PSD quer conhecer calendário das obras do IP3

O PSD, através da deputada Fátima Ramos, eleita pelo Círculo eleitoral de Coimbra, questionou o Ministro do Planeamento e das Infra-estruturas para saber qual é “o cronograma previsto para as obras no IP3 e se está prevista a interligação da A13 com o IP3?”. Na pergunta dirigida a Pedro Marques, Fátima Ramos recorda que o troço do IP3 “tem mais de 30 anos” e que, desde então “a estrada que apresenta elevados níveis de tráfego e de sinistralidade rodoviária tem sido ignorada enquanto, ao mesmo tempo, milhares de quilómetros foram construídos em perfil de autoestrada por todo o país”.

Fátima Ramos sublinha que “só nos últimos dois anos existiram 366 acidentes rodoviários nesta estrada, que provocaram vários mortos e muitos feridos. A elevada sinistralidade que se tem verificado aqui levou a que a mesma fosse correntemente apelidada de “estrada da morte””. A deputada cita mesmo as Infra-estruturas de Portugal que, em agosto de 2015, alertavam para esta realidade.

Os deputados do PSD que subscrevem a pergunta recordam que o governo de Passos Coelho a considerou como “uma das duas obras rodoviárias mais prioritárias no País em 2014”. Os parlamentares lembram o lançamento do estudo prévio em 2015, designado por Via dos Duques, que previa o inicio da construção em 2017. “Apesar das inúmeras questões levantadas pelos Deputados do PSD, o atual governo limitou-se a reconhecer que se tratava de um projeto prioritário. Agora, de acordo com noticias recentemente divulgadas pela imprensa, o Governo assumiu em Abril que irá avançar com a requalificação do IP3 entre Viseu e Coimbra, sendo que tudo leva a crer que o Governo desistiu do projecto de construção de uma auto-estrada entre Coimbra e Viseu, limitando-se a manter o atual IP3”, aponta Fátima Ramos.

A deputada relembra que, para além deste facto, “se mantém a pertinência de ligação da A13 ao IP3”, uma ligação que, segundo os sociais-democratas, permitirá melhorar as acessibilidades de toda esta região e será um importante contributo para a melhoria da sustentabilidade da A13. “A melhoria da sustentabilidade da A13 significará a redução das comparticipações do estado a esta Parceria Publico Privada o que será positivo para as finanças publicas”, frisa.

Os sociais-democratas recordam que de acordo com o noticiado, inicialmente, na imprensa, ficou a informação que a A13 seria prolongada até Souselas entroncando com o IP3. “Mais recentemente e aquando da vinda do Senhor Ministro das Infra-estruturas à Comissão de Economia, questionámos o Senhor Ministro sobre este assunto não tendo obtido resposta, o que nos preocupou dado que a ligação entre a A13 e o IP3 é extremamente importante para o desenvolvimento do território”, conclui a deputada do PSD.

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …