco para pagar os compromissos e já se paga com cartas conforto.O que nos vale é o Lopes estar doido…se continuasse com o juízo que estes senhores querem onde íamos parar? Doido anda quem quer ser a estrela da companhia em todo o lado e quis ganhar as eleições a qualquer preço.20 euros de festa por cada kilo de queijo vendido é obra.

    • Dasse

      O quê???? Saiu à câmara a 20€ o quilinho????
      Dasse, vale mais ir comer palha a Abrantes.

  • P.inóquio.S

    Disseram-me hoje que a mulher do líder do PS é a nova directora de comunicação da ESTGOH.Será possível? Alguém confirma esta notícia? Agradecia.Como dizia ontem o Lopes”cruzo-me com porta bandeiras ” por todo o lado”.

    • Dasse

      O quê????
      Passou de manicure e pedicure para directora de comunicação???
      Dasse, agora percebo porque é que o Maia se babava todo.

    • silva dos perfumes e collans

      Mas ela mal sabe ler, quanto mais comunicar……..

      • É fácil

        Então, pega no telefone e comunica.
        Pode ligar para a Junta do Ervedal e comunica com o namorado, ou então liga para a recepção da Câmara e comunica com o irmão. É muito mais fácil do que ler.

    • hilario hilarius

      Mulher???? de quem???
      ahhhh deves estar a referir-te aquela baixita que gosta de roupas interiores de marca e perfumes??? a namorada???!!
      Ela chegou a fazer a 4a classe??…..
      hahahahahhahah esta o mundo perdido

  • arrependido

    O Sr. Maia no discurso dele parecia que ele era o rei, de onde é esse senhor do Ervedal da Beira. O Sr. António Lopes dou os parabéns por ter saido com honra, de querer defender aquilo que via que estava mal, não sou comunista nem oportunista, mas esse senhor merece o nosso respeito como PAM. O PC, comeu muitos à custa dele, tem um mau feitio não gosta de ser chamado atenção. Obrigado ao Sr. António Lopes, pelo que fez em beneficio da câmara, mas também pelo concelho, o mesmo já não se pode dizer a favor do PC.

  • Zé Lérias

    Há que expulsar a rapaziada do avental do PS local. O problema é que há muitos… os que estão na Câmara e os que lá querem estar. A maioria da Loja Fraternidade e Justiça de Coimbra.
    Estão em todo o lado, na Câmara e na Assembleia Municipal e..outros à espera do poleiro.
    Apenas alguns maçons mais conhecidos do concelho:
    José Francisco Tavares Rolo (vice-presidente e vereador)

    António José Rodrigues Gonçalves (2º Sec. da mesa da Assembleia Municipal)
    Carlos Artur Simões Esteves Maia (presidente da concelhia do PS)

    Francisco Borges Garcia (deputado municipal)
    Francisco José Marques Borges Garcia (deputado municipal)
    São apenas evidências…