PSD lança jornal de campanha e convida ao “Pontal das Beiras”

A preparar a Festa da família laranja – o Pontal das Beiras realiza-se domingo à tarde na praia fluvial das Caldas de S. Paulo – o PSD antecipa o contacto com os oliveirenses com a primeira edição do jornal de campanha.

Depois de assegurar presença na rede social facebook, que tem servido para dar conta das visitas que a candidata do PSD à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital tem vindo a realizar um pouco por todo o concelho, a candidatura social-democrata já tem presença garantida no lar dos oliveirenses. O primeiro número do jornal de campanha foi, a meio desta semana, correspondência certa nas caixas de correio com o objetivo de dar a conhecer a candidata que se propõe devolver a presidência da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital ao PSD e que assume o propósito claro de “dar voz às nossas gentes”.

No jornal que reporta o momento de apresentação da candidata e a realização do jantar de apoio que juntou “mais de 120 pessoas” no Hotel S. Paulo, o rosto da “candidatura vitoriosa”, fala aos oliveirenses numa entrevista onde justifica a sua entrada na corrida eleitoral com o objetivo de “devolver a Oliveira um protagonismo a nível regional e nacional que foi perdendo ao longo dos últimos anos, em favor de outros concelhos limítrofes”. Encontrando conforto na “experiência profissional” que – como refere – lhe permitiu contactar com outros municípios e perceber o “dinamismo” que outros autarcas imprimem aos seus projetos locais e que “não vê” acontecer em Oliveira do Hospital, a candidata social democrata diz ser seu objetivo dotar o concelho de uma “liderança diferente” e com uma “visão moderna”. “Quero que o meu concelho seja governado democraticamente, sem demagogia populista. Estamos em pleno século XXI”, refere na entrevista que a candidata fez chegar aos oliveirenses e na qual presta “homenagem” aos sociais-democratas do concelho e aos quais endereça um pedido de auxílio. “Muito há ainda fazer, por isso preciso da ajuda de todos”, refere a candidata do PSD à Câmara de Oliveira do Hospital, que no topo do ranking de problemas concelhios coloca a dificuldade de fixação de pessoas, “designadamente jovens, por falta de oportunidades ou de negócios”. Para Cristina Oliveira é urgente “promover o empreendedorismo e captar investimentos” e é “fundamental levar o concelho para fora de portas e promover as suas potencialidades no estrangeiro”. Neste domínio, a social democrata não deixa de estranhar o facto de Oliveira não ter um programa de geminação com outras cidades do mundo. “Todas as cidades têm”, observa.

Ainda a propósito de uma matéria que lhe tem valido o grosso das críticas, a constituição do mega agrupamento escolar, Cristina Oliveira tem a lamentar a “manipulação de informação em torno da questão”, mas tranquiliza os oliveirenses com a certeza de que “esta solução trará maiores benefícios às crianças e aos jovens do concelho” já que “permite, desde logo, que todos estejam em verdadeira igualdade de oportunidades”.

Uma mensagem dirigida aos oliveirenses dias antes da realização da Festa do PSD nas Caldas de S. Paulo que, a pouco mais de três meses das próximas eleições autárquicas, permitirá avaliar a capacidade de mobilização em torno da candidatura de Cristina Oliveira à autarquia de Oliveira do Hospital.

LEIA TAMBÉM

GNR realizou ontem 40 detenções em flagrante delito, sete das quais por roubo

Filho preso por suspeitas de ter matado mãe com martelo em Viseu

O homem de 37 anos suspeito de ter matado a mãe em Santarinho, no concelho …

Um morto e dois feridos em acidente em Viseu

Uma colisão entre dois veículos ligeiros hoje de manhã, em Sátão, distrito de Viseu, provocou …

  • Oliveirense

    Sabemos então quem foi a mentora do mega-agrupamento de escolas de Oliveira do Hospital. Então a CPC do PSD Oliveirense mentiu ao culpabilizar a Câmara e as Escolas pela infortuna decisão.

    Só ainda ninguém compreendeu por que razão não procedeu da mesma forma em Coimbra, na escola onde o marido é diretor. Também não encontro na lei algo que
    excecione a hipotética agregação com outras escolas dessa cidade.

    No futuro vamos verificar quais são os verdadeiros proveitos para Oliveira do Hospital – pena é que não se responsabilizem as pessoas que tomas as decisões e prejudicam a vida aos cidadãos.

    Estamos perante a(o) pior candidata(o) à presidência do município, rodeada pela CPC do
    PSD Oliveirense mais conflituosa e impreparada de sempre.