O líder do PSD, José Carlos Mendes, continua convicto na vitória às próximas eleições do partido, mas acaba de ter um revés ao ser aconselhado a admitir cerca de 180 militantes inscritos pela outra facção.

PSD recua e decide admitir cerca de 180 novos militantes

Imagem vazia padrão

As cerca de 180 pessoas que até Setembro passado viram recusada a sua filiação no PSD de Oliveira do Hospital, por – segundo a estrutura local do partido – “não cumprirem as regras impostas para admissão de novos militantes”, já fazem parte da lista dos sociais-democratas. Depois de uma reunião com o Secretário-geral do partido, Ribau Esteves, a Comissão Política de Secção do PSD recuou na decisão e permitiu a filiação.

Foram propostos a militantes pela mão do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, Mário Alves, mas por não comparecerem à reunião agendada na sede local do partido, a Comissão Política de Secção enveredou pela sua não admissão, por “não cumprirem as regras”. O caso agravou o desconforto político já existente entre as duas facções do PSD de Oliveira do Hospital e culminou no recuo da decisão.

“Tivemos uma reunião com o Secretário-geral do nosso partido para discutir vários assuntos e entendemos que o melhor era abdicarmos da posição que tínhamos tomado”, contou ao diário online do Correio da Beira Serra, o presidente da Comissão Política de Secção do PSD de Oliveira do Hospital. José Carlos Mendes justifica o recuo com o facto de, quer o líder nacional do partido, Luís Filipe Menezes, quer Ribau Esteves terem assegurado que os nomes dos futuros candidatos aos diferentes órgãos autárquicos para as eleições de 2009, serão indicados pela estrutura local do partido, não havendo qualquer imposição por parte das comissões distrital e nacional.

“Ficámos tranquilos e este processo dos militantes iria arrastar-se ao longo do tempo e gerar cada vez mais problemas”, considerou Mendes, esclarecendo contudo que “nunca foi objectivo da Comissão Política afastar as pessoas do partido”. “Sempre entendemos que deveríamos ter o maior número de habitantes”, frisou, lembrando que a admissão de militantes decorreu “de acordo com as regras”.

As 180 pessoas já foram informadas, por carta, relativamente ao recuo da Comissão Política e esta mesma decisão terá sido também transmitida por Ribau Esteves ao presidente da Câmara Municipal e ao seu vice-presidente – candidato derrotado nas eleições internas do partido em Março de 2006 – numa reunião que decorreu minutos após o encontro entre a Comissão Política e o Secretário Geral do PSD. Os principais rostos das duas facções sociais-democratas concelhias chegaram, até, a cruzar-se nos corredores da sede nacional do partido.

“Novos militantes não põem em causa o nosso resultado”

Candidato anunciado ao lugar que ocupa desde a Primavera de 2006, José Carlos Mendes está confiante num bom resultado, ao ponto de não se deixar intimidar pela filiação dos 180 militantes propostos pelo seu antecessor no cargo e presidente da Câmara Municipal.

“Não põem em causa o nosso trabalho”, garante o social-democrata, acreditando que “nada impede que esses 180 militantes propostos pelo presidente da Câmara possam votar na lista afecta à Comissão Política”. “Não somos donos da cabeça de ninguém”, acrescentou, notando que “na hora de votar os militantes são livres de escolher o projecto que lhes dá mais garantias”. Assegurou, contudo, que os nomes que o acompanham – mantêm-se António Duarte, Telma Martinho, Inácio Campos, Nuno Pereira, entre outros, – tentarão “mostrar que o projecto que apresentam é o mais válido para o concelho e para o seu desenvolvimento”. “Não estamos preocupados”, reiterou.

Para o próximo acto eleitoral – ainda não foi divulgado o nome do adversário de Mendes – estarão em condições de votar cerca de 1190 militantes, com a particularidade de aqueles que tenham até 30 anos de idade poderem também participar nas eleições para a JSD que, segundo os estatutos do partido, deverão ter lugar dentro em breve. Note-se que, em 2006, as eleições para a JSD tiveram lugar cerca de duas semanas antes do acto eleitoral para a Comissão Política Concelhia do PSD.

O diário online do Correio da Beira Serra sabe que a corrida à liderança da JSD também deverá ser renhida, sendo já praticamente certa a existência de duas listas candidatas. O actual residente, Carlos Veloso deverá entrar na corrida a que também se propõe Nuno Caetano afecto à Comissão Política de Secção do Partido.

Nos últimos dois anos, o diálogo entre Comissão Política e JSD foi praticamente inexistente. Ao diário online do CBS, Mendes confirmou que “a JSD não colaborou com a estrutura e alheou-se um pouco das iniciativas dinamizadas pelo PSD”. “Alguns elementos até apareciam, mas nunca se envolveram na organização”, referiu o social-democrata, notando que “a JSD é essencial para a dinamização de um partido”.

Liliana Lopes

LEIA TAMBÉM

Incêndios adiam da tomada de posse do executivo da autarquia oliveirense

A catástrofe que se abateu sobre Oliveira do Hospital, com os incêndios, levou a uma …

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …