PSD de Oliveira do Hospital recusa-se a participar nas comemorações do 25 de Abril e acusa o PS local de amordaçar a vida dos oliveirenses

A comissão Política do  PSD de Oliveira do Hospital acusou hoje em comunicado o PS local de estar de forma demagógica, autoritária e antidemocrática a tentar “converter os Oliveirenses à sua ideologia política e aos seus interesses grupais” através daquilo que classificam como “manipulação da opinião pública e da castração da Democracia e Liberdade”. A missiva, assinada pelo Presidente Comissão Política PSD Secção de Oliveira do Hospital,  Nuno Vilafanha, considera mesmo que a vida política, social e, em alguns casos económica, “está visivelmente condicionada e amordaçada” pelo Partido Socialista. Por estas razões, o PSD recusa-se a participar de forma oficial nas comemorações locais do 41º aniversário do 25 Abril.

“É inaceitável e intolerável que o Partido Socialista transforme o poder que democraticamente foi conquistado, sobretudo pela pessoa do Prof. José Carlos Alexandrino e o use para a satisfação dos seus desígnios políticos e particularmente de alguns dos seus militantes, apoiantes e seguidores mais ou menos convertidos ou aliciados”, refere o comunicado dos sociais-democratas que consideram a existência do crescimento do “polvo socialista em Oliveira do Hospital”. “É por demais evidente e assumido, fazendo-se sentir no controlo e condicionamento da governação dos órgãos eleitos como a Assembleia Municipal, o Executivo Municipal e Juntas de Freguesia, mas também, preocupantemente, de algumas instituições, associações ou organizações que se encontram envolvidas pelos tentáculos socialistas e dos quais não se conseguem ou ousam libertar uma vez que estão dependentes e são controladas, directa ou indirectamente, pelo Partido Socialista”, sublinham.

Considerando que há Partido Socialista a mais e Democracia a menos em Oliveira do Hospital, a estrutura liderada por Nuno Vilafanha aproveita ainda para criticar a destituição de António Lopes. “Há uma clara asfixia da propalada pluralidade democrática que teve expressão visível e ruidosa com a destituição do 1.º eleito para a Assembleia Municipal, numa golpada antidemocrática e totalitarista em que se desrespeitaram a Instituição Assembleia Municipal e principalmente o voto dos Oliveirenses”, explicam, garantindo que a democracia em Oliveira do Hospital é “falsa, deturpada e inexistente e que “não serve os interesses” do concelho. “Por verificarmos uma notória ausência de diálogo ou de opinião dos mesmos e porque os princípios que orientaram o 25 de Abril não são vividos de forma plena no nosso concelho, não irá o PSD de Oliveira do Hospital fazer-se representar de forma oficial nas comemorações desta efeméride”, rematam.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

Presidente da CM de Oliveira do Hospital indignado por FPF esquecer Coimbra e quer jogo de solidariedade da selecção naquela cidade

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, criticou a Federação Portuguesa …

  • António Lopes

    Ao comemorar este 25 de Abril,O
    que dói, é que quem o fez já não participa nele, o que é elucidativo do “Estado a que isto chegou”. O que dói é que tivemos 20 anos de governos ditos de esquerda e 30 anos,
    Presidentes de Republica, ditos de esquerda…! Herdámos do “ditador”
    Vasco Gonçalves,uma participação nas eleições de 98%.Uma dívida de 500
    milhões de euros,14% do PIB.Herdámos 865
    936 Kg de ouro.Depois destes 40 anos de “democracia,temos uma abstenção
    nas eleições de 50%. Venderam 483 426,42 Kg de ouro,conseguiram uma
    dívida de 230 mil milhões de euros.Entretanto, receberam da UE 80,9 mil
    milhões de euros.Não obstante, estamos como muito bem descreve o Rui.Mas
    nem tudo foram desgraças.Como muito bem previu o Marcelo Caetano
    tivemos, e temos, guindados ao poder ,ministros, secretários de Estado,
    presidentes de Câmara, que nem para criados de quarto serviam…! Consta
    que a grande maioria estão muito bem…Efectivamente, é preciso
    repensar muito, tudo isto.Entretanto, em Oliveira do Hospital,
    “comemora-se” o 25 de Abril sem a presença do Presidente da Assembleia
    democraticamente eleito e sem a presença do maior partido da
    oposição.Presumo eu que, por “incompatibilidade” com o “regime
    democrático”… entretanto instalado…
    Agora mesmo · Gosto

    • João Paulo Albuquerque

      Eu também não posso comemorar este 25 de Abril, estou de luto por dentro.
      Já não basta termos criado a nível nacional uma classe média na sua maioria dependente do Estado, para termos agora em Oliveira do Hospital uma oligarquia completamente controlada pelo clã socialista local e pelo Sr Presidente da Câmara. Aqui e agora, não é só a classe média que está dependente do Estado, é a maioria dos agentes políticos e de todos aqueles que andaram a abanar a bandeira socialista na campanha autárquica.
      O PSD local, embora seja também pouco democrático (é sabido o que aconteceu com os proponentes a militantes, para além de continuar sem arranhar o Presidente da Câmara, optando por o defender) fez muito bem em não embarcar neste festejos da Democracia levado a cabo por um regime autocrático encabeçado pelo Presidente da Câmara, como o que temos em Oliveira do Hospital.
      Quando a democracia voltar a Oliveira, aí sim comemorar-se-à.

      João Paulo Albuquerque

    • Politicalex

      Entretanto, e não será por mero acaso,aparecem no facebook o Dr.Francisco Rolo, e o DR.Luis lagos, nas comemorações do 25 de Abril, na AM, com sorriso de orelha a orelha…! Talvez por já só sobrarem os que pensam de igual modo..! Os dois no seu estado natural, com vantagem para o Dr.Luís Lagos. É notória a satisfação do Dr. Rolo ao lado do representante do partido da direita, logo dos que têm…Não será por mero acaso que o PS produziu o primeiro 1º ministro suspeito por problemas de honestidade..! Na vida tudo tem pés e anda..! “Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és”..!

    • O Que Eles Diziam…

      Pois não… Estou de acordo..! Só que… “mudam-se os tempos mudam-se as vontades”..! Este ano ainda tiveram o Lagos. É conhecida a tendência democratica do PS, para o DS.Para o ano logo se vê..! Se ainda forem poder..! pelos caminhos que a coisa leva..!

      “Cravo Vermelho ao peito a muitos fica bem.Sobretudo faz jeito a certos filhos da mãe”..!

      Não foi para isto que se fez o 25 de Abril” 27 de Abril de 2009

      “Quero aqui afirmar, com toda a convicção, que neste concelho continua a não
      haver liberdade”, referiu o deputado municipal do PS, Rodrigues Gonçalves, na última assembleia, realizada na véspera do 25 de Abril..!

      Aquele eleito socialista, que nas autárquicas de 1993 se defrontou nas urnas
      com Carlos Portugal, disse estar “perplexo” com algumas situações que o
      PS vem encontrando no terreno, ao nível da preparação das listas para as
      próximas eleições autárquicas. “Condicionam-se as pessoas a aderir a
      determinada luta… alguns dizem-lhes: cumpri o meu dever para contigo,
      agora tens que me pagar…; prometo-te que vou fazer mais isto…; passo a
      comprar os teus produtos”, afirmou Rodrigues Gonçalves, considerando que
      “estes métodos são altamente censuráveis e humanamente indignos”, e
      “não foi para isto que se fez o 25 de Abril”.

      (Agora está melhor, Senhor Doutor)..?

      “Ninguém me dá lições de moral sobre liberdade ou democracia”

      “Fiquei a saber que, pelos vistos, o PS tem algumas dificuldades no
      relacionamento com as populações”, ironizou o presidente da Câmara, em
      resposta ao deputado socialista.

      “Quando andam aí na formação das listas, digam às pessoas que não querem BIP´s (braços de iluminação pública), que não querem caminhos, que são contra os subsídios, que não querem água… é preciso falar verdade. Sejam verdadeiros”, continuou Mário Alves, sublinhando que ninguém lhe dá “lições de moral sobre liberdade ou democracia”.

  • Politicalex

    É pessoal…Hoje, espectáculo a não perder. Eu, que estou informado dos dois lados,estou em condições de informar que o “teatro dos cartazes” vai continuar. O AL hoje, leva artilharia, da pesada..! Muito pesada, mesmo.Sei que já mandou três documentos a todos os membros da Assembleia, para irem preparados e não serem apanhados de surpresa. Mas, o bom mesmo, não mandou..!