Nuno Vilafanha

PSD Oliveirense demarca-se de manifestação e aconselha Paulo Campos a fazer acto de contrição

A Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital considera que a manifestação a favor da saúde e dos acessos rodoviários agendada para amanhã. Promovida pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospita, José Carlos Alexandrino, esta acção é classificada pelos sociais democratas como “uma clara e evidente manifestação política com colagem ao Partido Socialista”, um partido que, “inequivocamente, pretende fazer um aproveitamento político da situação a dois meses das eleições legislativas”. A estrutura do PSD oliveirense liderada por Nuno Vilafanha demarca-se, por isso da iniciativa, embora se mostre “favorável e disponível para lutar pela melhoria das condições de vida dos Oliveirenses” noutras circunstâncias, mas não em período de pré-campanha eleitoral”.

Aproveitam também para lembrar que se o IC6 e IC7 não estão feitos “esse facto pode-se agradecer ao Partido Socialista e particularmente, ao antigo secretário de Estado Paulo Campos que tinha responsabilidades no pelouro das obras públicas no Governo de José Sócrates”. “O Senhor Paulo Campos”, diz Nuno Vilafanha, “deveria fazer um acto de contrição” por toda esta situação. “Teve tudo para completar a obra, resolver o problema e nada fez”, conta.

Mas os sociais democratas consideram particularmente infeliz a data escolhida para promover uma manifestação. “Mais uma vez, o Partido Socialista coloca a sua agenda política e os seus próprios interesses acima dos interesses de Oliveira do Hospital e dos Oliveirenses deixando transparecer, de forma clara, as motivações eleitoralistas do partido que suporta o Executivo da Câmara Municipal através da colagem de alguns dos já conhecidos candidatos a deputados socialistas, com a complacência do Executivo Municipal. Esta situação constitui uma afronta e uma desfaçatez perante um problema que o Partido Socialista criou e que não quis resolver quando havia, supostamente, dinheiro para tudo”, explica Nuno Vilafanha, adiantando que o Partido Socialista e o Executivo Municipal “pecam, como sempre, pela acção tardia e despropositada, no que respeita à luta pelo IC6 e IC7”.

“Recordamos aos oliveirenses que ambos se recusaram participar na marcha lenta que foi promovida anteriormente pelo PSD concelhio. Não podemos deixar de relembrar que, se não temos melhores acessos a Oliveira do Hospital esse facto se deve ao Partido Socialista que, localmente, já deveria ter assumido a sua responsabilidade e já deveria ter pedido desculpa aos Oliveirenses. Tendo em conta que uma iniciativa desta natureza necessitaria, obviamente, da união de todos os Oliveirenses em torno de tão importantes causas. Mandava o bom senso que a mesma se tivesse realizado noutro momento e não num período de pré-campanha eleitoral”, continua.

Os sociais-democratas recordam que o Governo que agora está a terminar o mandato já iniciou as obras de requalificação da EN17, numa primeira fase, no distrito da Guarda e que seguidamente se iniciarão os trabalhos no distrito de Coimbra, “nomeadamente em Oliveira do Hospital, naquela que será uma intervenção profunda nessa via”. Nuno Vilafanha não faz questão ainda de lembrar aos socialistas que a actual situação económica portuguesa teve origem na má governação socialista. “Actualmente com as imposições e directrizes da União Europeia é hoje muito difícil e, em alguns casos, quase impossível, o financiamento para infraestruturas como estradas. O pouco dinheiro existente está a ser canalizado para aquelas infraestruturas que são consideradas prioritárias e, infelizmente, o IC6 e IC7 não foram assim considerados apesar dos esforços e protestos veementes do PSD concelhio e distrital”, reforça, lamentando que Oliveira do Hospital se encontre praticamente sozinho nesta luta pelo IC6 e IC7.  “Os concelhos vizinhos, com câmaras lideradas pelo Partido Socialista, estão a lutar pela construção de outras vias, nomeadamente IC 12/37, nomeadamente, Carregal do Sal, Tábua, Mangualde, Nelas, Seia, Fornos de Algodres, Celorico da Beira e Covilhã. A realidade indesmentível é esta mas, estranhamente, ainda não vimos o PS de Oliveira do Hospital dizer nada”.

Sobre a saúde, a estrutura liderada por Nuno Vilafanha da Saúde garante que o Governo está a resolver a questão com a abertura de vagas e concursos para a colocação de mais médicos no concelho. “O problema de falta de médicos não é exclusivo de Oliveira do Hospital. Sabe-se ainda, de acordo com declarações do ministro da saúde, que o número de portugueses com médico de família tem vindo a aumentar e que muito utentes com clínico atribuído não recorrem às consultas pelo que, objectivamente, o número de portugueses sem médico não é real e que a prioridade é, numa primeira fase, atribuir médico de família a quem mais precisa e às pessoas que o pretendem utilizar, como o caso das grávidas”, concluiu.

LEIA TAMBÉM

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …

CDS oliveirense ausente da cerimónia de comemoração do feriado municipal como protesto pela condecoração a Ana Abrunhosa

O CDS oliveirense vai estar ausente da cerimónia de comemoração do feriado municipal que vai …

  • Politicalex

    Só que eles resolvessem os problema que são de sua responsabilidade e devolvessem o que levaram a mais na água e nos esgotos já faziam um grande trabalho…Já nem falo que aprendam a fazer as contas…Com a assembleia fechada e as eleições marcadas é que se lembram dos problemas…Ai o tachinho a fugir…O PSD /CDS já estão com 3 pontos de avanço.Com estas alexandrinadas ainda lhe dão a maioria absoluta..! Eu só quero saber quem paga o festim..!

  • António Lopes

    Mais palavra menos palavra, até com datas precisas e evolução da dívida pública, já aqui manifestei idêntica opinião. O PS teve maiores possibilidades e disponibilidades para se fazerem os ICs,Nos últimos 20 anos o PS foi Governo 13,tendo um interregno de 3 pelo meio. Governos de Barroso e Santana Lopes.Se não há ICs a principal responsabilidade é do PS, até porque foi António Guterres que os começou.Depois de construir o primeiro troço,Guterres ainda foi governo mais 5 anos.Não fez porquê? Na mesma altura fez a A23 ,a A6 e parte da A8.Algumas estão às moscas.A dívida Pública eram 60%. Hoje são 130%. Haja honestidade política e intelectual.
    Esta manifestação, apesar da justeza da sua reivindicação, no momento em que é feita, é um erro político.Mesmo que participem os 20 830 Oliveirenses, não mudo de opinião e quero deixá-la bem clara.

  • Marta

    Deviam ter vergonha na cara ao demarcarem-se desta iniciativa.
    Na verdade o que é que já fizeram por Oliveira do Hospital?
    O Concelho beneficiou alguma coisa pelo facto de tão ilustres personalidades do PSD local terem influência junto do Governo?
    Mais valia continuarem como têm feito até ao momento… Mantenham-se calados, não apresentem nenhuma solução!

    Enfim, o caciquismo politico reinou nessas cabecinhas laranja.
    Quais serão os vossos verdadeiros interesses? São os do Concelho ou é alguma ambição pessoal?

  • Explica para mim

    Que organização que para aqui vai!! Então a Comissão Política do PSD vem dizer em comunicado que é contra a manifestação e alguns membros eleitos, da mesma Comissão, andam a promove-la na rua e a divulga-la nas rede sociais???? Pode explicar senhor Nuno Vilafanha? Tem explicação? Ou os membros da sua Comissão Política já não lhe ligam nenhuma? Dá vontade…de rir!

    • Carlos Resende

      Nem os eleitos o respeitam…que granda cromo.

  • ARS Vergonhosa

    O Governo MENTE!

    A requalificação da N17 deveria ter sido lançada em 2014.
    Agora a 3 meses das eleições é que dizem que vai ser adjudicada… Oportunismo politico.

    Um Secretário de Estado deste Governo disse publicamente que caso houvesse entendimento entre os autarcas da região, um dos IC’s era para concluir. Houve entendimento. Quem mentiu?

    Em quatro anos de Governo PSD o que fizeram pela saúde dos Oliveirenses? Dizem que “estão médicos a caminho”!!! Só se estiveram parados no final do IC6, pois não há meio de chegarem ao Centro de Saúde.

    Temos um Centro de Saúde a funcionar a 30%, um SAP a funcionar pessimamente (horas de espera intermináveis, não há medicação, médicos de qualidade duvidosa…), não há serviço de urgência!

    Pode ser que amanhã os Oliveirenses consigam ensinar o caminho a esses “doutores” que fazem falta aos 13.000 utentes sem médico de família.

    • Politicalex

      Em 13 de Fevereiro de 2006,tinha o Sócrates entrado no Governo há uns meses,foi o presidente da Câmara,Mário Alves, reunir em Coimbra com o responsável da saúde para não encerrarem o SAP.Foi o PS que começou o ataque à saúde a pontos de o Correia de Campos ter de se demitir. Os senhores têm pouca memória. Nessa altura fecharam a extensão agrícola e já quiseram fechar o tribunal.Mas nós não os conhecemos? No dia do Concelho, Paulo Campos anunciou os ICS.Andaram por Coimbra Viseu,por todo o lado a propagandear. Fizeram..? Tem ali metade da CP do PS, se saírem da Câmara vão para onde? Nós sabemos bem qual é o vosso problema…Os Ricardos os NInas os Rolos os os Barretos se não for a politica vão para onde..? Como nós vos entendemos…

  • António Lopes

    E COMO É QUE SE SAI::?

    Nos tempos em que me dedicava às greves, negociações de contratos e outras actividades sindicais,com a pujança da Juventude e algum radicalismo, que mantenho, a minha era -sempre- “prá frentex”. Numa das greves das Minas da Panasqueira,que normalmente era um processo que se arrastava por três a quatro meses,e como o processo começava a ser de desfecho duvidoso, numa das reuniões de rotina que tinha na minha organização do Partido Comunista, foi me perguntado pelo andamento do processo e quais as iniciativas a seguir tendo em vista o sucesso da reivindicação..Lá explanei, com o entusiasmo que me caracteriza e era tudo facilidades.Estava presente um dos históricos do PCP, o homem com mais fugas das cadeias.Jaime Serra.Depois de ouvir toda a gente, com o calo que tinha disse-me: “Camarada aprecio o teu entusiasmo mas, sabes, não te esqueças que estás a lutar contra um colosso financeiro.Eles podem mais que os trabalhadores.Nestas coisas, quando entramos temos sempre que estudar COMO É QUE SE SAI”..Sabes depois de uma luta tão prolongada é muito mau se os trabalhadores saem defraudados.
    Esta manifestação de hoje, com os entusiasmos que por aí andam recordou-me este episódio da minha vida que me ajudou a cimentar a análise das situações.
    Como ficaria este País se o Governo, este ou outro qualquer, começasse a resolver os problemas sob este tipo de pressão?

    Quem é que veio badalar as negociações e levou à rotura da negociação do “Projecto Revolucionário da Saúde”? Como é que ficam os patrocinadores quando concluirem que não adiantaram nada?
    Sim porque muito mal iria se o Governo se cedesse a iniciativas destas neste contexto.Fazer uma iniciativa destas em altura de pré campanha, é um acto avisado?
    Entrar, já entraram.Como diria Jaime Serra: E COMO É QUE SE SAI? Oxalá esteja enganado..! Os erros pagam-se..! Espero que a factura não seja muito elevada.

    • Eleitor

      Caro Camarada,

      Na sua opinião o que deveria ser feito e quando para defender a saúde e as acessibilidades?
      Gostaria de ver aqui reproduzidas propostas concretas.

      • João Paulo Albuquerque

        Deixar o governo continuar a resolver o que está a resolver muito bem.
        Não ouviu o ministro da saúde no parlamento a explicar, sem o poderem contrariar que este governo foi o que mais fez pela saúde.
        Não ouviu já várias vezes, sem o poderem negar, que se não fosse terem chegado a tempo o SNS já tinha morrido, graças às politicas de vinte e cinco tostões, que os governos socialistas têm praticado e que já nos causou três bancas rotas.
        Falta pouco para estes mamões abanadores de bandeiras terem que ir trabalhar, pois são muito pesados ao País e extremamente pesados ao concelho.

      • António Lopes

        O Que esteve a ser feito durante algum tempo devia ter tido sequência.Tem pessoas que, ou andam desinformadas ou não o querem estar.Mas tem vindo a público e tem sido dito presencialmente,algumas das soluções .O Secretário de Estado da Administração Local, António Leitão Amaro,disse no Salão Nobre, perante a Câmara, Presidentes de Junta e eleitos à Assembleia Municipal,no dia da feira do queijo,em 2013, para que foi convidado, o que podia ser feito como e quando.Formou-se uma comissão com os Presidentes de Câmara de Oliveira, Seia E Gouveia, para agilizar o assunto.Quando o Senhor Presidente de Câmara de Oliveira, numa reunião em Seia da estrutura que defende a construção dos ICs,para ser o “Deus Sol ” e chamar a si as atenções diz que é preciso formar uma guerrilha, que tem que haver sangue e dor..!Naturalmente mandaram-no bugiar..!Isto é discurso para um presidente de Câmara, num regime democrático..?Lá tiveram que vir uma série de presidentes de Câmara e das comunidades intermunicipais deitar água na fervura, na Chamusca.
        Agora, era o “Projecto Revolucionário da Saúde”.Foi recebido pelo Senhor Secretário de Estado., tudo estava a andar bem.Numa altura destas, e porque o “Deus Sol” tem que estar no centro das atenções e ser o centro do Mundo, começou a dizer o que não devia, porque não sabem usar a normal discrição dos negócios públicos.Naturalmente, o Senhor Secretário de Estado, não lhe marcou a reunião e avançou ele com a colocação dos médicos.
        De resto vê mais alguma Câmara a meter-se no problema da saúde?Elas querem é livrar-se das responsabilidades que os Governos repassam sem repassar as verbas. Isto a que assistimos é porque o Senhor Presidente da Câmara é um exemplo acabado do principio de Peter…

        • Oliveirense

          90% do texto anterior é a criticar o que foi feito!
          Propostas concretas não há…
          É apenas a velha cassete ao bom estilo comunista

          • António Lopes

            Acho que o problema é mais de não querer ver..! Para a resolução do IC6 para já, não há.No pressuposto que o PS ganha as eleições faz os ICs quando? Colocar meia dúzia de médicos, o que gastaram na passeata e nas festas do queijo e da Expo, sobrava dinheiro,Esclarecido?É proposta concreta ou é necessário ser mais preciso..? Já nem falo na bola… Sem as festas passo.Sem a saúde muito mal..! Não se quer identificar e debater..? Os Oliveirenses costuma ser corajosos.É mesmo Oliveirense..? Sendo que para assumir uma opinião não é preciso uma coragem adicional…